A higiene na convivência das crianças e os animais de estimação

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A higiene e limpeza de cachorros e gatos que convivem com crianças. Se você deseja ter um mascote, mas tem dúvidas de que possa ser prejudicial ao seu filho, tire já essa dúvida. Ter um bichinho de estimação em casa, pode ser algo muito educativo para as crianças. Quer saber por que?

- Estimula a afetividade da criança.

- Gera atitudes de responsabilidade (tem que levá-los para passear, dar-lhes de comer, etc.) – Ajuda as crianças a serem mais sociáveis. 

- Potencializa a sensibilidade da criança. Os mascotes precisam de carinho, do nosso tempo (temos que levá-los para passear, no caso de cachorros, brincar com eles, ensiná-los bons hábitos), dinheiro (alimentação, veterinário, acessórios, banho e tosa), e um espaço exclusivo em nossa casa.

Um animal de estimação educa a criança

Ter um animal de estimação em casa pode ser muito educativo para as crianças. Ainda que possam causar alguns incômodos, os mascotes acentuam o lado cuidadoso das crianças. Elas passam a ser mais carinhosas com os animais, plantas e pessoas, favorecendo sua sensibilidade. As crianças querem ter um animal em casa porque o vêem como um brinquedo a mais, mas que se move e faz coisas por si mesmos. Temos que ensinar nossos filhos a tratar os animais com cuidado e respeito, fazendo-lhes enxergar que um cachorro ou um gato não são um brinquedo, mas que precisam de cuidados com eles. Por exemplo, a higiene.

Regras de higiene para ter um mascote em casa com as crianças

Muitos pais se preocupam pelos possíveis riscos para a saúde do seu filho pequeno, pelo fato de ter um mascote em casa. No entanto, se praticarem algumas poucas e simples regras de higiene, não terá com que se preocupar: 

- A tinha (ou dermatofitose) é um estado cutâneo muito contagioso, que pode ser transmitido pelos animais de estimação e que se vê habitualmente nas crianças. Se suspeitar da existência de tinha, consulte o médico.

- Evite sempre que a criança beije o animal, sobretudo perto do nariz e da boca.
 
- Incentive-o a lavar as mãos depois de ter brincado com o animalzinho de estimação. Sobretudo antes de tocar ou comer alimentos.

- Tanto as pulgas como os vermes se evitam facilmente mediante o uso regular de tratamentos preventivos.

- Em caso de haver uma infecção, trate-a com rapidez, e afaste a criança do animal até que o tratamento seja completo.

Cuidados com os mascotes

Os cuidados que precisam nossos animais de estimação são: no caso dos cachorros, levá-los para passear duas ou três vezes ao dia, banhá-los uma vez ao mês, vaciná-los, alimentá-los, trocar-lhes a água, pentear o pelo toda semana, aplicar-lhes repelentes inseticidas uma vez ao mês e tratá-los a cada três ou quatro meses de parasitas intestinais. Parece um trabalho excessivo, mas levando em conta que um mascote pode ser uma companhia muito gratificante, tanto para as crianças como para os adultos, esses cuidados valem a pena.