Os efeitos que o divórcio causa nos filhos

Vilma Medina

Vilma Medina

Conservar um matrimônio, às vezes é muito difícil, mas proteger aos filhos depois de um divórcio pode ser ainda mais complicado. Um estudo realizado pela University College Dubrin vai mais além. Revela que os efeitos do divórcio são mais prejudiciais para os filhos do que a morte de um dos progenitores. 

Consequências do divórcio dos pais sobre os filhos

os-efeitos-que-o-divórcio-causa-nos-filhos A

É pior um divórcio do que a morte de um pai? Eu creio que tudo é relativo. Depende de como os pais administrem a separação. Os filhos muitas vezes se convertem em meros espectadores e inclusive em ferramentas das disputas, da chantagem e das ameaças entre seus pais. 

De uma coisa eu estou totalmente de acordo com o estudo. Muitos pais subestimam os efeitos que o divórcio causa nos filhos. As crianças sofrem muito pela separação e os pais necessitam se dar conta disso. Por mais necessário que seja um divórcio é sempre duro para os cônjuges e os filhos percebem e vivenciam tudo. 

Os resultados do estudo, que coincide com os de outra pesquisa feita pela Universidade da Califórnia em Berkeley revelam que os filhos de pais divorciados podem sofrer depressão, ter problemas na escola, e desenvolver menos habilidades sociais em comparação com outras crianças. Apresentam mais problemas de saúde, de comportamento e emocionais. As crianças se sentem culpadas e se mostram irritáveis, desconfiadas, incapazes e mal humoradas.  

A psicóloga americana Judith Wallesrstein no seu livro ‘Law and Divorce’ (Lei e Divórcio) faz um perfil psicológico dos filhos de divorciados

- 25% não terminou os estudos no colégio (contra 10% dos demais filhos) 

- 60% necessitou de tratamento psicológico (contra 30%)

- 50% teve problemas com alcoolismo e drogas antes dos 15 anos. 

- 65% têm uma relação conflitante com o pai (só 5% receberam ajuda econômica substancial por parte do pai). 

- Mesmo que a maioria passe dos 30 anos de idade, apenas 30% se casou. 

- Do total de casados, 50% já se divorciaram. 

E vocês, estão de acordo com essas pesquisas? 

Vilma Medina

Diretora de GuiaInfantil.com

Como explicar o divórcio aos filhos

Como explicar o divórcio aos filhos

Não se deve economizar esforços para que os filhos entendam a separação dos pais. Em geral, os divórcios são muito traumáticos para os filhos, mas se para os cônjuges é algo insuportável o não separar-se, o manter-se juntos seria um engano aos filhos, uma farsa, e provavelmente sofreriam muito mais assistindo discussões diárias e uma falta de amor ou carinho patente, do que se o divórcio se consumar.

Reação dos filhos ao divórcio

Reação dos filhos ao divórcio

Quanto menor a criança, mais dificuldades terá para entender o porque da separação dos seus pais. A sua reação dependerá muito da forma em que os seus pais encaram o processo de separação.

Como divorciar sem afetar aos filhos

Como divorciar sem afetar aos filhos

Não nego, o divórcio como solução para alguns conflitos do casal, é o menor dos males. Tão pouco nego o direito das pessoas buscarem um matrimônio feliz; mas essa reflexão tenta alertar sobre o prejuízo que as separações podem ocasionar nos filhos.

Um guia para que o casal se separe sem prejudicar os filhos

Um guia para que o casal se separe sem prejudicar os filhos

A separação de um casal é sempre complicada, e mais ainda quando existem filhos no meio. As crianças podem ser as mais vulneráveis da família, e, portanto, as que mais sofrem com a decisão dos seus pais em se separar.

Consequências do pai ausente nas crianças

Consequências do pai ausente nas crianças

Levantar cedo, preparar o café das crianças, levá-las correndo para a escola, chegar ao trabalho correndo, voltar do trabalho correndo, pegar os filhos na escola, levá-los para as atividades extraescolares, e aproveitar esse tempo para comprar algo para a casa. Esse é o dia a dia de muitos pais e mães e no final do dia sobra muito pouco tempo para ficar com os filhos. A ausência dos pais é terrível para os filhos.

0 comentarios