A raposa e o camelo. Lenda africana para crianças

Lenda originária do Sudão sobre as consequências dos atos

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

As lendas passam de geração a geração e contribuem para manter viva a cultura de um país ou região. As lendas também transmitem valores e contam histórias incríveis. 

Neste caso, a lenda da raposa e o camelo bem que podia ser uma fábula. É originária do Sudão do sul e serve para advertir as crianças da importância que é medir cada um dos nossos atos

A raposa e o camelo. Lenda do Sudão para as crianças

a-raposa-e-o-camelo-lenda A 

Awan era uma raposa muito esperta que adorava as lagartixas. Já tinha comido todas de um lado do rio, mas ela sabia que do outro lado tinha muitas mais. O problema é que Awan não sabia nadar. Depois de pensar muito ela encontrou a solução. Foi ao seu amigo Zorol, que era um camelo e lhe disse: 

- Olá Zorol, eu sei aonde tem um campo enorme, e como eu sei que a cevada te deixa louco, eu gostaria de te ensinar o caminho se você me levar em cima. 

- Vamos, suba! – Disse Zorol sem pensar duas vezes. 

Awan subiu em cima de Zorol e começaram a caminhada. Awan lhe indicou que cruzasse o rio para chegar ao campo cheio de cevada. Logo que cruzaram para o outro lado, Awan mostrou o campo ao seu amigo e foi correndo buscar mais lagartixas. Como o corpo de Awan era pequeno, em pouco tempo já estava satisfeita de comer lagartixas. Foi correndo ao campo onde Zorol estava e começou a gritar e a correr como uma louca. 

Os donos do campo, que tinham uma casa próxima dali ouviram os gritos da raposa. Alarmados, eles pegaram pedras e paus e foram em busca da raposa. Ao chegar ao campo, eles descobriram Zorol, o camelo, que desfrutava tranquilamente da cevada. Deram uma paulada fortíssima em Zorol e pensando que já estivesse morto eles se foram. 

Awan regressou e quando viu a Zorol no chão disse: 

- Zorol, já está anoitecendo. Vamos voltar pra casa! 

Zorol respondeu: Por que você fez isso? Por que gritou como uma louca? Quase me mataram por sua culpa. 

- É que eu tenho o costume de corre e gritar depois de comer lagartixas, respondeu Awan. 

- É isso? Muito bem, vamos pra casa – Disse Zorol. 

Awan subiu de novo ao dolorido corpo do camelo. Zorol entrou no rio e começou a cruzá-lo. Quando estava no meio do rio, Zorol começou a dançar. Awan morrendo de medo gritou:

- O que você está fazendo Zorol? Não faça isso, eu não sei nadar! 

- É que tenho o costume de dançar depois de comer cevada – respondeu Zorol. 

Awan caiu na água e a corrente a levou. Zorol cruzou o rio sem problemas. Dessa forma a raposa recebeu uma boa lição.