Especial

  • Desenhos de letras com carinhas para pintar
    Desenhos de letras com carinhas para ...
  • Desenhos de frutas para imprimir y colorir
    Desenhos de frutas para imprimir y co...
  • Desenhos de Aniversário de Criança para colorir e pintar
    Desenhos de Aniversário de Criança pa...
  • Desenhos de Mandalas para colorir com as crianças
    Desenhos de Mandalas para colorir com...

A morte e as crianças

Como podemos explicar a morte às crianças

Como explicar a morte às crianças. Como falar-lhes de algo que não conhecemos. Como falar de algo que não conhecemos? Como falar da morte para as crianças? O que é morrer? Não interessa que sejamos crianças para que façamos essas perguntas uma vez ou outra. E se a dúvida persistir para os adultos, imagine para os mais pequeninos do casal. É difícil explicar o inexplicável. Mas isso não tira a importância do tema. Por volta dos 4 anos de idade, muitas crianças farão essas perguntas aos seus pais. O que iremos dizer?

O que é a morte?

Explicar la muerte às crianças

A morte é um tema delicado e devemos escolher bem as palavras para não afetar a criança, e falar de acordo com a idade que tenham. O que as crianças devem saber a respeito da morte? Além das crenças religiosas que cada família deve transmitir, existem verdades, compartilhadas com todos, e que não podem deixar de dizê-las. Por exemplo:

Morrer é terminar de viver. As explicações como “se foi”, “está no céu”, ou “desapareceu”,   “o perdemos”, não são tranquilizantes se não se explica claramente que na verdade se trata do final de uma vida.

Todos vamos morrer

Não devemos enganá-las dizendo: “quando a gente estiver velhinho”. Sabemos que, lamentavelmente não é sempre assim: bebês morrem, crianças, jovens, adultos e velhos. Morremos quando a vida acaba. Tudo o que nasce, morre. Até aproximadamente os 6 anos de idade, as crianças se angustiam com o tema da morte. Falarão com naturalidade, e depois de obter a resposta que buscavam, continuarão com seu almoço, seus jogos, ou seu filme. Nós, os adultos, é que nos angustiamos.

Como notamos os exemplos citados, as crianças precisam saber que o corpo sem vida fica no cemitério, onde se localizam as tumbas e num lugar está escrito o nome, sobrenome, data de nascimento e de falecimento da pessoa que morreu. Ali se pode recordar. A morte torna-se uma inquietude a todas as crianças e em todo o ser humano.

O que acontece com os mortos?

Alguns falarão da alma (devemos tomar cuidado com as expressões afim de que a criança não a busque em um lugar físico e concreto, temendo sua aparição). Outra maneira de responder poderia ser: “ficam as fotos, as recordações, tudo o que nós e aqueles que o conheceram, vivenciamos com ele, ficam as imagens dos momentos compartilhados junto a ele e fica a marca que deixou em nossas vidas”.

Antes de terminar é importante atentar que quando as crianças não fazem perguntas sobre a morte de um ser querido, não significa que não as tenham. Eles percebem que formulá-las abertamente provocaria angústia e incômodo nos adultos. Se não se falar sobre isso, aparecem sintomas (físicos e psíquicos) de diferente gravidade.

A verdade pode ser triste, mas ignorá-la, pode adoecer.

Links Relacionados

  • Morte súbita dos bebês

    Os riscos da morte súbita. A morte súbita do lactante é a primeira causa de morte nos países ocidentais em crianças entre um e doze meses. Isso se converteu num verdadeiro pesadelo que atormenta a muitos pais. Segundo as últimas estatísticas, na Europa morrem por ano 5 mil lactantes, vítimas da síndrome da morte súbita. Na Espanha, morrem em média 100 bebês por ano, o que se traduz em que a síndrome afeta um em cada mil bebês. Enquanto a mortalidade infantil tem diminuido substancialmente nos países desenvolvidos, a síndrome tem aumentado em importância.

    • Depressão infantil

      Pode surgir devido mudanças importantes na vida da criança. A depressão, que antes só se diagnosticava em pessoas adultas, está cada dia mais fazendo sofrer também as crianças. Já não são somente os adultos os que se deprimem. A depressão infantil, segundo Cynthia Callahan, gerente de uma clínica de orientação infantil, em Madera, pode surgir devido mudanças impontantes e estresse, como resultado da perda dos pais, um divórcio, ou problemas familiares, etc.

Comentários

0 comentarios

Avatar

Inscreva-se em nosso canal

Familyes TV
  • os animais-espanhol

    Os animais em espanhol

  • experimentos com ovos

    Experimentos com ovos

  • cantigas de roda

    Canções para ninar o bebê

Os animais em espanhol

  • APRENDE CON PIPO: Los cetáceos

    APRENDE CON PIPO: Los cetáceos

  • Aprenda espanhol com crianças - Animais da fazenda

    Aprenda espanhol com crianças - Animais da fazenda

  • Aprendemos los sonidos de los animales

    Aprendemos los sonidos de los animales

  • Aprendemos Los animales domésticos

    Aprendemos Los animales domésticos

  • Os animais marinhos - Espanhol para crianças

    Os animais marinhos - Espanhol para crianças

  • Aprende los animales. El zoo: el león y el elefante

    Aprende los animales. El zoo: el león y el elefante

  • Aprende espanhol com o seu filho - Animais da selva

    Aprende espanhol com o seu filho - Animais da selva

  • APRENDE CON PIPO: Los reptiles

    APRENDE CON PIPO: Los reptiles

  • Aprende los animales salvajes. Babyradio Arturo.

    Aprende los animales salvajes. Babyradio Arturo.

  • Adivinanzas con animales. Qué forma tienen.

    Adivinanzas con animales. Qué forma tienen.