O que as crianças aprendem do Natal

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

O que representa o Natal para as crianças? Todas as celebrações têm um sentido. Já não falta nada para o Natal, e ainda que nem todos o celebrem, o Natal sempre é um momento de encontro familiar, de expressão de bons sentimentos, de novos propósitos para o ano novo, e tempo de intercambio e de felicitações, presentes e de generosidade com aqueles que nada têm.

O Natal é uma boa ocasião para renovar as fantasias e a esperança, como também de aprendizagem para as crianças.

Valores do Natal para as crianças

o-que-as-crianças-aprendem-no-natal A

Muitas vezes as famílias podem associar o Natal às compras, a tudo o que é material, e acabam passando as festas natalinas sem tirar nada de ensino para as crianças. O Natal não está aí somente para que as crianças ganhem um presentinho. O evento é uma excelente ferramenta para que as famílias ensinem às crianças o espírito e os valores do Natal para os pequenos. Assim, o Natal não está representado apenas pelos presentes, férias, comidas e enfeites.  

Durante os preparos do Natal, algo que nos lembra, e muito, é o comercio, gerando um consumismo exagerado nos adultos e crianças, e por isso devemos aproveitar para refletir junto com nossos filhos sobre os temas fundamentais do espírito do Natal. Ensinar a eles valores como a união, a generosidade, a amizade, a alegria, etc. 

Viver o Natal em família 

Outro aprendizado que as crianças podem adquirir durante o Natal é o valor da família e dos amigos. Os pais devem dedicar um bom tempo para estar em família. Ensinar valores como a união, a generosidade, a amizade, a colaboração, a cooperação, etc. Como podemos fazer isso? Fazendo com que todos colaborem nas tarefas que sustentam o Natal: compra de presentes, brincando, contando contos, montando a árvore de Natal, cantando canções, sem esquecer-se do principal do Natal, o nascimento do menino Jesus

É importante que os pais ensinem aos seus filhos a agradecer e a dizer “te amo”, a demonstrar o seu amor sem vergonha, a abraçar entes queridos. Nunca conseguiremos agradecer o suficiente, e a melhor forma é celebrarmos a vida. Nada mais forte para o ensino do que o exemplo. Não é bom deixarmos nos induzir pelo consumismo, a beber e a comer sem controle. O bom do Natal é celebrarmos com alegria e diversão sadia, evitando os excessos que podem nos trazer dores físicas, econômicas e morais. 

Na hora da ceia, também é importante conscientizar as crianças que a mesa é um ponto de encontro e de união, que nossas relações sejam amorosas e generosas uns com os outros. 

Em resumo, que o evento do Natal, desde a montagem da árvore de Natal, até a entrega dos presentes e a ceia, seja um tempo de preparação para que nossos filhos tirem o melhor do Natal, um momento de encontro, um Natal que nos ajude a começar o ano novo com entusiasmo e otimismo, e não somente com gastos descontrolados. 

Vilma Medina
Diretora de GuiaInfantil.com