Perfil de uma criança autista

Os sintomas que podem indicar que uma criança seja autista

Como identificar o autismo na infância. O autismo é um transtorno infantil que pode acontecer mais em meninos que em meninas.

As habilidades de uma criança autista podem ser altas ou baixas, dependendo tanto do nível de coeficiente intelectual, como da capacidade de comunicação verbal.

As causas do autismo ainda são desconhecidas. Mas existem algumas teorias:

Perfil de uma criança autista

Sinais que indicam o autismo infantil

1. As reações da criança autista e seu ambiente e meio social. Fala-se que o autista é assim porque não recebeu afetividade quando era pequeno. Que teve pais distantes, frios e demasiadamente intelectuais.

2. Deficiências e anormalidades cognitivas. Parece existir alguma base neurológica ainda que não esteja comprovada.

3. Certos processos bioquímicos básicos. Foi encontrado um excesso de secreção de serotonina nas plaquetas dos autistas.

Uma criança autista tem um “olhar que não olha”, mas que traspassa. No lactante, pode-se observar um balbuceio monótono do som, balbuceio tardio, e uma falta de contato com seu ambiente, assim como de uma linguagem gestual. Não segue a mãe e pode distrair-se com um objeto sem saber para que serve.

Na etapa pré-escolar se mostra estranho, não fala. Custa-lhe assumir-se e identificar aos demais. Não mostra contato de forma alguma. Podem apresentar condutas agressivas inclusive consigo mesma. Outra característica do autismo é a tendência a realizar atividades de maneira repetitiva. A criança autista pode dar voltas como um pião, fazer movimentos rítmicos com seu corpo tal como agitar os braços.

Os autistas com alto nível funcional podem repetir os comerciais de televisão ou realizar rituais complexos ao deitar-se para dormir. Na adolescência, fala-se que 1/3 dos autistas podem sofrer ataques epiléticos o qual se faz pensar em uma causa nervosa.

Sinais que podem indicar autismo infantil

- Acentuada falta de reconhecimento da existência ou dos sentimentos dos demais.
- Ausência de busca de consolo em momentos de aflição.
- Ausência de capacidade de imitação.
- Ausência de relação social.
- Ausência de vias de comunicação adequadas.
- Anormalidade na comunicação não verbal.
- Ausência de atividade imaginativa, como brincar de ser adulto.
- Marcada anomalia na emissão da linguagem com afetação.
- Anomalia na forma e conteúdo da linguagem.
- Movimentos corporais estereotipados.
- Preocupação persistente por parte de objetos.
- Intensa aflição em aspectos insignificantes do ambiente.
- Insistência irracional em seguir rotinas com todos seus detalhes.
- Limitação marcada de interesses, com concentração em um interesse particular.

Existe tratamento?

A educação especial é o tratamento fundamental e pode dar-se na escola específica ou na dedicação muito individualizada. Pode-se recorrer à psicoterapia ainda que os resultados sejam escassos devido a que o déficit cognitivo e da linguagem dificultam a terapêutica. O apoio familiar é de grande utilidade. Os pais devem saber que a alteração autista não é um transtorno relacional afetivo de criança.

Deve-se considerar também o tratamento farmacológico, que deverá ser indicado por um médico especialista.

Pode-se curar o autismo?

O autismo não tem cura. É uma síndrome que definiu, em 1943, um psiquiatra de origem austríaca chamado Leo Kanner. Hoje em dia, 50 anos depois, ainda não se conhecem as causas que originam essa grave dificuldade para relacionar-se.

O que os pais devem fazer?

Os pais que suspeitam que seu filho pode ser autista, devem consultar um pediatra para que os indiquem um psiquiatra de crianças e adolescentes, que podem diagnosticar com certeza o autismo, seu nível de gravidade e determinar as medidas educacionais apropriadas. O autismo é uma enfermidade, e as crianças autistas podem ter uma incapacidade séria para toda a vida. No entanto, com o tratamento adequado, algumas crianças autistas podem desenvolver certos aspectos de independência em suas vidas.

Os pais devem animar seus filhos autistas para que desenvolvam essas habilidades que fazem uso dos seus pontos fortes de maneira que se sintam bem consigo mesmos. O psiquiatra, além de tratar a criança, pode ajudar a família a resolver o stress; por exemplo, pode ajudar aos irmãozinhos, que possam sentir-se ignorados pelo cuidado que requer a criança autista, ou que se sintam constrangidos de levarem seus amiguinhos à casa. O psiquiatra de crianças e adolescentes pode ajudar aos pais a resolverem os problemas emocionais que surjam como resultado de conviver com uma criança autista, e orientá-los de maneira que possam criar um ambiente favorável para o desenvolvimento e o ensino da criança.

  • Meu filho é autista e se comunica
    Meu filho é autista e se comunica

    Há 66 anos, quando Léo Kanner, médico e psiquiatra austríaco descreveu pela primeira vez o autismo, muito já foi feito para descobrir as causas deste transtorno. Mas, o convívio com este transtorno nem sempre é fácil. Os pais sabem da importância do apoio aos seus filhos.

196 comentários

  • j
    jaline santos

    30/01/2016 22:32

    oi gente tenho uma filha autista descobrisooo es a quase dois anos .confeso estou bem asustada ela tem crises constante ela nao fala perfeitamente o desenvolvimento na escola a dois anos sem nenhuma alteracao .acho que presizo de ajuda olha ela e linda e minha vida ....

    Avaliar
    Responder
  • J
    Jefferson Mendes

    29/01/2016 12:33

    Meu filho possui cinco anos e tem os mesmos preceitos, quando pequeno colecionava imagens de nossa senhora aparecida e não as largava, ele foi diagnosticado com autismo de grau leve recentemente, mas somente um psiquiatra infantil pode dizer se ele é autista ou não. No caso de meu filho, o diagnóstico demorou muito, e mesmo assim nem é tão preciso assim. Existem diversos graus, desde leve a alto. A melhor coisa a se fazer é tratá-lo com amor e carinho, pois se for como o meu, ele só precisará de tempo para começar a se relacionar, e caso você possua mesmo dúvida, recomendo procurar um especialista, mas sem desespero.

    Avaliar
    Responder
  • s
    sincero

    28/01/2016 20:14

    Que presente ein rs

    Avaliar
    Responder
  • A
    Abilene

    Valoración usuario

    Valoración:

    10/11/2014 18:28

    Olá Maria!Tenta fazer o cadastro Na APAE ou AMA,tem até escolinha que eles encaminham.
    Espero ter ajudado.Que Jesus te abençoe e te fortaleça.
    Bjoooss

    Avaliar
    Responder
  • m
    maickel.felix.3

    Valoración usuario

    Valoración:

    30/08/2013 02:51

    Olá tenho um filho de 2 anos e 5 meses, e ele é um presente de Deus pra mim e minha esposa, estamos muito apreensivos pois ele tem muitas características de criança autista, porém faz muita coisa como repetir comerciais, brinca com bola e raramente com crianças, mas é aficcionado em bater nas coisas como se fossem bateria, e bate na cabeça quando está nervoso, não olha muito nos olhos quando está brincando com carrinho só quer saber de rodar as rodas e ainda não fala frases mas apenas palavras soltas como bate, suco, ou galinha pintadinha, rsrs, essa ele fala muito adora a galinha pintadinnha, levamos ele numa neuropediatra, mas ainda vamos fazer exames, isso corta o coração mas posso dizer que nunca achei meu filho diferente, apenas especial pra mim e minha esposa.

    Avaliar
    Responder
    • s
      sincero

      28/01/2016 20:14

      Que presente ein rs

      Avaliar
  • p
    priscilla

    28/05/2013 22:51

    Ola eu tenho um a filha de2anos e5meses e descobrir que ela e autista ha duas semanas .so descobri porque persentimos que ela era diferente de outras criaancas como nao falava,nem gostava que alguem. a toca se,a mendica pediatra achava que era dela .pois apesar de tudo ela gosta de brinca comigo e com seu irmao de8 anos tambem as vezes responde nao nossos chamados. mais resolvemos mesmo assim leva_la no caps infantil e la descobrimos,mais pesar de tudo isso nos continuamos amando ela cada dia mais.para mim VITORIA MINHA PRINCESA VOCE E PERFEITA

    Avaliar
    Responder
  • i
    ingart prestes

    28/05/2013 15:08

    oi gente, meu filho tem 4 anos e confesso que fiquei apavorada com as declarações de outras mães dessa página.
    meu menino é inteligente, sabe falar, conhece as letras, mas não gosta de se relacionar com outras pessoas. tem dificuldade para isso. fica rodando com um dinossauro de borracha o dia todo, não larga o brinquedo. só se interessa por dinossauros e nada mais. será que ele é autista? por favor me respondam.

    Avaliar
    Responder
    • J
      Jefferson Mendes

      29/01/2016 12:33

      Meu filho possui cinco anos e tem os mesmos preceitos, quando pequeno colecionava imagens de nossa senhora aparecida e não as largava, ele foi diagnosticado com autismo de grau leve recentemente, mas somente um psiquiatra infantil pode dizer se ele é autista ou não. No caso de meu filho, o diagnóstico demorou muito, e mesmo assim nem é tão preciso assim. Existem diversos graus, desde leve a alto. A melhor coisa a se fazer é tratá-lo com amor e carinho, pois se for como o meu, ele só precisará de tempo para começar a se relacionar, e caso você possua mesmo dúvida, recomendo procurar um especialista, mas sem desespero.

      Avaliar
  • M
    Maria José de Oliveira

    20/05/2013 23:21

    Eu sou professora de educação infantil tenho uma aluna de 3 anos ela autista mais o estado dela é mais grave toma remédio .O que eu faço com ela dentro da sala de aula quais atividades posso realizar com ela.Ela morde ela mesma,come as coisas que não pode como papel não tenho experiência nenhuma de lidar com ela.Me ajudam. Me de o retorno desta pergunta.Obrigada

    Avaliar
    Responder
  • M
    Maria Solange Guerreiro

    18/05/2013 01:31

    ÓLA TENHO UM FILHO DE 2 ANOS E 4 MESES , E DESCOBRI A DOIS MESES QUE ELE É AUTISTA. ESTOU TENTANDO UMA VAGA NA ADACAMP PARA COMEÇAR O TRATAMENTO, SÓ QUE TÁ DIFICIL ELE ESTÁ NA LISTA DE ESPERA. SÓ QUE MEU FILHO ANDA MUITO AGITADO RINDO MUITO SEM MOTIVO BATE AS MÃOS NA ORELHA CORRE DE UM LADO PARA O OUTRO , EU FICO PERDIDA SEM SABER OQUE FAZER, EU PEGO ELE ABRAÇO ELE FORTE ELE TAMBEM ABRAÇA BEM FORTE, MAS MAS É SÓ SOUTAR ELE AI ELE COMEÇA DE NOVO, FORA QUE ELE NÃO QUER SABER DE COMER COMIDA, SÓ QUER COMER DANONE SALGADINHO E BEBE DE VEZ EM QUANDO UMA MAMADEIRA DE LEITE COM SUSTAGEM , PESSO AJUDA SE ALGUÉM PUDER ME AJUDAR AGRADEÇO FICO GRATA DESDE JÁ.

    Avaliar
    Responder
  • s
    sandra

    01/05/2013 13:36

    Meu filho tem 7 ano, ele começou a falar com 5 ano .
    mas não é tudo ele tambem tem muita dificuldade de se comunicar com os outros.A primeira palavra que ele falou com 2 anos era papai.
    E sendo que eu era mãe ficava correndo 24 hora para cima para baixo, não vejo meu filho diferente de ninguem ele so sente falta minha pornão saber agir com os outros.
    Ou despressar com os outros e eu ja entendo tudo,e os meus outos filhos tambem entende ele tambem ele servem de apoio para ele na minha falta.

    Avaliar
    Responder

Página: 1 de 20 (196 Artigos) 12345678910››