As crianças e a volta às aulas

A volta às aulas exige esforço e gera expectativas e compromissos para as crianças

A farra foi boa, dormir e assistir a vídeos até mais tarde, piscina, praia... As recordações das férias vão ficando para trás e agora o momento exige um novo desafio para a família: o retorno ao colégio, à escola, ou à creche. Tudo isso implica em mais disciplina, cumprimento de horários, compra de roupa ou de uniforme, livros, e uma infinidade de compromissos que exigem um esforço tanto para os filhos com para os pais. Para muitos deles a entrada ou saída da escola representa uma mudança radical.

O novo curso escolar

As crianças y a volta às aulas

Ano após ano, a situação se repete, o que se supõe um considerável esforço para reajustá-la. A adaptação ou a readaptação é um processo que pode durar aproximadamente uma semana, partindo-se da hipótese que o ambiente escolar e familiar seja o adequado. Tudo dependerá da atitude que tenham os educadores e os pais. Ambas as partes terão que estar preparadas para transmitir às crianças uma impressão positiva do que representa ir ou voltar do colégio, e apoiá-las na transição das férias às aulas.

Para ajudá-las nesta tarefa, preparamos um material que poderá apoiar a muitas famílias para que “carreguem as pilhas” e recuperem a expectativa de um novo ano letivo. No final, tudo se supera, se arruma, e se controla, com alguma dose de paciência e compreensão.

Como as crianças encaram as mudanças

As férias permitem que as crianças estejam mais relaxadas, sem pressas para dormir, sem ter que madrugar, etc. Por isso, quando voltam às aulas, elas passam, de não ter tantas obrigações, para ter que estudar, fazer deveres, etc. É uma mudança que provoca algumas alterações. De agora em diante, voltar à escola supõe-se um grande esforço que com o passar dos dias irá se amenizando. O mesmo acontece com as crianças que vão ao colégio ou às creches pela primeira vez. Passam de estar mais tempo em casa para compartilhar ambiente com outras crianças e a estarem debaixo da responsabilidade de outras pessoas e de outras regras. Pode ser que tenham novos professores, novas matérias, novo grupo de colegas, ou ainda novo colégio. Em todos os casos, o ânimo dos pais deve ser essencialmente positivo para o filho.

Processo de adaptação ao colégio

Quando a criança vai à creche ou à escola pela primeira vez, normalmente se aplica um horário de adaptação para que pouco a pouco a criança possa se acostumar à nova realidade. Tudo dependerá da disponibilidade de tempo que tenham os pais e das normas da escola. Alguns pais preferem deixar a criança em tempo integral na creche desde o primeiro dia, embora os educadores afirmam que será mais benéfico para a criança que tenha um tempo para adaptar-se à nova realidade. Em todo caso, é necessário ter muita paciência e compreensão com as crianças, e assim enfrentar tudo com muito entusiasmo e positivismo.

Para as crianças maiores, os que estão acostumados ao mundo escolar, os “veteranos”, a adaptação quase sempre não é um problema. Depende muito do seu caráter. Cada criança reage de uma forma diferente e nesta situação não se pode fazer comparações.

A relaçao dos pais com os professores

Tanto para a entrada como para a saída da escola ou colégio, é fundamental que a criança conte com o apoio e ânimo dos pais. É necessário que se crie um ambiente familiar favorável em casa para que a criança se sinta mais segura e mais acolhida para adaptar-se ao novo ritmo de vida. O comportamento que tem seu filho é muito compreensível. Eles reagem às mudanças do mesmo modo que nós, os adultos. É como quando vamos ao trabalho pela primeira vez. Ficamos nervosos, ansiosos, e às crianças acontece o mesmo, ainda que o exteriorize e manifeste de uma forma diferente. Por esta razão, os pais, devemos falar com nossos filhos sobre a nova situação, transmitir-lhes confiança, pedir-lhes colaboração e sua compreensão, e demonstrar-lhes como estamos seguros e tranquilos de que eles vão ao colégio. É necessário destacar as mudanças positivas que o novo cotidiano os trará, como também participar de perto de todo o processo, ou seja, comprar livros e forrá-los, organizar a roupa ou o uniforme, e acompanhá-los ao colégio pelo menos durante a primeira semana.

Em resumo, que os pais falem com seus filhos das suas capacidades e expectativas nesta nova etapa. Isso contribuirá para que as crianças se sintam cercadas e capacitadas a sairem bem diante das dificuldades que lhes possam apresentar, aumentando assim sua auto-estima. O único que não se podem fazer os pais é exigir que tudo seja perfeito e maravilhoso desde o primeiro dia.

Conselhos para que os pais ajudem seus filhos:

1- Forre os livros e identifique-os com o nome do seu fiho, com ele.

2- Ajude ao seu filho a escolher o material escolar que deseje usar, com lápis, cadernos, a roupa (no caso que não seja uniforme). Que a criança participe com sua opinião nas compras.

3- Deixe que seu filho escolha a mochila na qual levará seus livros, bem como seu estojo. Isso, é claro, dentro das suas possibilidades financeiras.

4- Ajude seu filho para que se adapte ao horário escolar pelo menos duas semanas antes do início das aulas.

5- Tenha muita paciência. 

  • Atividades extra escolares adequadas a cada criança
    Atividades extra escolares adequadas a cada criança

    Como escolher a atividade extra escolar mais adequada aos filhos. Teatro, pintura, patinação, tênis, idiomas, ballet. Que atividade escolhemos para nosso filho? A oferta de atividades extra escolares é cada dia mais variada, e escolher a mais adequada para nossos filhos tem sido cada vez mais difícil.

    • A mochila e as costas das crianças
      A mochila e as costas das crianças

      As mochilas que as crianças carregam todos os dias à escola não devem ultrapassar 15 por cento do seu peso. O peso excessivo que a maioria dos escolares carregam em suas enormes mochilas nos seus ombros, está causando lesões nas costas das crianças.

4 comentários

  • G
    Giulianna

    17/03/2011 16:57

    Oie Boa noite!! Meu filho tem 12 anos e falei com a psicologa dele,e suspeita que meu tenha essa sindrome de asperger, so que ainda ela não não deu o laudo final, é apenas uma suspeita. Gostaria de saber o tratamento adequado pra essa SA.
    Obrigada!!

    Avaliar
    Responder
  • v
    viviane aires

    24/02/2011 03:34

    Tenho um filho de 10 anos deste muito pequeno que ele vem se mostrando diferende na sua alimentação,não gosta de comer feijão arroz e carne só gosta de comer legumes e verdura já esta aparecendo problema na saúde dele esta com anemia e com os dentes fracos por falda de calcio por favor me ajude a fazer essa subistituiçã.

    Avaliar
    Responder
  • E
    Eu

    04/02/2011 04:10

    >:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(

    Avaliar
    Responder
  • n
    nao te entereça

    30/07/2009 22:51

    >:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(>:(
    eu pedi moda escolar infantio nao de bebes
    mas eles sao lindas

    Avaliar
    Responder

Página: 1 de 1 (4 Artigos)