As crianças e o sonambulismo

Uma em cada 10 crianças em idade escolar pode ser sonâmbula

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

O sonambulismo é um transtorno do sono que faz com que uma criança, parcialmente adormecida, desperte-se durante a noite, sente-se na cama com os olhos abertos e com uma olhada firme, podendo caminhar pelo seu quarto e fazer outras coisas, sem recordar-se depois do que fez.

Quando uma criança é sonâmbula

Quando a criança é considerada sonâmbula

A criança pode sentar-se na cama, brincar com sua roupa, circular pela casa, abrir e fechar portas, vestir-se o tirar a roupa, apagar ou acender luzes, movendo-se com pouca coordenação.

Há crianças que são capazes inclusive de sair à rua. Se tentar falar com uma criança sonâmbula, normalmente não te responderá. Pode ser que emita alguns sussurros, mas serão incompreensíveis. Esse transtorno normalmente ocorre durante a etapa mais produnda do sono.

Uma em cada 10 crianças em idade escolar terá caminhado dormindo pelo menos uma vez. O sonambulismo pode ser causado, em muitos casos, por alguma interrupção dos padrões regulares do sono ou por algum estado febril. Na infância, esse transtorno não está relacionado com problemas psicológicos nem emocionais, e é muito difícil que esteja relacionada a uma epilepsia do lóbulo temporal. De modo geral, é inofensivo e tende a desaparecer com a idade.

Cuidados com a criança sonâmbula

Existem alguns cuidados que podem ter os pais de uma criança sonâmbula, para que evitar que ela se machuque ou sofra um acidente:

1- Se pela noite encontrar seu fiho caminhando pela casa, a primeira coisa que deve fazer, é conduzí-lo cuidadosamente de volta à sua cama.

2- Para evitar que a criança se machuque quando esteja caminhando sonâmbula pela casa, tropece ou bata contra a parede ou em algum móvel, remova objetos perigosos ou que estejam impedindo sua passagem.

3- Mantenha as janelas e portas sempre fechadas com chave para evitar que ela escape, e não faça barulho que possa despertá-la. Isso poderia assustá-la.

4- Jamais sacuda a criança ou a trate como uma doente.

5- Não permita que seu filho durma na parte superior de um beliche, ou tenha livre acesso a uma escada, pela noite.

6- Busque manter uma rotina na hora de dormir, priorizando o descanso do seu filho, e assim poder solucionar o problema. 

7- Deve-se buscar ajuda médica somente nos casos em que o sonambulismo persista e que a situação seja incontrolável.