Alopecia. A queda do cabelo em crianças

Informação sobre a queda do cabelo em meninos e meninas

Vilma Medina

Vilma Medina

A criança tem alopecia quando tem perda de cabelo. Alopecia é a redução parcial (ou total) de cabelos ou pelos em áreas específicas da pele. O termo alopecia define a diminuição ou perda do pelo ou cabelo, localizada ou generalizada, temporal ou definitiva de qualquer tipo ou origem. 

Para um entendimento adequado das alopecias é necessário conhecer que o crescimento do pelo é cíclico, passando por 3 etapas: 1ª etapa de crescimento – Anágena – que dura de 2 a 6 anos, em que o pelo cresce 1 cm todo mês. Logo vem um período de repouso – Catágena – que dura umas 3 semanas; e finalmente se alcança a fase de queda – Telógena – caindo de forma imperceptível entre 80 – 100 fios de cabelo por dia, que dura de 3 a 4 meses. 

As alopecias representam entre 3% e 8% das primeiras consultas com o dermatologista. Em atenção precoce, o paciente mais comum é um homem jovem que consulta por causa da alopecia androgenética (calvície comum). 

Causas da queda de cabelo em crianças

alopecia-a-queda-do-cabelo-crianças A 

Na criança tem muitas origens: psíquica, maníaca (a criança arranca seus próprios cabelos), fungos (micoses), cicatriz na área do cabelo, etc. 

Existem diversas classificações de alopecias, mas vamos distinguir dois tipos básicos: Cicatricial (portanto, irreversíveis) e não cicatricial (potencialmente reversíveis). 

Em ambas se produz um desprendimento do cabelo no nível do folículo, mas no primeiro caso existe uma destruição deste que o torna irrecuperável e no caso das não cicatriciais o folículo não se destrói, mas sofre alterações funcionais que poderiam ser recuperáveis. 

A única exceção é a alopecia androgenética que, ainda que não seja cicatricial é lentamente progressiva e irrecuperável. 

Já a alopecia areata, conhecida popularmente соmо “pelada”, e que acomete de 1% a 2% da população mundial (ambos os sexos, de todas as etnias e em qualquer idade) é uma afecção crônica dos folículos pilosos e das unhas provavelmente causada por efeitos genéticos e auto-imunes. As pessoas que são acometidas falam de uma perda significativa e abrupta de cabelos e pelos (placas alopécicas).  Normalmente são assintomáticas, mas alguns indivíduos reclamam de sensação parestésica discreta com prurido e sensação de ardor no local.  

Tratamento da queda de cabelo em meninos e meninas

O tratamento da alopecia não cicatricial deve ser feito por um dermatologista especializado. Mas, para a alopecia cicatricial não existe nenhuma solução efetiva, já que não existem raízes suscetíveis de serem estimuladas.

0 comentarios