Educar a criança com valores. A Generosidade

As crianças aprendem a ser generosas com o exemplo dos pais

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A generosidade é a atitude de uma pessoa para ser útil e dedicada a outra pessoa. A pessoa generosa é nobre, desprendida e sabe compartilhar, dividir. Quando as crianças são pequenas, tudo é seu e de ninguém mais. Tudo só pertence a elas. Custa para as crianças dividir e entender que nem tudo é só delas. Educar as crianças que compreendam o valor da generosidade é uma tarefa dos pais e educadores.

As crianças aprendem a ser generosas

Como conseguir que o seu filho seja generoso

Quando as crianças começam a se relacionar com outras, seja um amiguinho ou um irmão, é natural que desenvolva um sentimento de propriedade sobre suas coisas, seus brinquedos. Não podemos dizer que com isso eles sejam egoístas. É uma reação natural como sentir ciúmes. Que algo seja seu lhes dá segurança e por isso não querem dividir.

Para conseguir que as crianças sejam generosas, é necessário educá-las neste valor pouco a pouco. Se os pais aprovarem seus pequenos esforços, estarão motivando-as a continuar com esses atos generosos. A criança aprende a ser generosa quando:

- Quando nota que seus pais compartilham e são generosos. De nada adianta que seus pais repitam cansativamente “você tem que compartilhar, dividir”, se não dão exemplo de generosidade e desprendimento. O exemplo é a melhor forma de ensino. As crianças precisam ver que seus pais ajudam outros pais e prestam favores. 

- Quando é convencida a ser correta e doadora com os demais. Por exemplo, quando se compra um chocolate, é importante que os pais dividam entre todos da família. “Um pedacinho pro papai, pra mamãe, pra vovó e pra você”.

- Quando aprende a diferenciar que existem coisas que são de todos, como a televisão, a comida, as cadeiras, e que as suas coisas são suas como a cama, a roupa, e que tem direito sobre elas.

- Quando brinca com seus pais e amigos. Através do jogo, as crianças aprendem a ceder, a esperar a vez, a colocar-se no lugar do outro.

- Escutando contos que falam sobre o tema. Existem contos que falam de generosidade e nada mal em contá-los.

- Se sentem que são compreendidas. É necessário" escutar" os sentimentos das crianças. Se para elas é difícil compartilhar, diga que as entende que é difícil, mas que dividir é muito bom. As crianças devem aprender a trocar, mas não por obrigação ou imposição.

- Presenteando sorrisos e carinho. Não é somente compartilhar as coisas que faz com que se sintam felizes. Uma demonstração de afeto e de carinho também tem seus benefícios.

- Vivendo num ambiente de participação e serviço aos demais. Filhos que veem os pais exercendo trabalho voluntário para alguma entidade são influenciados a fazerem o mesmo.

- Identificando as necessidades dos outros. Por exemplo, se o pai precisa escrever alguma mensagem, mas não encontra um lápis ou uma caneta para fazê-lo, peça à criança que deixe um desses objetos. Ela se sentirá útil.

- As crianças jamais devem se sentir criticadas por não conseguir dividir, seja tempo, brinquedos, etc. Os pais, assim como os educadores, não devem recriminá-las. Frases como “você é má” ou “você é egoísta”, não as ajudarão a serem generosas.