Os incômodos da gravidez no quinto mês de gestação

Como aliviar os incômodos da gravidez no quinto mês de gestação

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

No quinto mês de gestação chega um dos momentos mais esperados da gravidez: os primeiros chutes do bebê. As mamães de primeira viagem podem perceber os primeiros movimentos do seu bebê até a 20ª semana da gestação, ainda que as mulheres que já tenham tido outros filhos, podem perceber os primeiros movimentos fetais uns 15 dias antes. 

Os incômodos da gravidez, próprias do quinto mês de gestação, estão muito relacionados com o aumento do tamanho do bebê e seu crescimento dentro do útero. Ainda assim essa importante etapa pode ser muito prazerosa para a grávida. 

Os incômodos da gravidez no quinto mês de gestação 

- Orgulho da gravidez. Sua barriga já é visível e sua gravidez evidente. As roupas da pré-mamãe ficarão maravilhosas em você, a partir de agora. 

- Pelo e depilação. Os hormônios influenciam no crescimento dos pelos e enquanto em algumas mulheres, podem tornar-se mais abundantes, outras podem demorar mais para se depilarem. O hormônio da grávida (progesterona), afeta diretamente o crescimento dos pelos do corpo. Por exemplo, as pernas podem ser as áreas onde o crescimento dos pelos diminui, mas o rosto e o abdômen se tornam em áreas que requerem uma depilação mais frequente.  

- O ritmo cardíaco se acelera. O volume de sangue se duplica e o coração materno tem que trabalhar mais para atender as necessidades do novo ser que cresce no seu interior. Por esse motivo, o ritmo cardíaco se acelera e a respiração mais profunda. O débito cardíaco (volume de sangue que bombeia o coração por minuto) cresce em torno de 50%. No final da gravidez, o útero recebe a quinta parte do volume de sangue total. Consequentemente, a frequência cardíaca (número de batidas por minuto) aumenta em repouso. Passa de 60 a 70 pulsações por minuto para 80 a 90. A pressão arterial pode diminuir.

- Maior retenção de líquidos. Algumas mulheres percebem um ligeiro inchaço nos braços, pés e tornozelos, geralmente à noite e nos dias de calor. Quase 75% das grávidas sofrem desse transtorno em algum momento. Esse suave edema é produzido pelo acúmulo de líquidos nos tecidos. 

- Aumenta a flatulência. É um acúmulo de gases no nível do tubo digestivo, que provoca uma incômoda sensação de inchaço no ventre, e assim como a prisão de ventre, também é comum durante a gestação. Os gases são produzidos porque existe um maior relaxamento intestinal, e, portanto, a eliminação é mais lenta. Por outro lado, a pressão do útero, que vai crescendo sobre os intestinos, altera sua atividade normal. Sendo assim, é causada pelos mesmos motivos da prisão de ventre. 

- Mais calor corporal. Os aumentos repentinos de temperatura com excesso de sudoração são normais nessa etapa da gravidez. As precauções devem ser mais intensas no verão. 

Como aliviar os incômodos da gravidez no quinto mês de gestação 

Suaves, rápidas e passageiras. Assim são os incômodos da gravidez no quinto mês de gestação. Com esses conselhos poderá melhorar seu bem estar na gravidez. 

Tornozelos e pés inchados. Para ajudar a combater esse incômodo é recomendável: não ficar muito tempo de pé, sentar-se com as pernas para o alto, usar calçados cômodos (nunca com um salto maior que 4 cm), utilizar meias especiais para grávidas, beber muito líquido e usar pouco sal nas refeições.

Flatulência. Uma dieta rica em fibras, beber muito líquido e fazer exercícios suaves como passear, evitarão a prisão de ventre e também os gases. Além disso, tente comer refeições frequentes em pequenas quantidades, evitar bebidas gasosas, comer devagar e num ambiente relaxado para evitar tragar ar, evitar certos alimentos que favoreçam a retenção de gases como brócolis, as frituras, as sobremesas com açúcar, repolho e o feijão. 

Calor. A sensação de calor pode te deixar agoniada e sentir tontura. Para evitar isso é importante evitar salas apertadas, mal ventiladas ou fechadas e com muita gente. Usar roupa adequada, preferivelmente de fibras naturais como o algodão, o linho, ou linha, que são as que proporcionam melhor aeração e ventilação. Tomar muito líquido para evitar a desidratação. No verão pode alternar água e sucos com alguma bebida isotônica ou para desportistas. Por seu conteúdo com sais minerais, previnem a desidratação e cuidam da pressão. 

Depilação. É necessário ter precaução com o método que utiliza para eliminar os pelos, porque seu corpo está sofrendo uma série de alterações e alguns métodos de depilação tradicionais são os mais adequados durante a gravidez. A cera quente, afeta a circulação e pode promover o aparecimento de varizes. Métodos de depilação definitiva com a eletrólise ou o laser não são recomendados porque não é bom submeter o corpo a pequenas descargas elétricas ou a algum tipo de raio durante a gestação. Portanto, os métodos mais indicados para eliminar os pelos durante a gravidez são a cera fria, as máquinas elétricas e os cremes depilatórios. Sempre com orientação médica.