A morte súbita, silenciosa e inexplicável dos bebês

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

É possível diagnosticar e inclusive prevenir a morte súbita do lactente, mas ainda não se sabe por que ocorre. Continua sendo a causa principal de morte de lactentes entre um mês e um ano de idade, e um mistério para os especialistas. Graças aos esforços de prevenção determinados por inúmeras organizações, os casos dessa síndrome reduziram, mas continuam causando uma profunda dor a muitos pais e famílias. 

O que causa a morte súbita do lactente continua sendo um enigma. Ninguém espera que alguns bebês, aparentemente sadios, morram assim, tão inesperadamente, de uma forma inexplicável e eu diria quase antinatural, sem mostrar sinais de haver sofrido. Em seus últimos estudos, o Instituto Nacional de Desenvolvimento Humano e Saúde Infantil dos Estados Unidos, acusa uma alteração no funcionamento cerebral, devido ao desequilíbrio que é gerado na respiração, temperatura corporal e no despertar do sono do bebê. No entanto, ainda falta muito para entender e conhecer os verdadeiros mecanismos que fazem com que alguns bebês morram subitamente. Em 90% dos casos acontece entre os dois e os seis meses de vida, e principalmente nos meses de inverno. 

Como diminuir o risco da morte súbita? 

As informações sobre a forma de prevenir a Síndrome da Morte Súbita (SMSL) podem ser adquiridas em ambulatórios, consultas, campanhas e hospitais. Existem medidas para fazer com que o sono do bebê seja mais seguro, e que desde que foram adotadas, conseguiu reduzir o risco de SMSL em até 70%. Essas medidas começam pela melhor posição para colocar o pequeno para deitar. Recomenda-se: 

- Deitar o bebê de boca para cima, num colchão firme, com o lençol de baixo bem estirado e sem travesseiros; 

- Deixar os braços, as mãos e a cabeça do bebê fora da roupa de cama, descobertos; 

- Não abrigar excessivamente ao bebê. Mantê-lo com uma temperatura suficientemente morna; 

- Não admitir que ninguém fume no quarto do bebê. O melhor é que ninguém fume no interior da casa

- Dar leite materno ao bebê sempre que ele pedir. 

Quando um bebê morre assim repentinamente, para que se possa confirmar que tenha sido por SMSL, é necessário um histórico clínico detalhado do bebê, a realização da autopsia e de uma investigação familiar e do meio do bebê, assim como um estudo local da situação. Não trarão o bebê de volta, mas pode ajudar a família a ser consolada e a aceitar o falecimento tão trágico como qualquer morte por causa identificada. 

Vilma Medina

Diretora de GuiaInfantil.com

Puedes leer más artículos similares a A morte súbita, silenciosa e inexplicável dos bebês, en la categoría de Saúde en Guiainfantil.com Brasil.