Apendicite nas crianças

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A cirurgia abdominal de emergência. A apendicite é uma inflamação do apêndice vermicular, um pequeno órgão que se encontra no princípio do cólon ascendente. A inflamação do mesmo se dá quando se obstrui e o conteúdo fecal retido prejudica e infecta as paredes do apêndice. Caracteriza-se por vômitos, dor abdominal (em geral localizado na parte direita do abdomen, um pouco abaixo do umbigo), e febre moderada.

A apendicite pode ser do tipo crônica, de evolução lenta, ou aguda, necessitando de intervenção cirúrgica imediata, já que uma das evoluções possíveis é a morte, por gangrena do órgão e expansão da infecção à restante cavidade abdominal, podendo mesmo ocorrer o rebentamento do apêndice.

A apendicite é uma doença de ocorrência universal e frequente, afectando uma em cada 500 pessoas. Embora possa ocorrer em qualquer idade, raramente surge em crianças com menos de seis anos.

Sintomas da apendicite nas crianças

Os sintomas da apendicite variam e pode ser difícil diagnosticá-la em crianças pequenas, anciãos e mulheres em idade fértil.

Classicamente, o primeiro sintoma é a dor em volta do umbigo (dor abdominal). Essa dor, inicialmente pode ser leve, mas cada vez mais vai se tornando aguda e grave. É possível que apresente perda de apetite, náuseas, vômitos e febre baixa.

O diagnóstico é realizado com base na análise dos sintomas, palpação abdominal e análises sanguíneas, nomeadamente, para observação do número de glóbulos brancos circulantes, possíveis indicadores de uma infecção. Outro meio de diagnóstico complementar possível é a observação da cavidade abdominal, através do recurso a um aparelho de ecografia.


À medida que se aumenta a inflamação no apêndice, a dor tende a irradiar-se para a parte direita inferior do abdômen e se concentra diretamente sobre o apêndice em um lugar chamado o “ponto de McBurney”.

Se acontecer a ruptura do apêndice, a dor pode diminuir por um tempo e a pessoa pode sentir-se melhor, mas no entanto, uma vez que a peritonite comece, a dor aumenta muito e a pessoa se torna mais enferma.

A dor abdominal pode piorar ao caminhar, ao tossir, e é possível que a pessoa prefira ficar quieta devido a que os movimentos bruscos lhe causam dor.

Os sintomas tardios da apendicite nas crianças

Febre
Perda de apetite
Náuseas
Vômitos
Prisão de ventre
Diarréia
Calafrios e tremores

Causas da apendicite nas crianças

A apendicite é uma das causas mais comuns de cirurgia abdominal, e geralmente ocorre depois de uma obstrução do apêndice por fezes, um corpo estranho, ou em raras ocasiões, por um tumor.

Tratamento da apendicite nas crianças

O diagnóstico, infelizmente, é essencialmente clínico e às vezes se torna muito difícil, necessitando de uma intervenção cirúrgica. A apendicectomia é uma cirurgia simples que consiste em extirpar o apêndice, sempre que não se tenha complicado para uma periotonite, uma inflamação do peritôneo que aparece como consequência da perfuração do apêndice.

Nos casos não complicados, termina no procedimento cirúrgico, chamado apendicectomia, para extirpar o apêndice pouco tempo depois do diagnóstico. Essa cirurgia se pode realizar como um procedimento “aberto”, com incisões cirúrgicas grandes no abdômen ou também através de um procedimento laparoscópico, em que se utiliza uma câmera e pequenas incisões.

Se a operação revela que o apêndice está normal, o cirurgião o extirpará e explorará o resto do abdômen para buscar outras causas da dor.

Se uma Tomografia Computadorizada revela um abcesso a partir da ruptura do apêndice, o paciente pode ser tratado e o apêndice pode ser retirado posteriormente, depois que a infecção e a inflamação tenham desaparecido.

Se o apêndice é tratado antes da cirurgia, a pessoa provavelmente se recupere rapidamente da cirurgia; no entanto, se o apêndice se rompe antes da operação, a recuperação será mais lenta e é mais provável que se apresente um abcesso.