O câncer infantil

Causas, sintomas e tratamento do câncer nas crianças

Vilma Medina

Vilma Medina

O  câncer é a segunda causa de mortalidade infantil no Brasil. Considerando que todos os órgãos do corpo estão formados por tecidos, que os tecidos se compõem de conjuntos de células, e que as células são as responsáveis pelo crescimento, evolução, e a renovação dos órgãos e tecidos, é necessário saber que quando existe uma alteração em uma célula, ou que essa tenha cumprido seu objetivo e respondido à demanda de órgãos e tecidos, e morre, se a célula sobreviver, originará células iguais a ela, distintas das normais.

Sintomas e tratamento do câncer infantil

O câncer infantil

Cuando essas células escapam aos mecanismos normais de controle, se proliferará originando um conjunto de células doentes e anormais que se localizará em um tecido ou órgão, podendo viajar pelo sangue a outros órgãos ou tecidos, causando tumores de muitos tipos e em localizações muito diferentes.

Ao crescer descontroladamente, a célula adquire tamanhos e morfologias anormais, destroem células vizinhas, órgãos e ossos, comsumindo parte dos nutrientes e da energia do paciente, debilitando as defesas do organismo. A essas células doentes, a medicina chama de câncer, uma doença que pode aparecer em qualquer etapa da vida, desde o nascimento e ao longo de todo o desenvolvimento do ser humano.

O câncer não é uma doença transmissível. O câncer é uma propagação incontrolada de células em qualquer órgão ou tecido, que se origina quando um grupo de células escapa dos mecanismos normais de controle, quanto à sua reprodução e diferenciação.

O câncer numa criança

O câncer no Brasil atinge, entre 12 e 13 mil crianças, anualmente. Estima-se que em torno de 70% das crianças acometidas de câncer podem ser curadas, se diagnosticadas precocemente e tratadas em centros especializados. A maioria dessas crianças terá boa qualidade de vida após o tratamento adequado.

Diferentemente do câncer de adulto, o câncer da criança geralmente afeta as células do sistema sangüíneo e os tecidos de sustentação. enquanto que o do adulto afeta as células do epitélio, que recobre os diferentes órgãos (câncer de mama, câncer de pulmão). Doenças malignas da infância, por serem predominantemente de natureza embrionária, são constituídas de células indiferenciadas, o que determina, em geral, uma melhor resposta aos métodos terapêuticos atuais.

Os cânceres infantis, quando no início, são facilmente confundidos com patologias menores, comuns em crianças. A presença de gânglios, por exemplo, pode denunciar um linfoma ou leucemia: a barriguinha volumosa pode indicar, ao invés de uma verminose, a presença de tumor no rim ou alças intestinais; enquanto dores de cabeça, inchaços ou distúrbios de visão prolongados, também podem sinalizar algum tipo de câncer.

As estatísticas mostram que a cada ano, mais de 160 mil crianças são diagnosticadas com câncer no mundo. 80% dos pacientes infantis vivem em países em desenvolvimento. Segundo a União Internacional Contra o Câncer (UICC), nos países desenvolvidos, três de cada quatro crianças com câncer sobrevivem ao menos cinco anos depois de terem sido diagnosticadas, graças aos progressos no diagnóstico e tratamento dessa doença.  Nos países em desenvolvimento, mais da metade das crianças diagnosticadas com câncer tem probabilidade de morrer.

Os cânceres mais frequentes nas crianças

Segundo a Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer, os cânceres mais frequentes na infância são: a leucemia (câncer dos glóbulos brancos), seguida do Linfoma (câncer dos gânglios linfáticos), Tumores cerebrais (câncer que pode situar-se em muitas partes do cérebro), e o Osteosarcoma (câncer dos ossos). Os tumores implicam em 80% de todos os casos.

A leucemia é o câncer que mais ocorre na infância. Existem vários tipos. Os mais frequentes são as leucemias linfoblásticas agudas, e podem acometer crianaçs com idades compreendidas entre 2 e 8 anos. Depois da leucemia, os tumores do sistema nervoso, são o segundo tipo de câncer mais frequente na infância. Podem ocorrer entre os 5 e os 10 anos de vida. E seguido dos tumores, se encontram os linfomas, que são cânceres que se desenvolvem a partir do sistema linfático. Com menos frequência, pode haver câncer do intestino delgado, no fígado, baço, sistema nervoso, e medula óssea.

Quando a criança tem câncer

Quando a criança tem câncer

Confusão, ansiedade, desorientação, são sentimentos que, em muitos casos, são compartilhados pelos pais de crianças que têm câncer. Tanto a linguagem do diagnóstico como a complexidade, que muitas vezes implicam as terapias de tratamento, dificulta o entendimento dos pais sobre o tema.

A leucemia é o câncer mais frequente nas crianças

A leucemia é o câncer mais frequente nas crianças

O câncer é a segunda causa mais frequente de mortalidade infantil em crianças com idades compreendidas entre 1 e 14 anos e atualmente parece que a incidência dessa doença aumenta entre as crianças, daí a necessidade do diagnóstico precoce e de um tratamento eficaz.

O câncer de mama e a maternidade

O câncer de mama e a maternidade

A maternidade e o câncer de mama. Cada vez mais avançamos na idade de ser mãe e o nosso relógio biológico avança contra os nossos desejos. Enquanto as possibilidades de ficar grávida acima dos 35 anos diminuem, aumenta o risco de sofrer de câncer de mama. Mulheres podem engravidar após um câncer de mama.

A gravidez e o câncer de mama

A gravidez e o câncer de mama

A cada ano que atrasamos nossa gravidez, este fato influencia no nosso estado de saúde. Enquanto que há 20 anos, o número de mulheres que ficavam grávidas por volta dos 35 anos era de 35%, atualmente a media de idade em que as mulheres têm o seu primeiro filho é aos 35 anos. Esta é uma das razões pelas quais hoje em dia se estejam sendo diagnosticados casos de câncer de mama na gravidez.

41 comentarios

  • juliana

    2015-12-14 19:05:41

    No ponto de vista científico, porque crianças tem câncer, se seu sangue é alcalino?

  • luciana

    2013-04-15 16:29:05

    meu filho vai completar cinco anos dia 21 de abril,quando era menorzinho,apareceu,três carocinhos no pescoço dele,e ele reclama quase sempre e dor na barriga,próximo ao umbigo,e percebi q no dia q ele não se alimenta direito ele fica meio pálido e com olheiras,eu fiquei prestando atenção em minha filha e nele,e só ele fica com essa pálides quando não se alimenta bem.Tenho algum motivo pra me preocupar,ou é normal essa pálides dele quando não se alimenta bem?

  • Juliano Tavares

    2013-04-04 05:24:20

    olhe pessoal,só quero deixar esse comentário para alertar todos a esse tipo de doença.que é o cancer!!!A um mes e poucos dias estamos enfrentando uma Leocemia linfoide Aguda.foi muito dificil no inicio para nos pois era só uma garganta inflanda e febres que iam e voltava.E aundo fomos a um pedriata e ele pediu um exame de sangue e depois outro mais detalhado e que foi logo falando que era suspeita de leocemia,nós eu e minha esposa ficamos abalados .mas depois do diagnostico do medico de mais de 80% de cura.Fomos nos adptando a essa rotina dolorosa mais que com a proteção de Deus que com muita fé vamos vencer!!!Porisso digo,Qualquer sintoma do seu filho não perca tempo vá logo a um Pediatra pois o diagnostico precossi pode ser a salvação do seu filho. QUE DEUS PROTEJA TODAS AS CRIANÇAS DO MUNDO.

  • Miriam Fátima de Azevedo

    2012-12-18 12:34:43

    Minha neta está com 5 anos , reclama quase diariamente de dores na cabeça, no abdome e nas pernas.A mãe já levou-a ao médico e os diagnósticos foram: dor por crescimento(pernas) e nada mais, a não ser uma leve hipermetropia( sem necessidade do uso de óculos).Contudo, ela continua a reclamar desses sintomas; estamos muito preocupados.O que se pode fazer nesses casos? Se puderem enviar uma orientação, obrigada.

  • Thaiza Monteiro

    2012-11-24 18:29:37

    A minha filha tem 2 anos e 10 meses, ela ja teve paralisia facial, e agora começou a parecer uma mancha vermelha na orbitar ocular dela, e tem vezes q fica ao redor da boca dela e não some eu ja levei ela para o medico e ele falou q era uma algergia, mais ja tem mais de meses q não some e cada vez piora. Pode ser Retinoblastoma?

  • Vanessa cristina

    2012-11-04 17:40:53

    Minha filha tem 4 aninhos efaz quatro dias q apareseu alguas manchas no corpo dela no braco na perna e no queixo de cor meia roxa pode ser algo mas grave???

  • cinthia

    2012-10-25 13:12:53

    Minha sobrinha teve tumor de wilmes, retirou um rin, fez quimio e radio, mais graças a Deus tudo foi superado. Hoje somos gratos ao nosso Deus por ter curado nossa rafaela.Deus é muito bom , confie nele e com certeza ele ouvira a sua oração.

  • Andrea

    2012-10-23 13:44:58

    Minha filha tem 5 anos, a tres meses apareceram carocinhos no pescoço e virilia dela. A barriguinha esta sempre inchada, sempre que corre reclama de dores na barriga, e fica com falta de ar. O pediatra pediu uma hemograma dela e as taxas de globulos brancos e vermelhos estão ok, então ele disse que os ganglios dela irão voltar ao normal. Porem continuamos preocupados, pois ja são tres meses de espera e os carocinhos não sumiram e continua com dores na barriga e sempre inchadinha. Pode ser algo mais grave( cancer, linfoma...), mesmo com o hemograma estando ok.

  • Gilson Dias de Souza

    2012-10-02 17:35:09

    Tenho um sobrinho de 05 anos de idade, ha 15 dias foi diagnosticado no mesmo, um tumor de 14,7 Cmts, na alça do intestino e atravéz de exames constatou que se trata de uma NEOPLASIA MALIGNA CRÔNICA, ao profissional de saúde que ler este comentario nos ajude dando sugestões para o tratamento desta criança que levaremos aos médicos que estão acompanhando o mesmo, E QUE DEUS POSSA ABENÇOAR A TODOS QUE NOS AUDAREM.

  • Edinara Alves

    2012-10-01 21:26:41

    Meu filho tem 3 anos e começou a aparecer algumas pequeninas manchas nas pernas gostaria de saber se isto pode ser uma indicação de que ele esteja com algum tipo de câncer. Obs: as mancha são de cor meio avermelhadas estou esperando resposta!

  • marcia marques silva

    2012-09-02 20:15:26

    minha filha tem1ano e10 meses tem prisao de ventre ela sempre ficar com a barriguinha enxada isso pode ser uma doença mais seria .mim mande a resposta por favor

  • josiane

    2012-09-01 16:40:27

    Ontem a minha afilhada foi ao medico pra tirar o gesso que avia colocado,e o medico pediu pra conversar com a mãe dela,então o médico disse que a minha afilhada tem um tumor no fêmur,como tratar,a qual especialista devo procura,se for beliguino tem cura..acredito na vitória. Divina de deus..

  • josiane

    2012-09-01 16:35:32

    Ontem a minha afilhada foi ao medico pra tirar o gesso que avia colocado,e o medico pediu pra conversar com a mãe dela,então o médico disse que a minha afilhada tem um tumor no fêmur,como tratar,a qual especialista devo procura,se for beliguino tem cura..acredito na vitória. Divina de deus..

  • nathalia brock

    2012-08-12 18:21:15

    Temos um trabalho a fazer na escola de realizar uma ONG e escolhemos o câncer infanto-juvenil para arrecadar o máximo possível de brinquedos, jogos e livros. Gostaríamos de uma ajuda para escolher o nome mais apropriado para nosso grupo, e claro quem quiser doar alguma dessas coisas (ou uma quantia em dinheiro), toda ajuda é pouco! AJUDEM-NOS A FAZER A DIFERENÇA!!!!!!!!!!!!! -se comuniquem pelo meu e-mail obrigada, turma 72

  • Juliane Muller

    2012-07-22 23:46:29

    Olá a todos. Meu nome é Juliane e tive tumor de wilms. Foi descoberto quando eu tinha 4 anos, sofri muito, perdi um de meus rins, fiz todo o tratamento e ainda faço, mas sou uma pessoa curada graças a Deus. Hoje, tenho 20 anos e sou uma pessoa feliz e realizada por ter ganhado uma vida nova de Deus. Olha, desejo forças a todos que precisem e nunca percam a fé. Fiquem com Deus!

Ad