Doenças raras que afetam a alimentação das crianças

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

No dia 28 de fevereiro se celebra o Dia Mundial das Doenças Raras. Você sabia que existem mais de 7.000 que afetam tanto a adultos como a crianças? São consideradas raras porque afetam menos de 5 de cada 10.000 pessoas. Pela sua baixa incidência, não existe muitas vezes pesquisas para elas ou um tratamento eficaz. Muitas vezes são famílias anônimas e associações sem fins lucrativos que lutam, às vezes em solitário, para fazer tornar essas doenças conhecidas. 

Essas doenças, na maioria dos casos, têm um componente genético e são notadas nas primeiras etapas da vida de uma criança. As mais de 7.000 doenças afetam o desenvolvimento cognitivo, músculo-esquelético, da linguagem e do crescimento. Em algumas pessoas também afetam a capacidade a forma de se alimentar da criança. 

Doenças alimentares raras em crianças

doenças-raras-afetam-alimentação-crianças A

Uma das maiores preocupações que os pais que seguem br.guiainfantil.com é a alimentação dos seus filhos. Todos os dias nós recebemos dezenas de consultas e dúvidas dos pais em torno à nutrição infantil. É por isso que queremos dar espaço a essas doenças raras que têm a ver com a alimentação das crianças

Acalasia: o esfíncter gastroesofágico não pode se relaxar ao deglutir a comida, ou seja, uma vez engolido, o alimento fica obstruído no esôfago da criança. A única coisa que os afetados pela doença é mastigar bem, beber muita água durante as refeições e evitar comer antes de dormir. 

Fenilcetonúria: trata-se de uma alergia alimentar extrema. As crianças que sofrem dessa doença não podem comer lácteos, nem ovos, nem frutos secos, nem carne, nem legumes, nem peixes ou cereais. Parece incrível, mas a sua dieta é uma das mais restritas conhecidas. 

Transtorno no metabolismo dos ácidos graxos: ao contrário da anterior, os afetados não podem permanecer muito tempo sem comer, já que correm risco de sofrer de choque hipoglicêmico. Não são capazes de utilizar as gorduras acumuladas quando tem que queimar energia. 

Transtorno de Pica: é uma doença alimentar rara cuja causa pode ser física ou mental. O nome ‘pica’, vem de um pássaro do hemisfério norte ‘pega’ que come de tudo o que aparece para ele. Os que sofrem desse transtorno sentem o desejo de comer objetos que não são alimentos, como papel, pedras, vidro ou qualquer objeto estranho. 

A Trimetilaminúria ou Síndrome do odor de peixe: a enzima com este nome tem um odor muito forte e quando não se destrói no fígado, passa ao suor, hálito ou urina provocando um desagradável cheiro parecido ao peixe e até mesmo alimento estragado, em putrefação.  

São muitas as doenças raras relacionadas com a alimentação que várias pessoas sofrem em todo o mundo, entre elas as crianças, sendo a alimentação um verdadeiro problema para elas, e não um prazer. 

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com