Crianças abandonadas

O abandono de crianças sempre existiu no Brasil

Vilma Medina

Vilma Medina

No Brasil, o abandono de bebês vem desde a era colonial, quando era comum encontrar bebês largados em ruas, becos e portas de casa ou em rios, mangues e no lixo. Havia a possibilidade de alguém recolher o neném e criar. Os três últimos configuram a eliminação das crianças. Os recém-nascidos jogados nas ruas corriam risco de ser devorados por cães e porcos que vagavam pela cidade.

O abandono de bebês, muitas vezes era para preservar a honra de moças de família e falta de recursos para criar mais um filho eram motivos do abandono de bebês ou do infanticídio no período colonial. Quando as crianças nasciam com alguma deficiência também eram abandonadas.

crianças e bebes abandonados

No Brasil, parece que assitimos às práticas de infanticídio do Brasil Colônia. É preciso resolver o problema da exclusão social e ter uma melhor política de prevenção de gravidez e controle de natalidade.

Rejeição, doença ou morte e pobreza da mãe ou da família são determinantes na entrega de um bebê para os cuidados institucionais. Vários estudos apontam os efeitos nocivos sobre a formação das crianças quando observadas num processo de separação dos pais e, em especial, da mãe.

O bebê é um ser indefeso e incapaz de sobreviver pelos seus próprios recursos, o que faz-se necessária a presença de um adulto ou responsável. Além da higiene e cuidados com a alimentação, uma criança amada e cuidada é psicologicamente saudável.

Bebês e crianças abandonados

Para os bebês, a mudança de quem recebe cuidados afeta muito o seu desenvolvimento emocional. O desconforto, o sofrimento, atrasam sua adaptação ao meio. A longo prazo, devido relações superficiais, elas, na sua maioria vão crescer como pessoas que não tem calor no contato com os semelhantes.

Para os bebês abandonados, o nascimento representa um corte radical em relação a tudo o que eles conhecem: a voz da mãe, os ruídos de seu corpo, a voz do pai, o ambiente familiar, enfim, tudo aquilo que permite a um recém-nascido se situar nos primeiros momentos de sua vida desaparece.

Por isso, a intervenção psicológica é muito necessária para esses bebês entregues aos cuidados institucionais, tentando garantir que, pelo menos uma vez, eles ouçam sua verdadeira escola.

Devem ser feitos esforços para a manutenção da maternidade, para proteger o desenvolvimento do bebê, e tentar minimizar os efeitos negativos da falta de uma figura materna, pois isso atrapalharia seu desenolvimento e de sua saúde mental.

Os bebês e crianças abandonados ou entregues para os cuidados institucionais contam apenas com o suporte social. Como as agências que cuidam dessas crianças são poucas e com deficiências, fica quase impossivel serem supridas emocional e fisicamente. Por outro lado, a burocracia impede uma facilidade maior no processo de adoção.

A adoção, que deveria ser um processo sadio e uma saída para crianças abandonadas a se sentirem amadas, acolhidas, sendo supridas de toda rejeição, e falta de amor, infelizmente a cada dia descobre-se notícias e escândalos com abusos sexuais, espancamentos, torturas e até mesmo morte de crianças pelos próprios pais adotivos. Isso nos leva a questionar: Há saída para essas crianças?

 

A adoção segundo a idade das crianças

A adoção segundo a idade das crianças

A verdade acima de tudo. As conversas com seu filho deverão ser adequadas à sua etapa de desenvolvimento, temperamento e influências externas. Os filhos adotados durante sua infância experimentam a dor da separação de seus pais biológicos. Todas as crianças adotadas devem ajustar-se às novas imagens, novos sons, novos odores e novas experiências. Durante as primeiras etapas de comunicação, os pais têm uma perfeita oportunidade de começar a compartilhar com a criança o tema da adoção de uma forma tranquila e cômoda, para construir assim os cimentos de futuros diálogos.

Adoção de um filho

Adoção de um filho

Filhos adotados. Pais e mães que querem adotar um menino ou uma menina. Se está pensando em ter filhos, e o caminho escolhido for a adoção, o primeiro é informar-se acerca dos trâmites que terá que realizar. Desde o ponto de vista jurídico, a adoção se trata de um conjunto de direitos e obrigações derivados do processo e a situação de filiação.

Ajude seu filho a entender a adoção

Ajude seu filho a entender a adoção

A adoção: como explicá-la aos filhos. Antes de querer que seu filho se aceite como filho adotado e que compreenda, melhor explicar, através de contos, o que é a adoção. É necessário deixar claro que adotar é apenas uma forma a mais de ter um filho. Como esse contexto existe uma infinidade de contos. Logo, se parte do seu filho o interesse em saber como e onde nasceu, etc, há que explicá-lo pouco a pouco, segundo sua curiosidade e grau de entendimento.

Explicar a adoção ao filho adotado

Explicar a adoção ao filho adotado

Quanto mais à vontade se sinta alguém adotado em seu ambiente familiar, tanto mais feliz se sentirá a criança adotada. O contexto de adoção inclui um meio ambiente de socialização da criança: a estrutura familiar e a prática na criação de crianças, as atitudes familiares relativas à adoção e comportamento, e a atitude geral a respeito de adoção em uma comunidade grande. Este contexto pode ajudar a prever como um indivíduo vai viver o “ser adotado”. O meio ambiente familiar começa desde o momento em que a criança chega à casa.

Causas da violência escolar

Causas da violência escolar

As causas do bullying podem estar nos modelos educativos a que são expostas as crianças. Em seu artigo intitulado Bullying: um medo de morte, a psicóloga e jornalista Henar L. Senovilla, afirma que as causas que podem fazer aparecer a agressão são incalculáveis, tanto nas formas em que se manifestam como nos prejuízos que ocasionam. Em geral as causas ou fatores que o provocam podem ser pessoais, familiares e escolares.

Violência escolar ou Bullying

Violência escolar ou Bullying

A violência escolar é uma ameaça às crianças. Bullying é uma palavra inglesa que significa intimidação. Infelizmente, é uma palavra que está em moda devido aos inúmeros casos de perseguição e agressões que se estão detectando nas escolas e colégios, e que estão levando a muitos estudantes a viverem situações verdadeiramente aterradoras.

Consequências da violência escolar

Consequências da violência escolar

As consequências do bullying são incalculáveis para a vítima e para o agressor. O bullying não está ligado a distinções sociais ou de sexo. Apesar da crença que os centros escolares situados em zonas menos favorecidas são por definição mais conflitivos, o certo é que o bullying faz-se presente em quase qualquer contexto. Em relação ao sexo, tão pouco apresenta diferenças, a menos no que diz respeito às vítimas, posto que no perfil do agressor, há predominância dos homens.

Papel dos pais diante da violência escolar

Papel dos pais diante da violência escolar

Que podem fazer os pais quando seu filho é o agressor ou a vítima na escola. A intervenção dos pais, tanto da vítima como do agressor, diante da ocorrência deste fenômeno é fundamentalmente necessária. Siga alguns conselhos de como devem reagir os pais.

O agressor e a vítima da violência escolar

O agressor e a vítima da violência escolar

Tanto o agressor como a vítima sofrem. Portanto, necessitam ser escutados, atendidos e tratados. Segundo José Maria Avilés, psicólogo, especialista e estudioso no tema “violência escolar”, assegura que 6% dos alunos são vítimas deste fenômeno. Mas adverte que é preciso tratar o agressor com prudência e não ver fantasmas onde não existem. A agressão escolar não é um problema novo nem isolado, e que o primeiro que tem que fazer nestes casos é identificar a vítima e o agressor. E ter a consciência de que ambos sofrem, e portanto, necessitam ser atendidos e tratados.

Prevenção e controle da violência escolar

Prevenção e controle da violência escolar

Tanto a família como a escola podem estabelecer regras para evitar a violência escolar. É possível proteger seu filho para que não se converta em um agressor ou em uma vítima de agressão? Claro que sim. Pelo menos existem algumas pautas que podem ajudar tanto a família como os educadores e a sociedade de um modo geral, a prevenir este fenômeno. Lutar contra o abuso é uma responsabilidade de todos. Cada parte implicada deve cumprir seu papel.

Livro sobre a violência nas escolas

Livro sobre a violência nas escolas

Violências nas escolas é um livro que apresenta um estudo analítico dos fenômenos de violência nas escolas, incluindo a descrição de muitas maneiras em que a violência se expressa, e exemplos explícitos de como a experiência de violência é vivida e sentida de acordo com os indivíduos envolvidos, em que as vítimas dos jovens estudantes não fazem parte necessariamente da comunidade escolar. Estes fenômenos incluem globalização e exclusão social.

A criança violenta e agressiva que briga muito

A criança violenta e agressiva que briga muito

Quando as brigas da criança são frequentes, o que os pais devem fazer. Pode ser que uma criança empurre a outra, jogando-a no chão e pegando seu brinquedo. Se a outra criança chora e se afasta, a criança agressiva se sente vitoriosa, já que conseguiu o brinquedo. É importante identificar se esse padrão está ocorrendo nas crianças agressivas.

A criança e a fome

A criança e a fome

A fome mata uma criança a cada 5 segundos no mundo. Segundo relatório da ONU (Organização das Nações Unidas), a fome e a desnutrição, diz o relatório, levam à morte todos os anos mais de 5 milhões de crianças, a maioria nos países em desenvolvimento.

Nova lei brasileira de adoção

Nova lei brasileira de adoção

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou no dia 03 de agosto de 2009,  a nova lei nacional de adoção, aprovada pelo Senado na noite do dia 15 de julho. O que se discute é se a nova lei vai facilitar ou não a adoção no Brasil.

82 comentarios

  • 2014-01-03 01:29:43

    tenho um filho adotivo,muita gente fala que é lindo mas como foi difícil no ínicio agora tiro de letra ele me escuta me ama eu ammmoo ele mas antes haa ele tinha trauma de mãe ,pois ele não tinha boas recordações da parte mãe então nós decidimos adotar mais um e falamos para ele ,pois agora ele não quer pois tem ciúmes de mim ,acho errado a lei que tem no brasil ,porque nós adotamos ele ja era grande e agora fomos ver para adotar um bebê e nos comunicaram que demora , pois eu não podia adotar uma criança de 9 anos e ja entrar na fila para adotar outra,só agora nós ficamos sabendo que para bebê demora ja estou na fila a quase 1 ano,olhei hoje meu processo foi mexido a ultima vez no mes 05 para quem está na fila isto é uma eternidade você olha televisão e crianças sendo abandonada todos os dias enquanto eu e muitas outras mães do coração estão anciosas aguardando a espera do seu filho ,como ele(a) vai ser peq ,grande ,mas pode ser que entra alguem que mude esta lei ou que fassa as crianças pararem de passar necessidade em casa dificuldades para não ficar com trauma dos proximos pais que estão de braços e coração aberto esperando.

  • luciana medeiros

    2013-05-10 19:05:18

    Na minha rua a muitas crianças abandonadas eu tenho ate pena delas elas vivem jogadas;peladas na ruaso entra dentro de casa para almoçar e jantar so depois voutam para a rua de novo elas ficam todas sujas parese ate que nao toma banho etc...

  • kelly cristina

    2013-04-19 17:04:30

    MEU sonho e poder adoptar uma menina,tenho 3 meninos i nao posso ter mas filho.mora na europa i eu gostaria muito adoptar no meu pais BRASIL uma menina para fazer parte da miia familia...alguen sabe aondi poço buscar informaçoes para esse procedimento?

  • Gabriela

    2013-04-17 20:33:23

    Poxa!É muito triste ver criança pedindo esmola se eu pudesse levava todas elas pra minha casa :/

  • Jéssica

    2013-03-18 14:23:40

    acho a adoção um ato muito lindo de pessoas que pretendem ter uma familia mais não tem como, mais quero deixar claro minha opinião para quem adota e para quem é adotado assim como pai e mãe de sangue os pais adotivos devem dar carinho, e uma estrutura familiar e os filhos adotados assim como os de sangue devem devolver amor e respeito. lembranço que só se adota quem tem boas intenções caso contrario deveria ter pena de morte pois pai e mãe e filho é uma coisa linda que deve ser correta não tão ridicula qwue acontecem em muitas ''familias'' hoje em dia..obg

  • giselle

    2013-03-15 18:07:10

    gostei muito dessa materia!

  • bruna

    2013-02-23 00:43:51

    para que enventan ter filhos se não tem condiçao para cuidar.

  • leticia santos

    2013-01-27 09:22:50

    É muito triste ver crianças pedindo dinheiro pra se alimentar,procurando um teto,isso que as pessoas fazem é um crueldade d+ vcs que são adultos explincão pra para os filhos de vcs que tambem tem crianças que estão pedindo um pouco de alimento,um teto pra morar.

  • Maria Rochelle

    2012-11-16 14:51:44

    O indice de abandonamento de crianças, não só no brasil com no mundo todo, está cada vez aumentando mais. Por favor, se a pessoa que está lendo este comentario for uma pessoa insatisfeita com o seu filho que está prestes a nascer, não o abandone ele, mesmo se vc n tenha condições para viver com ele, mas vc tem uma grande riqueza que vai sustentar o seu filho uma vida inteira: AMOR.

  • Patrícia

    2012-10-17 07:54:23

    Eu também fico preocupada com o destino dessas crianças pois a adoção e seu único meio de ser feliz e garantir um futuro desejado por todos mas seus pais adotivos são capazes de matar tortura-los com isso fica difícil ser adotado faço um apelo ao pais que desejam adotar por favor em vez de bate amem cuide de toda atenção necessária pois e isso que eles necessitam.. pense nisso... obrigado por tudo....

  • leca

    2012-10-03 14:20:17

    Eu também fico triste quando vejo crianças que poderiam ter futuro mechem-do no lixo procurando comida. Na minha cidade graças a Deus não tem muitas crianças passando por isso.

  • todo lerdo

    2012-08-29 18:39:52

    nâo abandone seus filhos eles nâo meresem !

  • anderson ramos

    2012-08-21 08:57:07

    oi sou anderson tenho 11 anos gosto de gostei muito muitas coizas. xauuuuuuuuuuuuuuu

  • neia

    2012-08-05 16:21:22

    se nao quer ou nao pode dar para quem quer ou coloque no orfanato porque e muito cruel tinha que ter pena de morte para essas mulheres

  • hemilly

    2012-08-02 11:49:50

    ai meu deus que tristeza eu to chorado tbm Aahaha

Ad