A ciência descobre por que os avós são tão carinhosos com os netos

Vilma Medina

Vilma Medina

Existe uma relação única e enriquecedora, mais além da união entre pais e filhos... A dos avós! Os avós são mais compreensivos, escutam, compreendem, mimam, ensinam e são cúmplices. Amam os seus netos! 

Mas, por que os avós são tão carinhosos e amáveis? Por que, se com seus filhos foram tão rígidos e souberam marcar bem os limites? A razão, uma vez mais, está nos genes... 

Os cientistas encontram o gene que faz com que os avós sejam mais carinhosos

a-ciência-descobre-por-que-os-avós-são-tão-carinhosos A 

A ciência não nos deixa de surpreendermos... Quando pensávamos que o carinho dos avós tinha a ver somente e exclusivamente com esse sentimento de ‘retorno à juventude’, ao voltar a ter contato com um bebê... Os cientistas nos dizem que sim, que é isso, mas com nuances: na realidade, são os genes os que têm a culpa. Sobretudo, este gene: o CD33, um gene que evoluiu para dotar de maior saúde e agilidade às pessoas mais velhas por mais tempo (já que cada vez vivem mais). 

Os avós empatizam com seus netos. Sentem rejuvenescer junto a eles. De repente, têm uma ‘segunda ‘oportunidade’ para demonstrar o seu carinho e amor sem tanto estresse, nem ataduras da época em que criavam seus filhos. Como é possível que um avô e um neto se dêem tão bem e se conectem dessa forma quando existe um salto de gerações de 60 anos entre eles? Precisamente por isso! É esse salto de gerações o que faz com que se ative esse gene, capaz de transportar essa ‘ternura’ adocicada em relação aos seus netos. 

Os cientistas asseguram que na realidade isso é um erro, um erro genético que se dá somente entre os humanos, os únicos animais com capacidade de demonstrar carinho com sua descendência, geração após geração. Os únicos animais ‘avós’ que amam seus netos. Os únicos com uma esperança de vida suficientemente longa para ter tempo para dedicar aos seus netos

Por ter tempo livre, sem ataduras nem responsabilidades, podem se dedicar aos seus netos. Sim, e isso significa que com o passar dos anos, como continua aumentando a esperança de vida, provavelmente você será num futuro próximo um avô ainda mais carinhoso e ‘babão’. Prepare-se! 

Estefanía Esteban

Redatora de GuiaInfantil.com

A rica experiência dos avós

A rica experiência dos avós

Os avós podem contribuir tanto aos netos que nenhuma criança deveria perder a experiência e a sabedoria que parte dos nossos idosos. Os primeiros anos da vida de uma criança são básicos. Eles são como esponjas e absorvem tudo o que acontece ao seu redor.

A paciência dos avós com seus netos

A paciência dos avós com seus netos

O amor perfeito, às vezes, não vem até o primeiro neto. Este provérbio galês resume com perfeição o que os avós sentem com seus netos. Essa paixão desmedida, esses olhos maravilhados, essa paciência infinita... Os avós parecem rejuvenescer. Logo se sentem úteis. E finalmente dispõem de tempo, esse tempo tão escasso para os pais, esse mesmo tempo que eles não tiveram quando educaram os seus filhos.

Quem cuida do bebê quando a mãe volta ao trabalho

Quem cuida do bebê quando a mãe volta ao trabalho

Chegará um momento em que a licença maternidade chegue ao seu fim e tenha que reincorporar ao trabalho. Existem mamães que estão desejando que chegue esse momento e dar um pouco de normalidade na sua vida, enquanto que outras desejariam alongar um pouco mais a licença maternidade. Seja como for, é o momento de tomar algumas decisões em relação ao cuidado do bebê.

As crianças que crescem com seus avós são mais felizes

As crianças que crescem com seus avós são mais felizes

Crescer junto aos seus avós aporta segurança e felicidade às crianças. Pode parecer uma reflexão muito óbvia, no entanto, um grupo de especialistas da Universidade de Oxford e do Instituto de Educação de Londres confirmou com um estudo para dar credibilidade a essa crença.

Graças aos avós menos crianças obesas

Graças aos avós menos crianças obesas

A teoria que os avós estão deixando netos malcriados permitindo-lhes que façam tudo o que os pais não consentem, no que se refere à dieta das crianças essa teoria está completamente errada! Na Espanha, a metade dos avós prepara a comida para os seus netos pelo menos uma vez por semana, transmitindo-lhes seus bons hábitos de alimentação.

0 comentarios