Comunicação e diálogo em família

Qual é a melhor maneira para que os pais dialoguem com os seus filhos?

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

No dia 15 de maio se comemora o Dia Internacional da Família. Através do diálogo, pais e filhos se conhecem melhor, conhecem sobre todas suas respectivas opiniões e sua capacidade de verbalizar sentimentos, mas nunca a informação obtida mediante uma conversação será mais ampla e transcendente como a adquirida com a convivência. 

Por esse motivo, transmite e educa muito mais a convivência do que a verbalização dos valores que se pretende inculcar. Por outro lado, todo diálogo deve-se esperar a possibilidade da réplica. 

Comunicação entre pais e filhos

Dia Internacional da família

Em função das palavras que dirigimos às crianças podemos comunicar uma atitude de escuta, ou pelo contrário, de ignorância e desatenção. Existe inclusive tipologia de pais baseada nas respostas que eles oferecem aos seus filhos. 

A predisposição em acolher o argumento do outro e admitir que possa não coincidir com o próprio é uma das condições básicas para que o diálogo seja viável. Dependendo do tipo de autoridade exercida, não haverá diálogo. 

A capacidade de dialogar tem como referência a segurança que tenha em si mesmo cada um dos interlocutores. Deve-se levar em conta que a família é o ponto de referência principal para a criança e o jovem. 

Dentro da família se pode aprender a dialogar, e com essa capacidade, favorecer atitudes tão importantes como a tolerância, a assertividade, a habilidade dialética, a capacidade de admitir erros e de tolerar as frustrações.