A criança que queria tudo. Conto de Natal

Conto de Natal sobre compartilhar presentes com outras crianças

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Através dos contos e de historias que falam de valores humanos, os pais podem inculcar e ensinar aos filhos o verdadeiro espírito e sentido das festas natalinas. O conto 'A criança que queria tudo', conta a história de um menino que não sabia dividir e que queria tudo. E no final aprende uma grande lição com a visita de um anjo. Aprenda este conto e depois conte prá o seu filho e toda a família. ¡Feliz Natal!

Letra do conto A criança que queria tudo

Conto de Natal: A menina que queria tudo

Havia uma vez, uma criança que se chamava Jorge. Sua mãe se chamava Maria e seu pai João. Quando escreveu a carta para o Papai Noel, pediu mais de vinte coisas.

Então sua mãe lhe disse: Espero que você compreenda que... Papai Noel tem renas que transportam os presentes e não um caminhão. Em segundo lugar, isso tudo não cabe no seu quarto, e terceiro, pense nas outras crianças, elas podem ficar sem brinquedos. Não se chateie, mas você terá que diminuir a sua lista de presentes.

A criança se chateou e foi para o seu quarto. Seu pai disse à sua mãe: Ele quer pedir quase a loja toda e o seu quarto está cheio de brinquedos! Maria concordou balançando a cabeça. A criança, ouvindo tudo disse com voz baixa: É verdade o que mamãe disse, eu tenho que ouvir vocês. Sou um menino muito mau.

A criança aprende a compartilhar

Chegou a hora de ir para o colégio e a professora perguntou: Jorge, diga-nos quantas coisas você pediu ao Papai Noel, e ele disse baixinho: Vinte e cinto.

A professora se calou e não disse nada, mas quando a aula terminou e todos haviam ido embora, ela disse a Jorge que não poderia pedir tanta coisa. Então Jorge decidiu trocar a carta que havia escrito, pedindo quinze coisas, ao invés de vinte e cinco.

Quando ele contou isso aos seus pais, esses pensaram que não estava tão ruim assim a troca e lhe perguntaram que se o restante dos presentes que havia pedido iria compartilhar com seus amigos. Ele de pronto disse: Não! Porque são meus e não quero compartilhar.

Depois de retificar a carta ao Papai Noel, chegou o momento de ir compra a árvore de Natal e o presépio. Mas quando chegaram à loja, estava esgotada a decoração de Natal.

Diante disso, Jorge viu uma estrela da janela do carro e rezou: Eu sei que não rezo muito, mas quero encontrar um presépio e uma árvore de Natal. Logo o carro parou sozinho, desceram para ver o que tinha acontecido, e apareceu-lhes um anjo que disse a Jorge: Você tem sido muito bom em retirar coisas da sua lista, por isso eu darei a vocês o presépio e a árvore.

Passaram três minutos e o anjo continuou: Olhem o bagageiro do carro e verão. Lá estavam a árvore e o presépio. Assim o anjo se foi. João disse: Muito obrigado! Mas o que se passa com o carro? E a mãe disse: o carro está funcionando e as luzes se acenderam. E o pai deu graças novamente.

Finalmente o dia tão esperado, o Natal. Quando Jorge se levantou e foi ver os presentes que havia ganhado, teve uma grande surpresa. As vinte e cinco coisas que tinha pedido na primeira lista, estavam ali na sua frente!

Em seguida acordou seus pais e lhes disse que queria dividir seus brinquedos com as crianças mais pobres. Passou uma semana e a criança trouxe à sua casa muitas crianças pobres.

A mãe de Jorge fez chocolate e pastéis para todos. Todos ficaram muito felizes.

Conto de Natal enviado por Sheila García González