Dislalia Infantil

É o transtorno de linguagem mais comum em crianças e o mais fácil de se identificar. A dislalia é um distúrbio da fala que se caracteriza pela dificuldade de articulação de palavras: o portador da dislalia pronuncia determinadas palavras de maneira errada, omitindo, trocando, transpondo, distorcendo ou acrescentando fonemas ou sílabas a elas.

Quando se encontra um paciente dislálico, deve-se examinar os órgãos da fala e da audição a fim de se detectar se a causa da dislalia é orgânica (mais rara de acontecer, decorrente de má-formação ou alteração dos órgãos da fala e audição), neurológica ou funcional (quando não se encontra qualquer alteração física a que possa ser atribuída à dislalia).

A dislalia também pode interferir no aprendizado da escrita tal como ocorre com a fala.

A maioria dos casos de dislalia ocorre na primeira infância, quando a criança está aprendendo a falar. As principais causas, nestes casos, decorrem de fatores emocionais, como, por exemplo, ciúme de um irmão mais novo que nasceu, separação dos pais ou convivência com pessoas que apresentam esse problema (babás ou responsáveis, por exemplo, que dizem “pobrema”, “Framengo”, etc.), e a criança acaba assimilando essa deficiência.

É o transtorno de linguagem mais comum em meninos, e o mais conhecido e mais fácil de se identificar. Pode apresentar-se entre os 3 e os 5 anos, com alterações na articulação dos fonemas. O diagnóstico de um menino com dislalia, revela-se quando se nota que é incapaz de pronunciar corretamente os sons vistos como normais segundo sua idade e desenvolvimento. Uma criança com dislalia, pode substituir uma letra por outra, ou não pronunciar consoantes.

Quando o bebê começa a falar, o fará emitindo os sons mais simples, como o m ou o p. Não é para menos que o dizer mamãe ou papai não terá que fazer muito esforço, desde quando receba estimulação. A partir daí, o bebê começará a pronunciar sons cada vez mais difíceis, o que exigirá mais esforço dos músculos e órgãos ligados à fala. É muito normal que as primeiras falsa do bebê, entre o 8º e o 18º mês de idade, apresentem erros de pronúncia. O bebê dirá aua, quando pedir água, ou peta, quando quiser chupeta. Os bebês simplificarão os sons para que facilitarem a pronúncia. No entanto, à medida que o bebê adquira mais habilidades na articulação, sua pronúncia será mais clara. Enquanto esse processo não se realiza, pode-se falar de dislalias.

Quando a dislalia começa

Quando uma criança menor de 4 anos apresenta erros na pronúncia, é considerado como normal, uma etapa no desenvolvimento da linguagem infantil. Nessa etapa, não se aplica tratamentos, já que sua fala está em fase de maturação. No entanto, se os erros na fala se mantém depois dos 4 anos, deve-se consultar um especialista em audição e linguagem, um fonoaudiólogo, por exemplo.

Tipos de dislalia

A dislalia é muito variada. Existem dislalias orgânicas, audiógenas, ou funcionais.

A dislalia funcional é a mais frequente e se caracteriza incorretamente o ponto e modo de articulação do fonema.

A dislalia orgânica faz com que a criança tenha dificuldades para articular determinados fonemas por problemas orgânicos. Quando apresentam alterações nos neurônios cerebrais, ou alguma má formação ou anomalias nos órgãos da fala.

A dislalia audiógena se caracteriza por dificuldades por problemas auditivos. A criança se sente incapaz de pronunciar corretamente os fonemas porque não ouvem bem. Em alguns casos, é necessário que as crianças utilizem próteses.

Uma recomendação fundamental para impedir o desenvolvimento da dislalia é para que os pais e familiares do dislálico não fiquem achando engraçadinho quando a criança pronuncia palavras de maneira errada, como “Tota-Tola”, ao invés de “Coca-Cola”.


Fontes consultadas:

- Guiadepsicologia.com
- Delogopedia.com
- Mikinder.blogspot.com
- simonboasfalas.com.br

 

35 comentários

  • M
    Monica Souza F Silva

    27/10/2012 20:08

    Olá....quando li as duvidas das demais mães me senti compreendida, pois meu filho de 3 anos está com a mesma dificuldade na fala, não forma frases, troca as letras e muitas vezes não entendo o que quer dizer.....ele tem as amigdalas alteradas e tem dificuldades em mastigar, muitos alimentos ele rejeita e prefere alimentos pastosos, mamou somente seis meses e teve refluxo, já estou na segunda fonoaudiologa e ainda não tive resultados, ele está na escolinha desde seis meses, tem irmão mais velho em casa e sempre estimulamos com desenhos educativos, brinquedos e falamos corretamente......por favor, me ajude

    Avaliar
    Responder
  • a
    adivania

    22/07/2012 06:40

    ola meu filho tem 4anos e ainda nao fala direito,troca alguns fonemas,e nao pronuncia algumas palavras corretamente.mais ja forma frases,o que fazer devo procurar um especialista.obrigada

    Avaliar
    Responder
  • A
    ANA PAULA BRASILEIRO

    22/06/2012 15:34

    TENHO UM FILHO DE 3 ANOS E ELE NÃO FORMA FRASES COMPLETAS,ELE NÃO FALA TRATO ELE TIRA O R.ESTOU PREOCUPADA POIS NA ESCOLA ESTA SENDO DIFICIL,DEVO PROCURAR ESPECIALISTAS OU É NORMAL.

    Avaliar
    Responder
  • e
    edilene de lima silva

    21/06/2012 00:25

    boa noite!meu nome e edilene meu filho e breno pois ele tem6anos e estar vendo espelhado escreve de traz para frente e tem 1ano que ele tentou se matar levei ele no neuro e ele passou eletro com mapeamento e deu fora das normalidade pois hoje eu nao sei oque fazer ,pois procurei ajuda pois hoje ele faz tratamento com psicologa ,psipedagogo,fono, e tomava remedio carbamezepina e respiridon pois eu parei de dar tem 2meses sem consultar o medico pois ele dormia muito e ficava agressivo obs; sera que e por causa disso ? me ajude

    Avaliar
    Responder
  • T
    TASSIANA

    01/03/2012 09:49

    Ola tenho uma filha de 4 anos e 8 meses que ja fez adenoides, retirou amigdalas e fez timpanotomia sem tubo de ventilação, mais ela nao forma frases, parece nao compreender as pessoas, nunca falou um "porque" nao fala seu nome completo, tem dificuldade de aprender as coisas sabe, ate o nome dela ela fala fofia ao inves de sofia, ja estuda desde 1aninho e meio e nao acompanha os coleguinhas, nao sei o q fazer, ja fez fono desde 2 anos e meio e tava com psicologo, tirei porque nao via resultado, queria fazer algo p ajuda-la, mais quando tento fazer ela falar uma frase simples ela nao consegue e se irrita e nao repete.

    Avaliar
    Responder
  • A
    Arminda

    03/11/2011 19:55

    Eu tenho gémeas, elas tem 4 anos e meio, elas não falam muito bem, dizem frase completas mas palavras com "R" , ""D" lhes custa pronunciar, nos pensamos que por nos ter vivido um tempo em lugares de diferentes os idiomas tinha ficado com algumas palavras, eu as estimulo a que digam as palavras das formas que e, elas dizem , mas quando e uma frase então já não dizem bem, faço exercícios para vocalizar mas a dias complicados elas aborrecem e não querer repetir :(

    Avaliar
    Responder
  • A
    Arminda

    03/11/2011 19:22

    Eu tenho gémeas, elas tem 4 anos e meio, elas não falam muito bem, dizem frase completas mas palavras com "R" , ""D" lhes custa pronunciar, nos pensamos que por nos ter vivido um tempo em lugares de diferentes os idiomas tinha ficado com algumas palavras, eu as estimulo a que digam as palavras das formas que e, elas dizem , mas quando e uma frase então já não dizem bem, faço exercícios para vocalizar mas a dias complicados elas aborrecem e não querer repetir :(

    Avaliar
    Responder
  • t
    terezinha estevao

    08/09/2011 13:45

    meu neto tem dificuldades na fala,ele falou cedo mamãe,papai,vovó e vovô,mas o restante ele nao consegue falar correto cristhian ele fala tutu,isumi e amigo,ele nao consegui formar frases,pode contar as palavras que ele fala certo,hoje ja esta com 6 anos e nao sabemos o que fazer,pois ja fez cirurgia da garganta,tratamento com fono e ate agora nada.obrigado

    Avaliar
    Responder
  • t
    thais

    01/11/2010 15:51

    meu filho é unico , ainda nao fala , tem 3 anos ,como meu marido faz faculdade sempre deixa ele na frente da tv e nao estimula para se comunicar ja que estou no trabalho durante o dia , mais qndo chego tento mais ele ja ta cansado , venho ficando preocupada , mais meu marido nao deixa eu fazer o exame com o neuro como posso ajuda-lo em casa? ja observei que durante os desenho ele compreende e ri de piadas faladas , seu desenvolvimento motor esta adequado a sua idade , so a fala que nao tem se desenvolvido

















    :):)

    Avaliar
    Responder
  • R
    ROSI

    18/10/2010 07:56

    seu trabalho me ajudou muito
    obrigada

    Avaliar
    Responder

Página: 1 de 4 (35 Artigos) 1234››