O controle das cólicas

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Os pais não têm culpa pelas cólicas do bebê. Ainda que os choros do bebê deixem nervosos a qualquer um, o primeiro é buscar a tranquilidade e um ambiente silencioso. Um bebê com cólica tende a estar sensível à estimulação de qualquer tipo. Se as pessoas ao seu redor estão preocupadas, ansiosas, a ponto de explodir, os bebês podem chorar ainda mais.

Ajudar um bebê com cólica é uma questão de experiência e observação. Se você tem sorte e identifica o que está provocando, pode eliminá-lo em seguida. Se não, deve aprender quais são as medidas mais reconfortantes para seu bebê.
 
Cada criança “funciona” de diferentes maneiras. Para alguns, amam estar envolvidos numa mantinha, sentir-se aquecidos; outros preferem estar livres. De todas as formas, deve-se tentar diferentes meios, observar sua reação, e a partir daí, adotar o descartar a medida.

Alguns conselhos

1- Pegar o bebê nos braços é uma das medidas mais eficazes. As mochilas porta-bebês podem ser de grande ajuda para os pais.

2- Balançar o bebê, pode acalmá-lo quando está chorando. Você pode balançá-lo nos braços, no berço, ou em uma cadeirinha com balanço – tipo gangorra – (quando já controlam a cabeça).

3- O canto, o ninar, etc., podem servir de calmantes para os bebês que choram. Inclusive o barulho de um aspirador de pó pode funcionar na hora de entreter o bebê.

4- O uso da chupeta também pode amenizar o sofrimento do seu bebê. Eles estão felizes somente quando estão chupando alguma coisa. Se sentirão menos nervosos das cólicas.

5- Para ajudar o movimento dos gases e diminuir a acidez, é conveniente que pegue seu bebê na posição vertical. Isso o ajudará a expulsar os gases que lhes estão molestando. É de grande ajuda também, colocar uma toalha quente no abdômen do bebê. A massagem nas costas do bebê também é recomendável. E pressionar com movimentos circulares suas mãos no abdômen do bebê o reconfortará. 

6- Algumas crianças parecem sentir-se melhores quando passeiam de carro ou em seu carrinho. Para esses bebês, pode-se tentar um despositivo desenvolvido por um pediatra que imita o movimento e o som de um automóvel.

7- Consulte com o seu pediatra sobre a administração de Simeticona. Trata-se de um agente que elimina a formação de espuma e reduz o gás intestinal. O corpo não o absorve e por isso é mais seguro. Pergunte-o também sobre as chás de ervas, como o de maçã, alacaçuz.

8- É necessário que esta difícil tarefa de reconfortar seu bebê seja tanto da mamãe como do papai, para que os dois possam ter momentos de descanso.
Não se deve esquecer jamais de buscar assistência médica, se além do choro do bebê, ele apresente febre, diarréia ou outro sintoma.

9- Quando o bebê começa a chorar, dê-lhe um banho de água morna. Isso pode acalmá-lo.

Fonte consultada
- American Academy of Family Phisicians)