O que dizer e fazer com a criança que sofreu abuso sexual

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

As crianças raramente inventam histórias de abuso sexual. Os que abusam sexualmente das crianças podem fazer com que a criança fique extremamente temerosa de revelar as ações do agressor, e somente quando fazemos um esforço para ajudá-la a sentir-se segura, é que se consegue que a criança fale livremente. Se uma criança diz que foi molestada sexualmente, os pais devem fazê-la sentir-se que o que passou não foi culpa sua. Os pais devem buscar ajuda médica, denunciá-lo, e levar a criança para um exame físico e ao psiquiatra para uma consulta.

O que devemos fazer quando uma criança for abusada sexualmente?

- Se a criança falar a respeito do abuso, escute-a, e leve-a a sério. As crianças pouquíssimas vezes inventam histórias de abuso sexual.

- Se você estiver alarmada ou sente vergonha, não demonstre à criança, pois ela se sentirá mais afetada ainda.

- Não pressiona. Apoie a criança evitando gestos, perguntas ou pré-julgamentos que a façam sentir-se ainda mais angustiadas ou culpadas.

- Se o menino ou menina decide falar, anime-o e mostre confiança para que diga a verdade e fale com liberdade. Não a julgue, nem a faça sentir-se culpada.

- Solicite apoio a algum especialista para ajudar a criança e também à família para saber como tratar do problema.

- Prepare a criança para essa ajuda. Explique que terá que conversar com outras pessoas sobre o acontecido. E que tudo será bom para ela.

- Deve-se denunciar às autoridades, a pessoa que abusou sexualmente da criança.

- Comunicar os serviços sociais.