A pele da mulher durante a gravidez

A pele da mulher durante a gravidez é mais sensível e suscetível a algumas alterações

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

As mudanças hormonais, vasculares e imunológicas que surgem na mulher durante a gravidez, acabam provocando algumas mudanças muito visíveis em sua pele. Não são todas as mulheres que apresentam alterações na pele, mas a maioria, num determinado momento, pode apresentar irritação, eczemas, alergias, pele ressecada e manchas em alguma parte do corpo.

O que pode alterar a pele da mulher durante a gravidez

Cuidados com a pele durante a gravidez

Durante a gravidez, a pele da mulher é mais suscetível às irritações pelo uso de produtos como os cosméticos, desodorantes e perfumes. Por essa razão, é recomendável utilizar sabões neutros ou emulsões de limpeza, assim como o uso de hidratantes que contenham perfumes ou antissépticos que possam irritar a pele.

Por outro lado, existe uma maior predisposição da mulher grávida que desenvolva alguma alergia a bijuterias, ou a algum alimento. Neste caso, seria bom observar que tipo de alimento ou de objeto estão causando irritações em sua pele.

Durante a gestação, há mulheres que apresentam tanto pele muito seca como pele muito oleosa. Nestes casos, o melhor é evitar banhos demorados e com água muito quente. Aconselha-se hidratar bem a pele após o banho, com cremes que contenham vitaminas A e D, para que corrijam a textura da pele e para que ganhe elasticidade extra para suportar o estiramento durante a gravidez.

É muito normal que, quando a barriga começa a crescer e sua pele a esticar, que a mulher sinta certas picadas no abdomen, e note a presença de escamas devidas à pele seca. Neste caso, é conveniente utilizar cremes para acalmar a pele seca e as picadas.

As manchas na pele da grávida

As manchas são outros incômodos que preocupam a muitas gestantes. Segundo as estatísticas, cerca de 70% das mulheres grávidas podem apresentar manchas marrom escuras no rosto, na frente, bochechas, nariz e bigode. As manchas são denominadas Melasma, e pode aparecer durante o primeiro trimestre da gravidez, acentuando-se nos últimos meses quando os níveis hormonais são mais elevados.

A exposição ao sol pode piorar o problema. Para prevení-lo deve-se evitar a radiação ultravioleta, utilizando protetores solares altos. Terminada a lactância, o dermatólogo pode indicar cremes para clarear a pele. Se o melasma não é profundo, em 18 meses as manchas poderão desaparecer. Em caso contrário, poderá aliviá-la.

As estrias e a celulite na gestante

Cerca de 90% das grávidas apresentam estrias (linhas rosadas) que podem aparecer no abdômen, coxa e mamas, entre o sexto e o sétimo mês de gestação. Surgem devido ao rápido aumento da tensão e estiramento do tecido da pele, com a ruptura de fibras de colágeno e elásticas. A predisposição genética para ter bebês de alto peso e o aumento da atividade da glândula suprarrenal são os fatores que levam a mulher a apresentar estrias.

Para prevenir o aparecimento de estrias, o melhor é manter um peso apropriado durante a gravidez, utilizar cremes hidratantes com vitaminas A e D. Existem tratamentos que no final da lactância podem ser muito efetivos contra as estrias. Seu médico deve ser consultado.

Quanto à celulite, recomenda-se realizar caminhadas, dieta sã e tomar água em abundância. Se o médico autorizar, pode-se indicar sessões de drenagem linfática para melhorar os edemas, e uma vez finalizada o aleitamento, poderá realizar sessões de massoterapia, para melhorar a circulação.

Os cuidados com a pele da mulher grávida

Convém considerar alguns cuidados que se deve ter com a pele durante a gravidez:

1- Todo produto que se use na pele deve estar autorizado pelo médico, já que pode ser absorvido pelo sangue e passar para o bebê.

2- Não se expor ao sol, e usar proteção solar 50 UVA e UVB para prevenir as manchas.

3- Busque manter o peso corporal adequado durante a gravidez.

4- Hidratar a pele com cremes com vitaminas A e D.

5- Evitar o uso de cremes antirrugas ou antiacne que contenham retinóides, assim como de creme anticelulite, dermoclareador, ou tratamento  de mesoterapia. Melhor consultar a um dermatólogo.

6- Não recorrer a tratamento com laser nem peeling.

7- Beber muita água.