Como o nome influencia na personalidade da criança

A importância do nome do seu bebê

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Para muitas famílias é muito difícil escolher o nome que vão colocar em seus bebês. E isso não é de se estranhar, já que o nome é o primeiro legado familiar que vão receber quando nascem. Sabemos que o nome é importante, e por isso queremos escolher o mais indicado, mas a gente se pergunta: ‘até que ponto o nome influencia na personalidade da criança?’. 

A importância do nome na vida da criança

como-o-nome-influencia-na-personalidade-criança A

Que o nome influencia na vida da criança é algo que a gente já sabe desde o princípio dos tempos. Por isso, os povos mais antigos e culturas como a da antiga Grécia ou a hebréia possuem nomes que têm um significado forte. A criança levava no nome todas as aspirações que sua família depositava nela. Alguns especialistas dizem que o nome pode sim influenciar na personalidade da criança

Ainda que hoje em dia se saiba que o nome não determinará a vida da criança, é certo que pode influenciar e muito na sua personalidade. Com a escolha do nome estamos definindo em parte o nosso bebê. Por isso, os pais devem ter cuidado e não serem levados pela emoção do momento. O nome não é algo temporal, é algo que a criança levará durante toda a sua vida. 

No entanto, nem sempre fica muito claro que o nome seja para toda a vida e por isso muitas famílias se deixam levar pelos modismos ou pela popularidade de personagens midiáticos do momento como desportistas, cantores ou atores. Não falta quem persiga, sobretudo, a originalidade, buscando e às vezes criando um nome único e exclusivo para o seu bebê.

A influência do nome na personalidade da criança

No outro extremo quanto à escolha do nome se situa em quem quer manter a todo custo a tradição familiar, onde o bisavô, o avô, o pai, o filho e o neto têm o mesmo nome. E isso é algo que possa provocar também uma confusão. Existem aqueles casos em que a criança leva o nome de um familiar falecido como forma de homenagem, algo que pode parecer muito emotivo, mas não deixa de ser uma carga na hora em que a criança encontre sua verdadeira identidade.  

Isso nos leva a questionarmos se o melhor é escolher um nome diferente, raro, original, exótico, ou um nome tradicional que a todos resulte familiar. Se a criança leva um nome raro, excêntrico ou difícil de ser pronunciado, pode estar favorecendo os sarros e brincadeiras de amigos da escola e a criança se sinta diferente e excluída. Mas, também pode ser que a criança se sinta mais forte por se sentir original e especial. 

A verdade é que o nome pode influenciar muito na personalidade da criança, mas não é determinante. O que finalmente determina a personalidade de uma criança é o meio familiar em que ela passa a infância. Se a criança se sente segura, se for ensinada a acreditar em si mesma, isso pode aumentar sua autoestima e o nome será o de menos, inclusive se o nome chama muito a atenção.