Melhor cachorros do que gatos para a pele das crianças

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Os bichinhos de estimação não apenas acrescentam grandes doses de carinho e de afeto ao desenvolvimento das crianças. Ter um bichinho de estimação em casa exige compromisso por parte dos pequenos quanto ao seu cuidado, higiene, etc. Peixes, tartarugas, gatos são exemplos desses animais de estimação, ainda que, sem dúvida alguma, os cachorros são os favoritos. Não apenas porque é uma grande companhia como também porque são os que menos alergias provocam nas crianças. 

Da mesma forma que a congestão nasal e o lacrimejo, os eczemas na pele são sintomas de alergia mais frequentes. Uma lesão inflamatória da pele pode dar lugar a muita coceira. Além disso, sua distribuição se concentra no rosto, na parte baixa do nariz, e no queixo. Também pode afetar as áreas com dobrinhas como é o caso dos joelhos e cotovelos. 

Alergia a cachorros e gatos

melhor-cachorros-do-que-gatos-pele-crianças A 

Se você for escolher um bichinho de estimação para o seu filho é melhor que conheça o que revela uma pesquisa que tem sido feita por cientistas da Universidade e do Hospital infantil de Cincinnati (Estados Unidos). Eles examinaram os casos de 636 crianças de até quatro anos de idade que, por ter um dos seus pais alérgico, apresentavam um alto risco de desenvolver alergias. Seu objetivo era avaliar o papel de 15 alérgenos no desenvolvimento desse transtorno, além de avaliar em que medida tinha a influência de ter tido um animal de estimação de companhia como o cachorro ou o gato. 

Os resultados revelaram que as crianças que tinham dado positivo nos exames de alergia aos cachorros tinham menos risco de desenvolver os eczemas derivados da dita sensibilização se durante o primeiro ano de vida haviam tido o seu próprio em casa. Também verificaram que as crianças alérgicas a cachorros que não tinham tido nenhum contato com cachorros, tinham um risco quatro vezes superior de apresentar essa alergia dermatológica. Isso não quer dizer que a companhia dos cachorros sempre é positiva. Para crianças alérgicas a esses animais não é aconselhável que tenham os cachorros tão próximos, para evitar que sua alergia se converta em asma

O estudo também conclui que as crianças que tinham tido gatos durante o seu primeiro ano de vida e depois desenvolveram alergia a este animal, tinham um risco 13 vezes superior de apresentar eczemas na pele. O gato, segundo cientistas, é mais agressivo como alérgeno do que o cachorro. A alergia depende de uma proteína que eliminam através da saliva, e como os gatos se lambem muito, a sua saliva permanece nos pêlos. 

Vilma Medina

Diretora de GuiaInfantil.com