A visão de crianças e bebês

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Estudos mostram que 20% das crianças necessitam de alguma correção visual. A menor dúvida que seu filho tenha problemas de visão, consulte logo um especialista. Estar atento a qualquer sinal poderá evitar problemas no presente e no futuro. Os especialistas recomendam que a criança passe por um exame ótico com alguma frequência. O ideal seria a cada dois ou três anos, a partir dos 3 anos de idade.

Mesmo que a criança não se queixe de problemas visuais, a visita ao médico é a melhor forma de prevenir problemas maiores. Quanto mais cedo for detectado o problema, mais fácil será corrigí-lo. Os estudos mostram que cerca de 20% das crianças precisam de alguma correção visual. Seu filho pode ser um deles. Portanto vale a pena alguns conselhos que poderão ajudá-lo nesse sentido.

Exame de vista em bebês e crianças segundo sua idade

A Academia Americana de Oftalmologia (American Academy of Ophtalmology) afirma que a detecção e o tratamento precoce de muitas doenças que colocam em perigo a vista podem ser curados ou diminuir a progressão da perda da visão. Tratando-se de crianças, a prevenção é necessária e deve ser realizada através dos exames de rotina nos olhos, para analisar a visão, e assim evitar possíveis traumatismos. Quando nascem, os bebês já são examinados nesse sentido. É aconselhável que as crianças façam seu primeiro exame completo de vista aos 3 anos de idade. Um exame mais profundo só acontece quando existe alguma condição específica ou antecedentes familiares de problemas de vista. A partir dos cinco anos de idade, é recomendável que faça exames para analisar a vista , uma vez ao ano.

Os sintomas de problemas na vista das crianças e bebês

O sentar-se muito próximo da televisão, queixar-se constantemente de dor de cabeça e de olhos cansados, escrever cada vez com o rosto coladinho no papel, sentir dificuldade de ler à distância, comprimir os olhos para ver algo que esteja longe, perder o interesse pela leitura e pelos estudos, ter dificuldade para correr e medo de parecer lerdo nos movimentos, e apresentar excessivo lacrimejar e coceira nos olhos, são alguns sinais que podem identificar se existem problemas ou não com os olhinhos do seu menino ou menina.
Além desses sintomas relacionados à conduta da criança, existem outros diretamente relacionados à aparência, como: Además

- Quando os olhos do bebê tremem ou se desviam por algum motivo.
- Quando os olhos não seguem o rosto nem a voz dos pais.
- Quando as pupilas dos olhos são muito grandes ou pequenas.
- Quando as pupilas dos olhos não são escuras e sim opacas, com se tivessem um filtro nublado.
- Quando os olhos não se apresentam alinhados, e sim cruzados ou voltados para fora.

A primeira visita ao oculista

A primeira visita ao médico oftalmologista deve ser realizada assim que for necessária. Listamos alguns motivos pelos quais deve levar seu filho ao oculista:

- Quando seu filho parece que não enxerga bem. Emprega muito esforço para ler, para mover-se, etc.

- Quando suspeita que a posição dos olhos do seu filho não é correta. Apresenta desvios e suspeitas de estrabismo.

- Quando existem antecedentes de alterações na visão dentro da família.

- Quando levam de 2 a 6 anos para realizar uma revisão completa, mesmo que não detecte nada anormal.

Todo conteúdo mostrado aqui, tem é meramente informativo. Não está feito para diagnosticar ou tratar o problema de saúde nem substituir a consulta médica. Em caso de algum problema, consulte o pediatra da criança.