O chocolate e as crianças

O chocolate fornece a energia que a criança precisa para brincar, estudar, pular e correr. É muito difícil, não só para crianças, resistir ao chocolate. Quase todo mundo gosta de chocolate. Não existe nada mais prazeroso que um chocolate, um biscoito ou sorvete de chocolate. São irresistíveis! Um exemplo disso é o filme “A fantástica fábrica de chocolate”. Deixa-nos todos com água na boca.

O amor pelo chocolate não é exclusivo da sociedade moderna. Há muito tempo, em torno de dois mil anos, os maias criaram uma bebida feita de sementes de cacau trituradas, e se referiam ao chocolate como “fruto dos deuses”. Não há dúvida de que o chocolate seja bom, mas segundo nutricionistas, é recomendável consumí-lo com moderação e estabelecer uns limites principalmente na hora de começar uma dieta para as crianças.

O chocolate é nutritivo e energético. Contém nutrientes como o cálcio (excelente para os ossos e dentes das crianças), o fosfato, proteínas e outros minerais que são indispensáveis para o crescimento das crianças. Além disso, contém substâncias naturais, como os flavonóides, que protegem o organismo de doenças cardiovasculares, por seus efeitos antioxidantes.

Meu filho quer chocolate. O que faço?

Durante muito tempo, o chocolate tem sido acusado de provocar vícios e desejos incontroláveis, de levar as pessoas a apresentarem problemas metabólicos, cefaléias e sobrepeso, e sobretudo de aumentar as cáries infantis. No entanto, as pesquisas demonstram que o chocolate é uma fonte rica de saúde.

O chocolate fornece a energia que a criança precisa para brincar, estudar, pular e correr. Se seu filho quer comer algo que possui chocolate, deve considerar algumas situações:

- Se seu filho está acima do peso

- Se seu filho é alérgico

- Se seu filho é diabético

Nesses casos, o consumo de chocolate deve ser orientado pelo pediatra da criança. Em algumas situações, o consumo do chocolate deve ser sempre limitado. Se a criança consome chocolate em quantidades exageradas, pode sofrer uma intoxicação, e ter diarréias, náuseas e vômitos. Nesse caso, deve-se suspender o chocolate até que os sintomas desapareçam, e hidratar a criança com muito líquido. O consumo de chocolate deve ser feito somente nas sobremesas, ou no meio da manhã ou merenda. Mais que isso seria um exagero.

A quantidade de consumo indicada para crianças saudáveis, de 1 a 5 anos, é de no máximo 50g por dia. Normalmente, alguns tipos de chocolates contém cafeína, que em excesso, pode tirar o sono da criança ou reduzir seu apetite. O melhor é consumí-lo sempre depois depois das comidas. As crianças diabéticas ainda que consumam chocolates diet, devem fazê-lo com moderação, já que a quantidade de gorduras é ainda maior. As crianças que não toleram lactose, podem consumir o chocolate amargo ou meio amargo já que não contém leite.

O importante é que as crianças provem alimentos de todos os grupos. Assim estará garantido seu desenvolvimento e crescimento normal.

A sensação de satisfação que o chocolate provoca é totalmente verdadeira. A ingestão de chocolate aumenta a produção da substância feniltilamina, neurotransmissor responsável por essa sensação de bem-estar.

 

4 comentários

  • a
    ananda martins

    03/03/2013 00:41

    chocolate pode causar serias alergias?

    Avaliar
    Responder
  • R
    Rui Martins

    27/12/2012 17:32

    uma criança com 3 anos ,faz mal beber leite co chocolate ? pode tirar o sono

    Avaliar
    Responder
  • M
    Marcinha Silva

    24/04/2011 20:26

    Posso dar algum tipo de achocolatado à minha bebê de 11 meses?

    Avaliar
    Responder
  • l
    lol

    06/04/2010 00:58

    8):P:-*;D:D;):)

    Avaliar
    Responder

Página: 1 de 1 (4 Artigos)