Antibioticos

Promocionado

Crianças e bebês com Escarlatina

Escarlatina nos bebês. Doença contagiosa que se caracteriza pela aparição de uma erupção cutânea. A escarlatina é uma doença contagiosa que se distingue pelo aparecimento de uma erupção cutânea (pontos vermelhos brilhantes) que vai se estendendo desde o peito e a nuca até todo o corpo.

Promocionado

Antibióticos para crianças. Sim, ou não?

O debate sobre os antibióticos volta à tona, já que um bebê de 18 meses faleceu em um pequeno povoado da Pensilvânia por causa de uma infecção de ouvido. Seus pais desconfiavam dos antibióticos e das vacinas e não quiseram administrar medicamentos à menina que, segundo os médicos, poderia ter salvado a sua vida com um tratamento à base de antibióticos.

Promocionado

10 perguntas e respostas sobre os antibióticos para as crianças

O que são os antibióticos? Trata-se de medicamentos que se utilizam para combater infecções produzidas por bactérias. Há anos eram receitados sem nenhum tipo de cuidados. No entanto, os estudos revelam que os antibióticos tomados de forma repetida e sem levar em conta se a infecção era causada por um vírus ou uma bactéria perdiam sua eficácia e só provocava a resistência a estes medicamentos.

Promocionado

Posso ir ao dentista estando grávida?

Muitas mulheres vêem sua dentadura afetada durante a gestação. Suas gengivas se tornam mais sensíveis, esponjosas e com mais sangramento. A saliva varia o seu ph favorecendo o aparecimento de cáries ou agravando alguma doença bucal prévia, e pode chegar o dia em que necessitem procurar um dentista urgentemente para receber o tratamento adequado para que a sua boca não acabe em total ruína. Mas, uma gestante pode ir ao dentista?

Promocionado

Muitos pais se equivocam com a dose de remédios das crianças

As bulas de dos remédios parecem autênticos hieróglifos. Entre a prescrição, efeitos secundários e doses recomendadas dependendo do peso da criança se tornam complexos, muito complexos. Talvez por isso, muitos pais terminam dando remédios aos seus filhos ‘a olho’. De fato, um recente estudo revela que até 80% dos pais se equivocam com a dose dos remédios.