A família de uma criança autista

Como é o impacto do autismo numa família

Vilma Medina

Vilma Medina

O impacto do autismo na família. O autismo não é uma enfermidade, é um sofrimento complexo do cérebro que implica em problemas sociais, de conduta e de linguagem. O autismo não discrimina.

Não importa em que parte do mundo você viva. Sejam filhos de ricos, de pobres, pessoas comuns e normais ou de personalidades conhecidas. Qualquer criança pode ter autismo. O autismo impacta a família de muitas formas.

A família de uma criança com autismo

Como a família pode ajudar a uma criança com autismo

O autismo é um enigma inquietante que afeta tanto à criança como toda a família. O cuidado que requer uma criança autista é muito exigente para a família da criança. Os pais estão expostos a múltiplos desafios que têm um impacto forte na família (emocional, econômico e cultural).

O apoio profissional pode ajudar a lidar com uma criança autista. Os conselheiros ajudam aos pais a aprender a forma de manejar as condutas. O cuidado de uma criança com autismo pode ser exaustivo e frustrante. Infelizmente, nem todas as famílias têm acesso a esses serviços profissionais. Seja por falta de conhecimento ou de recursos financeiros.

As muitas maneiras que impactam o autismo

- Saúde Mental – Às vezes o sentimento de impotência deprime aos pais. Barreiras do idioma, muitas famílias não sabem a quem recorrer.

- Educação Especial (aprender a navegar o sistema) – aonde recorrer. Nem todos os países, incluindo os Estados Unidos, provêem às famílias de fala hispana o maior acesso à informação sobre o sistema educativo e como podem ajudar aos filhos.

- Gastos, Gastos e mais gastos. Médicos, Medicina, Suplementos, Serviços de terapias – terapia da fala, físicas e ocupacionais podem melhorar as atividades da linguagem. As crianças com autismo necessitam desenvolver seus padrões sociais.

- Medicamentos - Ainda que não existam medicamentos para tratar o autismo, alguns são usados para ajudar a controlar os sintomas.

- Os irmãos das crianças com autismo sofrem muito porque às vezes sentem que ficam de lado.

- As relações do casal passam por duras provas, alto índice de divórcios.

Autismo traz às famílias lições importantes sobre como aprender a levar as duras demandas da vida com tolerância e humor. Isso não faz todos famílias especiais.

O autismo, mais que um problema que afeta a uma pessoa, é um transtorno de incapacidade que afeta à toda a família. Quando os pais tratam de descrever o viver com um filho com autismo, usam termos bem diferentes como: doloroso, incômodo, difícil, normal, complicado, muito satisfatório, faz amadurecer, traumático, e outros muitos.

O certo é que cada família, e dentro desta, cada membro da família é afetado pelo membro autista de maneira diferente. O impacto que produz o autismo, além de variar nas famílias, e nos indivíduos que as formam, muda segundo a etapa em que se encontra cada um. 

O efeito do autismo é parecido ao que produz qualquer outra incapacidade permanente em um membro da família, pelo que vários aspectos que são tratados aqui são comuns a várias deficiências. Certamente, o ter um filho autista pode ser uma das experiências mais devastadoras para os pais em particular, também para os outros filhos.

Leva a família a graves tensões e por momentos pode parecer o fim do mundo, mas não é, como tão pouco o fim da família. Muitos têm conseguido vencer, e suas experiências ajudam a outros a enfrentar a maior fonte de preocupação, que é o medo ao desconhecido.

Com frequência, os pais se sentem mal pela adversidade, intensidade e a contradição de sentimentos que a respeito do filho autista e à situação em que vivem. Uma ajuda eficaz pode levar a reconhecer estes sentimentos como normais, que outros pais já tiveram e que não é vergonhoso ou ruim ter essas reações, nem se é uma má pessoa por tê-las.

Cada família enfrenta este desafio da sua própria maneira, no entanto, existem elementos comuns que vale a pena destacar, e que normalmente se apresentam nas diferentes etapas. Estes são os quatro períodos críticos de transição pelo que passam todas as famílias:
 
- Ao receber o diagnóstico
- Durante os anos escolares
- Adolescência
- Idade adulta

Artigo enviado por:
Maria Theresa Abinader
www.manitasporautismo.com

O site autistas.org contém informações importantes para pais de crianças autistas no Brasil.

 

O que é o autismo. Sintomas e causas do autismo infantil

O que é o autismo. Sintomas e causas do autismo infantil

Autismo infantil. O autismo é um conjunto de alterações e transtornos que afeta o crescimento normal da criança, alterando o desenvolvimento do seu sistema nervoso central.

Diferenças entre a síndrome de Asperger e Autismo

Diferenças entre a síndrome de Asperger e Autismo

Conheça as diferenças entre a síndrome de Asperger e o Autismo. Considera-se que a Síndrome de Asperger é um transtorno dentro do Autismo, pelo qual se denomina em muitas ocasiões Autistas de Alto Rendimento, aos que sofrem dessa síndrome.

10 conselhos para estimular crianças com autismo

10 conselhos para estimular crianças com autismo

Criança autista. Cada ser humano é único. Tem personalidade própria. Assim também são as crianças com algum transtorno como o autismo. Saiba como estimular a criança autista e melhorar sua comunicação com ela.

Diagnóstico do autismo aos nove meses de idade

Diagnóstico do autismo aos nove meses de idade

O autismo, um transtorno que antes se determinava somente a partir dos 2 anos de vida da criança, agora pode ser diagnosticado em crianças de apenas nove meses de idade, graças a um estudo que um grupo de cientistas canadenses da Universidade McMaster.

36 comentarios

  • Ana paula

    2013-04-07 21:51:36

    Tenho um filho portador da sindrome do espectro autista, ele e um autista de auto funcionamento. Sofremos muito, e tinha dia que queria morrer, pois tenho laudos que ele nao tem nada, e era luta, apos lutas, reclamacoes na escola. E com 8 anos tivemos o diagnostico, nao sofremos mais e com o laudo em maos fomos atras se tratamento, gastos com t.o, fono, psicologa , remedios e psiquiatra, meu filho hoje depois de 6 meses e outro tratado e feliz. Percebo o quando Deus e maravilhoso, por ter me dado o meu filho, hoje quero viver muitos anos para ver a sua vitoria, que sei que ele vai conquistar o que quiser, ele e maravilhoso. Nao desistem, Deus, nos dar forca profissionsis bond para tratarmos nossos lindos filhos.

  • Cláudia

    2013-03-07 16:25:24

    tenho um filho de 02 anos e 9 meses, comecei a perceber algo diferente quando ele estava para completar 02 anos,ele não falava, tinha muito medo de certas coisas, ex. decoração de aniversários, ele se escondia qdo pessoas diferentes do seu convívio se aproximavam, ás vezes eu o chamava e ele não olhava para mim.Aos 02 anos o levei a neuropediatra, lhe falei da minha desconfiança sobre o autismo, ela disse q era muito cedo para diagnosticar. o encaminhou para terapeuta,psicologa e fonoaudiologa, pediu q o matriculasse no colégio, que os passeios fossem mais frequentes, ela me encaminhou para outra neuro q já tem experiência com autismo, ela fez alguns testes durante a consulta e declarou por escrito q ele possui comportamento autista, mas achou cedo para dar o diagnóstico definitivo.HOJE, João Pedro melhorou muito, ele é capaz de soltar beijos e até abraçar pessoas q ele não conhece, brinca de bola com outras criancas, tem um amigo q naõ desgruda dele na escola, tem resistencia ao ensino,tenta até se vestir sozinho, vai sozinho no transporte escolar, mas ainda não avisa qdo quer ir ao banheiro,não fala, ás vezes por nada tem uns acessos de fúria, á noite não dorme bem, mas estamos tentando melhorar a qualidade de vida dele e estimular ao máximo o seu desenvolvimento.

  • ´Nazaré Santos

    2013-02-03 16:21:15

    eu tenho um filho autista de 05 anos tem 2 anos e meio que busco ajuda ,levo para as terapias mas ate o momento naõ sinto melhoras,já naõ sei o que fazer para que ele fique mas calmo,pois é muito doloroso ve-lo chorar,gritar,não compreender. me sinto sem forsas e choro junto com ele.

  • elisangela

    2013-01-22 13:22:07

    eu,elisangela sou mae de marcos vinicius ele ja tem 13 anos começou a andar com quase 7 anos e aos 13 nunca falou uma palavra sempre sonhei com ele me chamando mamãe.ele faz tratamento no sahar em são luis do maranhão desde os tres meses de nascido mais hoje eu sei que so mesmo deus para me da força para ajuda meu filho que tanto amo.as vezes ele fica muito zangado sem motivo e bate em todas as pessoas que estiverem perto dele queria muito poder ajudar .pois e muito dificil para uma mãe que ama seu filho ve-lo sofrendo sem poder fazer muita coisa pois os medicos me dizem que no caso dele não existe remedio e nem cirrugia .

  • Ana Paula

    2012-08-04 18:30:40

    Ontem a psicologa que meu filho passa me informou que ele pode ter autismo, pois ele apresenta vários comportamentos que essa "doença" apresenta... eu ja imaginava que tinha alguma coisa errada porque ele não conversa, fala poucas palavras, não conta histórias enfim não interage... ainda estou em choque não sei como reagir...

  • elisangela jacqueline

    2012-07-24 10:57:44

    Boa tarde! Tenho um filho de 12 anos e tenho 11 meses que ele frequenta APAE,percebo que houve melhoras no seu quadro.Tenho que reconecer que a estrutura familiar fica muito abalada com tudo que acontece eu mâe do Gabriel consigo levar com mais sabedorioa mas seus irmaôa as vezes nâo copriende como o pai as vezes me sinto hipotente mas teno que ser forte pois o que está em jogo é o bem estar de meu filho. Posso dizer que o que disse aqui no texto acima foi realmente o que passamos realmente nâo tudo mas a maioria do que falou,gostaria muito que pudesse me enviar algo que possa ficar mais claro em relaçâo ao meu filho quero e necessito de ajuda para poder aprender melhor e com isto a viver melhor com meu filho.Eu Elisangela(mâe) do Gabriel peço apenas ajuda para que eu possa camilhar com meu filho preciso aprender um pouco para saber melhor lhe dar com ele ajuda lo.Desde já agradeço por está oportunidade de aprender vendo comentarios que aqui está.Aguardo sua resposta ansiosa.Tenham uma boa tarde.

  • sandra regina silva

    2012-07-08 20:06:58

    tenho um filho de sete anos ele ainda nao fala,tem suspeitas de ser autista nao sei mais o que faço pois ate agora nao tenho um diagnostico sobre o problema dele.Algumas pessoas dizem que ele vai falar,outras nao,e uma luta muito dificil,a unica coisa que me resta a fazer e entregar nas maos daquele que nos criou e nos deu a vida "DEUS"

  • Izabel de Carvalho Rosa

    2012-06-30 16:21:00

    Oi.Sou mãe do Lucas que está com 4 anos e 3 meses foi diagnosticado autista aos 3 anos e meio.Falou até os 3 anos hoje é um menino muito tranquilo apesar de não falar consegue se comunicar muito bem comigo, o verdadeiro problema dele é a falta e sono,por iso precisou ser medicado,tomou por 5 meses Amplictil até que um dia ele começou a chorar sem parar essa situação permaneceu por 15 dias chegou até a ficar internado para pesquisar alma dor física.Nada foi descoberto quando eu resolvi parar a medicação e só assim parou o choro.Então pensamos que era uma reação colateral do remédio então resolvemos não medica-lo mais e tudo resolvido porém 4 meses depois nos deparamos com a mesma situação,mais agora ele não toma nenhma medicação e o comportamento é o mesmo ele chora muito,não dorme,não brinca e fica muito inquieto.Quem sabe alguém pode me ajudar. Izabel Rosa - [email protected]

  • edicleia santana

    2012-05-21 18:06:04

    gostaria de estar sabendo qual a maneira que posso estar fazendo quando o meu filho começa a gritar e chorar, pois ele tem indice de ter espectro autista. E le vai fazer um exame para constatar o que realmente tem. obrigado.

  • joaquin

    2012-05-02 08:32:48

    meu filho é autista ele come uma par de mina

  • odete Manicua

    2012-02-24 07:20:08

    O meu filho tem 3 anos e 4 meses, ele fala muito pouco, quase que nao fala, diz algunas palavras ams com muita dificuldade. ele comecou a terapia da fala a 2 semanas. nao sei se ele tem fasia infantil ou autismo. qual e a difereca? alguem me ajuda

  • Millany

    2012-02-01 19:27:27

    Boa Noite! meu filho tem quase 7 anos vai completar em abril ele é um pouco autista e hiperativo também. eu descobri aos 4 anos achei muito tarde. e ao contrario de algumas mães achei bom ter descobrido o que meu filho tem poís antes disso sofria muito sem saber do que se tratava hoje já sei como lhe dar com a situação e o desenvolvimento dele aumentou muito ele participa da apae de Mossoró-Rn e tem estado muito melhor tanto ele com nossa família eu o amo demais mais confesso que tem dias que estou muito cansanda é muita regra para cumpri mais Deus me ajuda e vai ajuda a todas nós mães muito mais mães tenham uma boa noite e muita fé em Deus!!!.

  • DILMA BERNARDINO

    2012-01-19 02:25:07

    SOU MÃE DE UM AUTISTA E HIPER ATIVO DE 14 ANOS QUE SE TRATA DESDE OS 2 ANOS! SINTO MUITO EM DIZER, MAIS CADA CASO É UM CASO, ALGUNS SERÃO MUITO CALMOS, VÃO FALAR, ABRAÇAR, BEIJAR, OUTROS NÃO VÃO GOSTAR DE TOQUES, DE ABRAÇOS NEM BE BEIJOS. QUANDO ESTIVEREM EM CRISE, VÃO BATER, MORDER, ETC.LEVEM SEUS FILHOS P TERAPIAS,TRATAMENTOS, ISSO SIM FUNCIONA, COM BONS PROFICIONAIS! BJS E BOA SORTE!!!

  • viviane abigail

    2011-11-29 10:56:49

    meu filho ja tem 6 anos ele tem varias comportamentos de uma criança autista e a um ano resovi mudar de neuro pois o que eu consutava nunca me dava um diagnostico sobre o meu filho ai resovi procura nova neuro e ela comesou a invertigando e na utima consuta ela me deu o parecer de que o meu filho e um autista o meu mundo cail novamente ao meus pes pois não seio que fazer pois ñ tenho e ñ sei como ajudalo como ajudalo. depois que eu sobe que meu filho era especial eu agradeço a deus todos os dia pois ele sabe tudo que a agente aguenta e sabe ate a onde a gente cansegi ir para ajudar um filho ele ñ faria isso em vão na nossas vida . eu gostaria de indicação de um livro ou algus conselhos sobre esse asunto ai vai o meu emeil [email protected]

  • valéria marques

    2011-11-17 04:10:26

    meu filho vai fazer 3 anos mes q vem, desde q nasc já percebia q ele era diferente dos outros bbs, nervoso, dias e noites de choro compulsivo, hoje em dia ele anda na ponta dos pés, fala só algumas palavras, repetindo o q ouve na tv ou coisas q falamos, está com a fono e psiquiatra, sei q estou prox de saber o diagnóstico, mas qto mais pesquiso tenho mais certeza q o meu bb tem autismo. por favor, mães q tenham um pouco mais de experiência me ajudem, como fazem p lidar c as crises? tem dias q o meu filho grita e chora o dia inteiro como se ele tivesse uma angústia muito grande, se vc mãe q está passando a mesma situação q eu e n sabe lidar c issso me escreva p q possamos nos ajudar pois só quem um filho autista é capaz de entender o quanto é complicado, exaustivo mas podemos nos unir p dividir nossas experiências e nos ajudar mutuamente. meu e mail é [email protected]