Cosméticos perigosos para o desenvolvimento fetal

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Muito além das minhas preferências pela beleza, o coerente e o harmônico, virtudes que são encontradas durante a maternidade, eu gostaria de insistir que especialistas já encontraram indícios de certas substâncias, frequentemente empregadas em laquês para o cabelo poderiam provocar mutações ou transtornos de diversos tipos no desenvolvimento fetal. 

Cosméticos desaconselhados na gravidez

cosméticos-perigosos-para-o-desenvolvimento-fetal A 

O uso de tais substâncias poderia resultar o nascimento de crianças com autismo, baixo peso, morte medular óssea, hipospadias, malformações do trato urinário masculino e suas complicações urológicas, reprodutivas e psicológicas. Entre essas substâncias que fizeram soar o alarme sobre o assunto são os chamados ftalatos, compostos químicos que são acrescentados ao plástico para melhorar a sua flexibilidade, e que são usados em alguns produtos cosméticos de uso frequente como o laquê para conservar o penteado. 

Há alguns anos esse tema gerou um debate científico sobre a veracidade ou não do prejuízo dos ftalatos, mas uma recente pesquisa realizada pelo Imperial College London, da Grã Bretanha, que contou com a participação do Centro de Pesquisa em Epidemiologia Ambiental (CREAL) de Barcelona e o University College Cork (Irlanda) concluiu que existe um vínculo significativo entre o uso do laquê para cabelo e o nascimento de crianças com hipospadias, uma doença que só na Espanha afeta um em cada 150 meninos, e que vem aumentando nos últimos anos em todo o mundo. 

O estudo revelou que os profissionais mais expostos aos ftalatos através do laquê para cabelos e os cosméticos durante a gravidez foram escrivãs, comissárias de bordo, mulheres que trabalhavam como gerentes financeiros, os funcionários de alguns centros de pesquisas químicas ou da indústria farmacêutica, assim como as profissionais de cabeleireiros e salões de beleza. Entre essas últimas, o risco aumenta em quase o dobro se trabalham nos três primeiros meses de gravidez. Não se trata de descuidar da aparência durante a gravidez, nem sequer sugerir uma mudança de trabalho, mas em levar em conta os descobrimentos da ciência e buscar outras soluções, ainda que isso represente alterar, pelo menos alguns meses, nossos hábitos de beleza

Os tiradores de esmalte e outros produtos do cuidado e limpeza de unhas, na sua maioria contêm acetona e etanol e este produto, quando utilizado libera uma série de vapores que se inalados pelas mulheres grávidas podem afetar de forma nociva o desenvolvimento do feto.  

Aqueles cremes que atrasam o envelhecimento cutâneo, por exemplo, os que contêm retinol ou derivados não são aconselháveis. 

Em respeito à maquiagem, você pode continuar usando, já que não provocam danos no bebê, como tão pouco as máscaras. Os desodorantes, exceto os que possuem sais de alumínio também podem ser utilizados. 

Rosa Mañas

Redatora