Os incômodos da saída dos dentes do bebê

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Existem bebês extremamente sensíveis com a saída dos seus primeiros dentinhos. Até que o dente consiga romper a gengiva, nossos pequenos podem passar alguns dias de humor instável. Quaisquer contrariedades os fazem estar muito nervosos e chorões. Outro dia, com outras mamães, conversávamos se o nascimento dos dentes pode provocar febre no bebê ou não. 

Alívio para o bebê quando os dentes saem

bebê-saída-dentes-dor A 

Uma mamãe defendia que suas duas filhas haviam tido febre e ficaram resmungonas durante o período em que os dentes saíam. Outra mamãe, que é pediatra, dizia que a saída dos dentes não provocava febre, o que ocorre é que os dentes podem sair com mais facilidade quando aconteciam doenças leves no bebê como catarros ou ataques por vírus. 

O caso é que todas as mães estavam de acordo que os bebês podem ficar mais sensíveis e irritáveis. A saída dos dentes provoca alterações no ânimo, na alimentação e inclusive no sono. Existem certas dores que têm a fama de insuportáveis: dor de dente, dor de ouvido, cólicas, etc. Pois bem, parece que a saída dos dentes é motivo suficientes para que o seu bebê esteja passando por maus momentos. 

O bebê tenderá a babar mais do que vinha fazendo e a levar tudo à boca para mordiscar. Em muitas ocasiões, a saída dos dentes é acompanhada do aparecimento de fezes ácidas que provocarão que seu ânus apresente ardor com mais facilidade. Também é possível que coincidam com um quadro viral ou um aumento da sua temperatura corporal. Devemos estar atentas a esses sintomas ou a sua irritabilidade para podermos paliar na medida do possível esses incômodos. 

Para a dor produzida pela erupção dos dentes existem alguns remédios: 

- Analgésicos que se aplicam diretamente na gengiva ou podem ser administrados oralmente;

- Antiinflamatórios para aliviar o inchaço das gengivas; 

- Mordedores para favorecer a erupção dos dentinhos, ou qualquer objeto ou alimento que possam morder sem perigo; 

Tudo isso pode favorecer num grande alívio para as gengivas. 

As mães também devem estar atentas às fezes; agora é quando mais podem acontecer vermelhidão e ardência, por isso devemos trocá-los de imediato e passar algum bálsamo ou creme cicatrizante para tais efeitos. 

Ainda que a saída dos dentes de leite possam ocorrer entre os 6 meses e os dois ou três anos (dependendo da criança), esse amplo período de tempo não significa que estejam em todo o tempo afetados por eles; normalmente, existem intervalos temporais entre incisivos inferiores, superiores, molares e caninos. Alguns lhes custarão mais do que outros, mas não significa um incômodo constante para os bebês. 

Patro Gabaldón

Redatora de GuiaInfantil.com