Meningite em crianças e bebês

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Identificar os sintomas da meningite nas crianças e bebês.  A meningite é a inflamação das meninges (membranas que recobrem o cérebro e a medula espinhal) secundária a uma infecção. É uma infecção grave do Sistema Nervoso Central, podendo por em perigo a vida da criança ou deixar sequelas (surdez, etc.).

A meningite pode causar inúmeras complicações e sequelas neurológicas, como epilepsia, infartos cerebrais e retardo mental em crianças. Por esse motivo o tratamento precisa ser rápido. Fora do sistema nervoso a meningite também pode causar complicações. A doença inflamatória pode levar ao choque séptico e distúrbios da coagulação. As bactérias podem também se difundir para outros locais, causando endocardite e pioartrite. Além disso há registros de perda de parte da audição.e também rigidez na parte frontal da cabeça.

Sintomas e causas da meningite em crianças e bebês

Nas crianças pequenas, os sintomas são: febre, rejeição à comida, irritabilidade, sonolência, vômitos, enquanto que nas crianças maiores podem ter cefaléia intensa, problemas oculares, além da irritabilidade, sonolência e vômitos. Observam-se convulsões em 40% dos casos.

A meningite é causada por uma bactéria que se propaga ao cérebro da criança através do sangue. A criança pode adquirir a doença após ter tido uma infecção em outra parte do corpo, como o ouvido, nariz ou a garganta. Pode também pode adquirí-la depois de sofrer uma lesão na cabeça. Essas bactérias podem ser transmitidas de uma pessoa a outra. Quanto à outra meningite, diferentes vírus podem causá-la. Os vírus mais comuns entram através da boca, multiplicam-se no corpo e eliminam-se através das fezes. As mãos sujas podem levar o vírus e passá-lo a outra pessoa. Os vírus que causam meningite asséptica podem ser transmitidos até semanas depois de passada a infecção.

Tratamento da meningite em crianças e bebês

A vacinação é muito importante para prevenir essa séria infecção, sobretudo em crianças menores de 2 anos. Toda criança que seja suspeita de ter contraído a meningite, deverá ser submetida a um procedimento denominado punção lombar, do qual se obtém o líquido Cefalorraquidiano, o qual se encontra entre as membranas ou meninges e é o encarregado de nutrir os componentes do Sistema Nervoso Central (cérebro, cerebelo, bulbo, medula espinhal). Dessa forma se chega a fazer o diagnóstico, estabelecer a etiologia bacteriana ou viral, segundo as características químicas e cultivo do dito líquido. Uma vez obtido, a criança deverá iniciar o tratamento com antibiótico adequado o quanto antes, para evitar complicações e sequelas posteriores. Deverão ser realizadas medidas profiláticas nas pessoas mais próximas segundo o tipo de germe encontrado.