As mentiras que os pais contam aos seus filhos

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Sim, a gente mente aos nossos filhos. Quem nega isso, mente à consciência. Mas, existem dois tipos de mentiras: as primeiras são aquelas que lançamos como escudo para nos protegermos, como cada vez que dizemos que ‘é a hora de dormir’, porque já estamos muito cansados; as segundas são aquelas mentiras ‘piedosas’ para tentar proteger nossos filhos de uma situação difícil que estamos passando. 

Mentimos quando o nosso filho desenha mal e a gente diz que está lindo. Mentimos quando o cabeleireiro faz alguma trapalhada e a gente continua dizendo que o cabelo está lindo. A gente mente e sabe disso. Mas, quem não o faria? 

As mentiras dos pais como sacrifício pelos filhos

as-mentiras-que-os-pais-contam A

Como dizer para o nosso filho que canta mal se é a sua paixão? E quem, em um jogo, não deixou seu filho ganhar, quando este já tinha perdido muitas vezes? Todos os pais se utilizam desse tipo de mentira: a gente vê os duendes que eles dizem estar vendo; enchemos a casa de desenhos afirmando que eles poderiam estar em um museu famoso; a gente lambe os beiços quando experimentamos seus primeiros biscoitos (mesmo que não tenha saído muito bem)... E existem mentiras que vão muito mais além. São as mentiras que tentam ocultar o sacrifício dos pais, que tentam limpar o suor e esconder o cansaço. Essas mentiras, que no final, toda criança acaba descobrindo. 

Existem pais que ocultam aos seus filhos que estão desempregados. Ou que tem que trabalhar muito duro durante o dia para poder comprar seus sapatos. Existem pais que mentem quando dizem que não estão cansados, e continuam brincando com os seus filhos até um cansaço extenuante, sempre com aquele sorriso. Vale à pena? 

Compartilhe com a gente alguma mentira que teve que contar aos seus filhos ou para protegê-lo ou para incentivá-lo em alguma coisa. Os pais são verdadeiros heróis para os seus filhos e a mentira não deve fazer parte do dia a dia para que a criança não se frustre e não acredite no que seus pais dizem, além do que são exemplos para eles.