As crianças e o cuidado com os fogos de artifício

Que fogos de artifício sao mais recomendados para as crianças?

No Brasil, os fogos de artifício sempre causam acidentes graves em crianças. O mês de junho, principalmente nas cidades do Norte e Nordeste do Brasil, os feriados de São João e São Pedro são as festas maiores dessas regiões, e as de maior duração.

Como já é tradição, durante as festas juninas, as vendas de fogos de artifício aumentam consideravelmente e se proliferam nas cidades, a maioria clandestinamente, tanto na produção como na venda. Ouvimos sempre nos noticiários informações sobre incêndios de casas inteiras que armazenavam esses produtos.

Os fogos de artifício e as crianças

Os fogos de artifício e as crianças

Outro agravante são os balões, que são muito bonitos e atrativos quando sobem, mas quando descem, causam destruição, e já são motivo de alerta para bombeiros e polícia todos os anos.

No que diz respeito às crianças, todo ano, temos informação de muitas delas que perdem dedos, membros e até ficam cegas no manuseio de fogos de artifício. Crianças não tem muito senso de perigo, e cabem aos pais vigiá-los aonde estão e de que forma estão se divertindo, e saber como evitar acidentes com fogos.

Não existem fogos de artifício inofensivos. Esses produtos causam, geralmente, queimaduras de segundo grau que necessitam de uma média de 15 dias de tratamento médico. Além disso, eles podem explodir nas mãos, mutilando o usuário. As populares bombinhas e os traques podem ser vendidos, pois estão regulamentados. Por outro lado, a venda de bombas, pólvora e rojões para menores pode acarretar em pena de seis meses a dois anos de reclusão.

Dados da Sociedade Brasileira de Queimaduras (SBQ) mostram que, durante as festas juninas, os atendimentos a pessoas que sofreram queimaduras nas emergências dos hospitais chegam a dobrar. Mais de 80 por cento das vítimas são crianças. Os motivos para esta alarmante incidência: a imprudência no uso de materiais inflamáveis e explosivos (fogos de artifício, balões) e brincadeiras perto das chamas das fogueiras.

Dicas para evitar acidentes com as crianças

- Jamais carregar bombinhas no bolso;
- Nunca acender rojões próximos ao rosto;
- Não reaproveitar bombinhas ou rojões que falharam;
- Prender o rojão em uma armação e afastar-se na hora de acender;
- Nunca associar bebida alcoólica com o uso de fogos e nem entregar fogos de artifício a crianças, pessoas alcoolizadas ou pessoas inabilitadas para o uso;
- Manter as crianças afastadas do local;
- Compre fogos de artifício apenas em lugares especializados e evite a aquisição junto a camelôs;
- Observe se os estabelecimentos comerciais que vendem esse tipo de mercadoria têm licença de funcionamento da prefeitura. Observe ainda, se no local há restrição de venda dos fogos, de acordo com a idade;
- Atentar para o tipo e a quantidade de pólvora existente no produto, pois quanto mais pólvora, maior é a periculosidade e potência do mesmo;
- Seguir atentamente as instruções do fabricante (transporte, uso, armazenamento, composição, data de validade e os riscos que os fogos podem causar). Além disso, essas informações devem estar em língua portuguesa, mesmo que o produto seja importado, e de maneira clara, precisa e ostensiva nas mercadorias, conforme o artigo 6º do Código de Defesa do Consumidor;
- Não solte fogos perto de hospitais, sob copas de árvores ou perto de fiações elétricas;
- Prefira soltar os fogos de artifício em locais abertos, de preferência em áreas amplas e sem vegetação por perto;
- Nunca aponte para pessoas e verifique se não existem materiais combustíveis nas proximidades;
- Atentar para a classificação por idade e habilitação de cada tipo de fogos de artifício.
  • Prevenção de acidentes com crianças de 3 a 5 anos
    Prevenção de acidentes com crianças de 3 a 5 anos

    Conselhos para prevenir acidentes com crianças de 3 a 5 anos. É em casa onde mais acontecem acidentes com as crianças. As medidas de segurança devem ser mantidas, os cuidados em casa devem ser intensificados.

    • Como evitar acidentes com bebês e crianças

      Para uma criança pequena, o descuido dos adultos são como uma arma carregada. Queimaduras, cortes, quedas, asfixias, ingestão de produtos tóxicos ou medicamentos, descargas elétricas, atropelamentos, podem e devem ser evitados, se os pais e responsáveis atuarem corretamente. Impeça que os jogos se transformem em um jogo mortal. Evite os acidentes infantis.

1 comentários

  • f
    francisco

    27/12/2009 12:11

    qual o tipo de bomba
    seta ´para cada idade????????

    Avaliar
    Responder

Página: 1 de 1 (1 Artigos)