Casos suspeitos do vírus da influenza suína no Brasil

Foi instituído nos aeroportos brasileiros o monitoramento dos viajantes procedentes das áreas afetadas. A Declaração de Bagagem Acompanhada (DBA), documento de preenchimento obrigatório, está sendo retida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) para eventual busca de contatos se for detectado caso suspeito. O documento contém informações relativas à saúde do viajante.
 
Neste domingo, começaram a ser veiculados avisos sonoros nos cinco aeroportos que recebem vôos internacionais procedentes do México e dos Estados Unidos, principais países afetados pela influenza suína. Os avisos, contendo informações sobre sinais e sintomas e orientações aos viajantes, estão sendo veiculados nos aeroportos internacionais de São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Manaus e Fortaleza.
 
Todas as providências estão sendo adotadas para que as tripulações das aeronaves orientem os passageiros, ainda durante o vôo, sobre sinais e sintomas da influenza suína. Passageiros com os sintomas deverão se identificar à tripulação e receberão orientações da ANVISA no aeroporto de desembarque.
 
Pessoas procedentes de áreas afetadas, nos últimos 10 dias, que apresentarem os sinais e sintomas acima descritos devem procurar a unidade de saúde mais próxima. Viajantes com destino às áreas afetadas devem estar atentos às recomendações dos governos locais. 

0 comentários