Causas da violência escolar

As causas do bullying podem estar nos modelos educativos

Vilma Medina

Vilma Medina

As causas do bullying podem estar nos modelos educativos a que são expostas as crianças. Em seu artigo intitulado Bullying: um medo de morte, a psicóloga e jornalista Henar L. Senovilla, afirma que as causas que podem fazer aparecer a agressão são incalculáveis, tanto nas formas em que se manifestam como nos prejuízos que ocasionam. Em geral as causas ou fatores que o provocam podem ser pessoais, familiares e escolares.

No lado pessoal, o agressor se vê superior. Bem porque conta com o apoio de cúmplices, ou porque a vítima se trata de alguém com muito pouca capacidade de responder às agressões. O agressor quer ver que a vítima sinta-se mal.

Violência na Família

No terreno familiar, a origem da violência nos rapazes pode estar na ausência de um pai ou pela presença de um pai violento. Essa situação pode gerar um comportamento agressivo nas crianças e levá-las à violência quando adolescentes. Além disso, as tensões matrimoniais, a situação sócio-econômica ou a má organização do lar, também podem contribuir para que as crianças tenham uma conduta agressiva.

Violência no Colégio

O bullying pode se dar em qualquer tipo de colégio, público ou privado, mas segundo alguns especialistas, quanto maior é o centro educacional, maior o risco de que haja agressão escolar. Claro que a isso tem que somar a falta de controle físico e de vigilância. Nos corredores deve haver sempre alguém, professores ou monitores, para atender e inspecionar aos alunos. Além disso, o tratamento que se dá aos alunos é muito importante. A falta de respeito, a humilhação, ameaças ou a exclusão entre os professores e alunos levam a um clima de violência e situações de agressividade. O colégio não deve limitar-se somente a ensinar, mas deve funcionar como um gerador de comportamentos sociais.

Em resumo, as causas do bullying podem residir nos modelos educativos a que são expostas as crianças, na ausência de valores, de limites, de regras de convivência; em receber punição ou castigo através de violência ou intimidação e a aprender a resolver os problemas e as dificuldades com a violência. Quando uma criança está exposta constantemente a essas situações, acaba registrando automaticamente tudo em sua memória, passando a exteriorizá-las quando encontra oportunidade. Para a criança que pratica o bullying, a violencia é apenas um instrumento de intimidação. Para ele, sua atuação é correta e portanto, não se auto-condena, o que não quer dizer que não sofra por isso.

Causas da violência escolar

Causas da violência escolar

As causas do bullying podem estar nos modelos educativos a que são expostas as crianças. Em seu artigo intitulado Bullying: um medo de morte, a psicóloga e jornalista Henar L. Senovilla, afirma que as causas que podem fazer aparecer a agressão são incalculáveis, tanto nas formas em que se manifestam como nos prejuízos que ocasionam. Em geral as causas ou fatores que o provocam podem ser pessoais, familiares e escolares.

Violência escolar ou Bullying

Violência escolar ou Bullying

A violência escolar é uma ameaça às crianças. Bullying é uma palavra inglesa que significa intimidação. Infelizmente, é uma palavra que está em moda devido aos inúmeros casos de perseguição e agressões que se estão detectando nas escolas e colégios, e que estão levando a muitos estudantes a viverem situações verdadeiramente aterradoras.

Consequências da violência escolar

Consequências da violência escolar

As consequências do bullying são incalculáveis para a vítima e para o agressor. O bullying não está ligado a distinções sociais ou de sexo. Apesar da crença que os centros escolares situados em zonas menos favorecidas são por definição mais conflitivos, o certo é que o bullying faz-se presente em quase qualquer contexto. Em relação ao sexo, tão pouco apresenta diferenças, a menos no que diz respeito às vítimas, posto que no perfil do agressor, há predominância dos homens.

Papel dos pais diante da violência escolar

Papel dos pais diante da violência escolar

Que podem fazer os pais quando seu filho é o agressor ou a vítima na escola. A intervenção dos pais, tanto da vítima como do agressor, diante da ocorrência deste fenômeno é fundamentalmente necessária. Siga alguns conselhos de como devem reagir os pais.

O agressor e a vítima da violência escolar

O agressor e a vítima da violência escolar

Tanto o agressor como a vítima sofrem. Portanto, necessitam ser escutados, atendidos e tratados. Segundo José Maria Avilés, psicólogo, especialista e estudioso no tema “violência escolar”, assegura que 6% dos alunos são vítimas deste fenômeno. Mas adverte que é preciso tratar o agressor com prudência e não ver fantasmas onde não existem. A agressão escolar não é um problema novo nem isolado, e que o primeiro que tem que fazer nestes casos é identificar a vítima e o agressor. E ter a consciência de que ambos sofrem, e portanto, necessitam ser atendidos e tratados.

Prevenção e controle da violência escolar

Prevenção e controle da violência escolar

Tanto a família como a escola podem estabelecer regras para evitar a violência escolar. É possível proteger seu filho para que não se converta em um agressor ou em uma vítima de agressão? Claro que sim. Pelo menos existem algumas pautas que podem ajudar tanto a família como os educadores e a sociedade de um modo geral, a prevenir este fenômeno. Lutar contra o abuso é uma responsabilidade de todos. Cada parte implicada deve cumprir seu papel.

Livro sobre a violência nas escolas

Livro sobre a violência nas escolas

Violências nas escolas é um livro que apresenta um estudo analítico dos fenômenos de violência nas escolas, incluindo a descrição de muitas maneiras em que a violência se expressa, e exemplos explícitos de como a experiência de violência é vivida e sentida de acordo com os indivíduos envolvidos, em que as vítimas dos jovens estudantes não fazem parte necessariamente da comunidade escolar. Estes fenômenos incluem globalização e exclusão social.

Abuso de antibióticos em bebês e crianças

Abuso de antibióticos em bebês e crianças

O que são os antibióticos? A resistência aos antibióticos está se convertendo em um grande problema. Os antibióticos são medicamentos que combatem (ou previnem) infecções por bactérias. Os antibióticos não podem combater infecções virais tais como resfriados e gripe.

Meu filho pode estar sofrendo abuso sexual?

Meu filho pode estar sofrendo abuso sexual?

Como identificar quando meninos ou meninas sofrem abuso sexual. A criança que é vítima de abuso sexual prolongado, normalmente desenvolve uma perda da auto-estima, tem a sensação de que não vale nada e adquire uma perspectiva anormal da sexualidade. A criança pode ficar muito retraída, perder a confiança em todos os adultos e pode até chegar a pensar em suicídio.

Prevenção de abuso sexual na infância

Prevenção de abuso sexual na infância

Medidas preventivas contra a pederastia infantil. Prevenir o abuso sexual infantil é uma tarefa difícil para os pais, responsáveis, e a sociedade em geral, por isso todos devemos estar envolvidos nisso.

As consequências do abuso sexual infantil

As consequências do abuso sexual infantil

O que pode acontecer a uma criança que sofreu abuso sexual. O papel da família é essencial na recuperação física e emocional da criança que sofreu abuso sexual. A atenção que deverá proporcionar a esta criança não deve somente centrar-se no cuidado das suas lesões físicas, mas deve ser acompanhada por outros profissionais para dar-lhe também acompanhamento psicológico.

O que dizer e fazer com a criança que sofreu abuso sexual

O que dizer e fazer com a criança que sofreu abuso sexual

As crianças raramente inventam histórias de abuso sexual. Os que abusam sexualmente das crianças podem fazer com que a criança fique extremamente temerosa de revelar as ações do agressor, e somente quando fazemos um esforço para ajudá-la a sentir-se segura, é que se consegue que a criança fale livremente. Se uma criança diz que foi molestada sexualmente, os pais devem fazê-la sentir-se que o que passou não foi culpa sua. Os pais devem buscar ajuda médica, denunciá-lo, e levar a criança para um exame físico e ao psiquiatra para uma consulta.

42 comentarios

  • flavia martins

    2012-09-17 12:08:57

    diga não ao bullying, isso sempre causa constrangimento nas pessoas que levam apelidos e muitas das vezes as pessoas se isolam, isso é um fato que ocorre muito em escolas é triste porque só a pessoa que sofre o bullying sente a dor de ser humilhado.

  • Rosemeiry

    2012-08-06 09:11:06

    Sou a primeira causa de BULLYING no Brasil, levei a minha dor ( a dor do meu filho) à justiça, ainda vejo casos horríveis! Tenho um conselho pra todos que sofrem BULLYING, não se cale, denuncie, fale com o responsável do estabelecimento de ensino e conte para seus pais, exija uma providência. Lembre-se, quanto maior o sofrimento provocado, maior será os danos. Não se cale!

  • joão paulo

    2012-07-19 06:44:09

    bullying para mim não e so brigua mais sim apilidos

  • izilda Assis

    2012-06-20 14:21:08

    Pesquisando para concluir minha monografia de pós, sobre s causas do bullying, achei este artigo ótimo, só que não soube identificar quem o escreveu, preciso citar o artigo na monografia, por favor responder, ou é somente guia do bebê? obrigada

  • paula e caio

    2012-05-21 15:01:28

    eu gostei me ajudou muito...;)maracaju te amo caio

  • kaliandra victoria figueiredo de souza

    2012-05-09 13:59:31

    o colegio jorge rezende esta acontecendo muita briga um dia a menina ia quase morendo

  • alessandro levi da silva

    2012-04-03 06:41:42

    blog legal . acho que a violencia tem que acabar na net mesmo

  • wendy

    2012-02-25 08:12:18

    esse sate fala sobre a violencia na escola e legal

  • joao

    2011-12-12 07:02:41

    éé legalzinho o site

  • josé

    2011-12-01 11:57:54

    A educação brasileira cada vez mais estar se primorando e preparando seus proficionais educadores para saberem lhe darem com as seguintes situações a bullying que é uma das causas de vadalímo mais preocupantes no nosso país e é um tema para serem abordados mas salas de aulas

  • Padre Albino

    2011-11-07 10:07:07

    o bullying e fixe para pinar

  • BERNARDO

    2011-11-01 19:20:26

    As vezes é gerada no próprio ambiente escolar, na forma como os alunos são tratados pelos professores, nos castigos impostos pela direção e nas relações entre os alunos, quando usam de ridicularizar o outro quando é portador de um problema ou uma deficiencia ou mesmo uma má aparencia, o que chama de bullying, que aca gerando revolta nas vitimas deste tipo de violencia.

  • karina

    2011-10-31 06:33:13

    oi gnt ,eu queria saber pq se passa na mente de um ingênuo que ''zoa'' as pessoas...eu queria ver se todo mundo começacem a zoas essas pessoas... elas iriam ver oq todos sofrem e irão sofrem tbm eu acho mt ruimo bullyng etc...GENTEE NOS SOMOS TODOS IRMAOS (POR PARTE DE DEUUUS) PENSA: vc esta ferindo pisicologicamente seu propio irmao!!!!! parem com isso ....

  • juliana

    2011-10-31 06:26:38

    eu sofro o bullyng fora da minha sala de aula , ou seja ,todos os meus amigos me respeitam mais fora da minha sala os outros alunos começam a me zoar pq o meu problema é esse (eu sou mto pequena e tenho 12 anos) e eu fico mt triste. oq devo fazer???

  • daniel

    2011-10-26 06:40:37

    eu sou gay do colegio padre olinpio de sousa 6seris de manha