Prevenção de abuso sexual na infância

Medidas preventivas contra a pederastia

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Prevenir o abuso sexual infantil é uma tarefa difícil para os pais, responsáveis, e a sociedade em geral, por isso todos devemos estar envolvidos nisso.

O abuso sexual às crianças pode ocorrer na família, através do pai, do padrasto, do irmão ou outro parente qualquer. Outras vezes ocorre fora de casa, como por exemplo, na casa de um amigo da família, na casa da pessoa que toma conta da criança, na casa do vizinho, de um professor ou mesmo por um desconhecido.

Antes de considerar medidas mais diretas, os pais devem primeiro proporcionar um cuidado especial às crianças. Ou seja, reconhecer a criança como pessoa e seus direitos, respeitar o desenvolvimento evolutivo da criança, estabelecer empatia e comunicação efetiva com ela, criar um vínculo afetivo e interativo. E resolver seus problemas de uma forma positiva e não violenta.

Devido ao fato da criança muito nova não ser preparada psicologicamente para o estímulo sexual, e mesmo que não possa saber da conotação ética e moral da atividade sexual, quase invariavelmente acaba desenvolvendo problemas emocionais depois da violência sexual, exatamente por não ter habilidade diante desse tipo de estimulação.

Medidas preventivas contra a pederastia que os pais podem tomar em relação aos filhos:

- Diga aos filhos que “se alguém trata de tocar-lhe o corpo e fazer-lhe coisas que te fazem sentir-se incomodado, diga NÃO à pessoa” e que conte logo em seguida a vocês, pais.

- Ensine às crianças que o respeito aos mais velhos não quer dizer que tenham que obedecer cegamente aos adultos, e às figuras de autoridade. Por exemplo, não lhes diga “ você sempre terá  que fazer o que a professora ou quem te cuida te mandar fazer”.

- Participe dos programas profissionais do sistema escolar para a prevenção.

- Fale claramente com seu menino ou menina sem tabus nem pré-julgamentos sobre assuntos da sexualidade.

- Eduque seu filho sobre a sexualidade desde a idade pré-escolar, na educação formal e não formal.

- Explique ao seu filho a diferença entre uma expressão de carinho e uma carícia sexual.

- Escute com paciência suas dúvidas e responda suas perguntas com simplicicade e serenidade.

- Demonstre ao filho confiança para que exista uma melhor e maior comunicação.

- Deposite confiança na criança se te comunicar que está correndo risco de ser abusado sexualmente.

- Demonstre à criança ainda mais carinho e afeto.

Fonte consultada:

- Savethechildren