A amabilidade e as palavras mágicas das crianças

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Um sorriso, uma frase amável tem um grande valor para todos, e tentar colocá-las em prática é uma grande utilidade para as crianças. Existem muitas expressões para começar um bom dia: bom dia, como você está? Obrigado pelo suco. Você dormiu bem? Por favor, me passe o pão? Eu sinto muito. Todas essas frases soam bem aos nossos ouvidos e recebem uma resposta pronta e uma boa disposição de ânimo para quem as escuta.

Como ensinar a amabilidade às crianças

a-amabilidade-e-as-palavras-mágicas A 

... Porque são frases ‘mágicas’. O conto ‘Daniel e as palavras mágicas’, que nos enviou uma mamãe, conta a história de Daniel, uma criança que recebe um presente muito especial do seu avô: uma caixa cheia de letras brilhantes. Mas, o mago que teria que formá-las era o Daniel. É ele que teria que combiná-las de maneira que formassem palavras amáveis para os outros.  

O avô, na sua sabedoria, sabe por experiência que quando se presenteia essas palavras, a gente consegue com que as pessoas façam muitas coisas: fazer rir a quem estiver triste, chorar de alegria, entender quando não entendemos, abrir a porta do coração aos outros, ensinamos a escutar sem falar nada. Essas palavras mágicas conseguem abrir a porta do coração das outras pessoas. Este precioso conto ensina as crianças a serem educadas, a estarem alegres, a buscar nos outros boas reações e intenções, a respeitar e ser respeitado. 

Existem frases ou ditados populares mais ou menos longos que são igualmente bonitas, mas umas simples palavras ao alcance de qualquer criança também conseguem essa ‘mágica reação’ em todos os que as escutam: obrigado, eu te amo, bom dia, por favor, olá, eu sinto muito... Que segredo esconde essas palavras? São a chave da gratidão, do amor, do perdão, da escuta e da alegria. 

A gente não pode duvidar em colocar ao alcance dos nossos filhos o presente e o exemplo dessas palavras mágicas, as letras brilhantes que já temos na nossa vida e só falta a fórmula mágica para poder empregar essas amáveis palavras com frequência e normalidade, da mesma forma que faz o nosso pequeno Daniel, personagem principal do nosso conto. 

Patro Gabaldón