Pé-de-atleta em crianças

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Sintomas, causas e cura do pé-de-atleta nas crianças. O pé-de-atleta é uma infecção dos espaços interdigitais e da planta do pé produzida por fungos. É pouco frequente em crianças pequenas. A manifestação mais comum do pé-de-atleta é a descamação e fissuras (comumente chamadas “gretas”) nos espaços entre os dedos dos pés e por vezes também por baixo destes. Esta descamação pode depois espalhar-se para a planta dos pés. Pode haver comichão ou mesmo sensação de ardor ou dor se as fissuras estiverem presentes. A transpiração aumentada dos pés é uma queixa frequente e que pode facilitar o aparecimento das lesões.

Outro tipo de manifestação é a descamação na planta dos pés que habitualmente aparece nos dois pés e não se acompanha, em geral, de sinais significativos de inflamação, como por exemplo a vermelhidão.

Mais raramente as manifestações podem consistir no aparecimento de pequeninas bolhas com água ou pus na planta dos pés, neste caso já acompanhadas geralmente de sinais de inflamação (como a vermelhidão).

O pé-de-atleta pode acompanhar-se de micoses de outras partes do corpo, como as unhas dos pés, virilhas e mais raramente noutros locais.

O pé-de-atleta, por si só, não provoca febre ou outras queixas gerais. A presença destes sintomas deve alertar para possíveis complicações.
 

Sintomas e causas do pé-de-atleta em crianças

É causada por fungos, através de alguns fatores como calçado fechado, duchas e piscinas, ambiente quente e úmido, quadro clínico, provocando lesões que vão desde pápula a vesículas e bolhas que podem apresentar pus.

Tratamento do pé-de-atleta em crianças

O tratamento deve basear-se na boa higiene do pé, secando-o bem após o banho, no uso de sandálias em banheiros públicos (camping, clubes, hotéis, etc.). Evite calçado fechado de couro.

O pediatra será encarregado de indicar, no caso de necessidade, o tratamento específico.

A maioria dos pacientes responde bem ao uso de medicamentos antifúngicos tópicos. Casos mais avançados podem necessitar tratamento com comprimidos.
Tão importante quanto utilizar corretamente os remédios prescritos pelo médico é manter os pés limpos secos, utilizando sapatos ventilados, sandálias em áreas comuns (p.ex.: piscinas, banheiros, etc) e talcos especiais para evitar o acúmulo de umidade nos pés.