Amamentar protege o bebê da gripe suína

Muitas mães têm dúvida de que se possuem a gripe suína, influenza, podem amamentar seu bebê. É muito normal que muitas mamães busquem o pediatra com dúvidas sobre se sofrem de alguma doença infecciosa viral como a gripe, ou bacteriana como a amidalite, se devem ou não interromper a lactância enquanto se está enferma. A resposta em todos os casos é clara: deve-se continuar amamentando normalmente ao bebê.

Dar o peito protege o bebê da gripe suína?

Por que devo seguir amamentando, por mais que suspeite que tenha a influenza? Ao amamentar seu bebê, o leite transmite defesas contra os agentes causadores da infecção, de maneira que, se houver o contágio da gripe suína, esta afetará ao bebê muito levemente, mas o mais provável é que não contraia a doença.

Além disso, a gripe suína geralmente se contagia antes de que apareçam os primeiros sintomas e nessa etapa já é muito tarde para prevenir o provável contágio ao bebê. Ao interromper a lactância nessas circunstâncias, o bebê está exposto à doença, sem as defesas que necessita para combatê-la.

Medidas de prevenção

A melhor forma para evitar que seu filho não se contagie do vírus da influenza suína é:

- Manter-se longe das pessoas que apresentem alguma infecção respiratória;

- Lavar as mãos com frequência, com água e sabão, antes de ter contato com doentes, preparar ou comer algum alimento, tratar uma ferida, utilizar o computador, e manter a higiene depois de ir ao banheiro, tossir e espirrar, assoar o nariz, usar transporte público, estar em contato com animais, manipular lixo ou fraldas, chegar da rua;

- Não cumprimentar com beijo nem de mão;
 
- Não compartilhar alimentos, copos ou cobertas;

- Ventilar e deixar entrar o calor e a luz do sol na casa, escritórios, e em todos os lugares fechados;

- Evitar lugares com muitas aglomeração de gente;

- Manter a higiene dos objetos de utilização diária.

A influenza suína não se transmite pelo consumo de carne de porco e seus produtos derivados, desde quando sejam manipulados e cozidos adequadamente.

O importante é que se detecte a doença o quanto antes para evitar que o quadro respiratório se complique e vá além, como uma pneumonia, sinusite, rinite, broncopneumonia. Lo importante es que se detecte la enfermedad cuánto antes para evitar que el cuadro respiratorio se complique y vaya a más, a una neumonía, sinusitis, rinitis, bronconeumonia.

Existem vacinas para a influenza suína?

Para os porcos sim, mas não há uma vacina específica para proteger as pessoas contra a gripe suína. É possível que a vacina contra a gripe ou influenza estacional e inclusive a utilizada para a gripe aviária, proporcione proteção parcial contra o vírus de outras gripes, mas não contra os vírus da gripe suína. No entanto, existem medicamentos que controlam os sintomas, tratam e curam os doentes, ainda que somente devam ser prescritos pelo médico da criança.


Sintomas da gripe suína


Não é o mesmo o resfriado comum que a gripe, ainda que ambas sejam doenças respiratórias agudas. Os sintomas da gripe suína são: 

- Febre repentina superior a 39ºC.

- Dor de cabeça forte e intensa.

- Dores musculares e de articulações.

- Tosse frequente e intensa.

- Ardor e/ou dor de garganta.

- Irritação dos olhos e congestão nasal.

- Cansanço, náuseas e vômitos.

- Falta de apetite e diarréia.

2 comentários

  • A
    Ana Gonçalves

    01/09/2009 19:32

    Minha filha contraiu a gripe suina, e nao apresentou febre alta, o maximo que chegou foi uma vez a 38.2, sempre se mantinha a 37.5. Teve uma pneumonia importante, com falta de ar. Portanto a febre nao pode ser um referencial tao importante.

    Avaliar
    Responder
  • Cristiane

    26/08/2009 03:51

    Tenho um bebê de 1 Ano e 2 Meses ele estava ou melhor ainda esta gripado, levei ele ao pediatra do plano de saude e ela mandou dar remediuos para baixar a febre e ficar com ele em casa, como a febre persistiu e alta, desidi procurar um posto de saude, pq tem propragandas na tv todo hora, chegando lá fui atendida mal pelas funcionarias e pela propria medica, onde disia q deveria ter ficado com ele em caSA, QUE ERA PRA SEGUIR OS MEDICAMENTOS, aLIVIUM E sORRO NO NARIS, QUE NÃO TINHA NECESSIDADE DE TROCAR OS MEDICAMENTOS, Q ERA PARA DEIXA-LO 14 DIAS EM CASA SEM SAIR, E MEU FILHO ESTA MELHOR, SEM FEBRE MAS COM UMA TOSSE HORRIVEL, NÃO SEI O Q FAZER?!! e NÃO POSSO LEVA-LO AO HOSPITAL, ELA FALOU Q NÃO TEM NESSECIDADE, E AGORA ELE ESTA MELHORANDO? PIORANDO? QUEM VAI ME RESPONDER ISSO? OS MEDICOS DE POSTOS DE SAUDE NÃO ESTÃO PREPARADOS,ESTÃO COM TANTO MEDO Q NÃO EXAMINÃO AS CRIANÇAS, Q BRASIL É ESSE??:'(

    Avaliar
    Responder

Página: 1 de 1 (2 Artigos)