O que nos diz a cor dos dentes das crianças

Causas das alterações da cor dos dentes na infância

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Quando falamos da coloração dos dentes há que distinguir entre dois tipos de situações: quando a variação de cor se deve sobre a superfície do dente quando se tenha aderido algum tipo de substância (alterações extrínsecas), e aquelas em que a estrutura interna do dente esteja afetada (alterações intrínsecas). 

O odontopediatra é a pessoa adequada para realizar o correto diagnóstico e tratamento. E o encarregado de avaliar as causas dessa mudança na coloração do dente. 

Causas da coloração externa dos dentes das crianças

o-que-nos-diz-a-cor-dentes A 

As alterações extrínsecas poderiam ser eliminadas mediante a uma limpeza no dentista. Nas crianças, as que se vêem com mais frequência são: 

- Manchas amarelo-alaranjadas ou verdes, o que se deve a uma escovação pouco cuidadosa que faz com que os restos de comida sejam tingidas pelas bactérias e fungos da placa bacteriana. 

- Manchas negras, consequência da presença de umas bactérias cromogênicas que reagem com o ferro presente na saliva ou em medicamentos. Isso não se deve a uma má higiene, mas tem sido associado a uma menor incidência de cáries. Podem desaparecer quando se faz a troca dos dentes, de leite para definitivos. 

Causas das alterações intrínsecas nos dentes das crianças 

A cor dos dentes das crianças também pode mudar por causas intrínsecas que alteram o interior do dente. Os mais comuns na idade infantil são: 

- As devidas às cáries. As lesões por cáries começam como uma mancha esbranquiçada (descalcificação) que pouco a pouco se transforma em amarelo escuro e posteriormente aparece uma cavidade. É bom recordar que se deve tratar com igual importância uma cárie em um dente de leite (que não esteja muito próximo de cair), como as que aparecem em dentes definitivos. 

- Aquela sequela de um trauma, que às vezes pode passar despercebido. A coroa, geralmente de um dente anterior, torna-se cinza-rosa ou amarelo-marrom. O traumatismo produz inflamação e/ou morte do nervo dental. Na dentição de leite, o mais frequente é que o odontopediatra simplesmente o vigie, ainda que pudesse ser necessário inclusive realizar uma extração. Na dentição definitiva requer um tratamento odontológico no nível do nervo do dente. 

- HMI (Hipomineralização molar-incisivo). É uma alteração muito frequente entre as crianças. Caracteriza-se porque o dente nasce com manchas de uma cor que oscila do branco giz ao amarelo-marrom. O mais comum é que afete a um ou vários molares dos seis anos (primeiros molares definitivos) e às vezes em combinação afetando os incisivos definitivos. Por isso se virmos uma mancha com essas características em um incisivo, o mais provável é que algum molar também esteja afetado. O esmalte é mais poroso, assim que são dentes que podem se fraturar facilmente e são muito sensíveis às cáries. Muitas vezes a criança se queixa de dores às alterações de temperatura. É muito importante detectá-lo o quanto antes para que o odontopediatra possa tratá-lo. 

Nunca se esqueça de levar os seus pequenos às suas revisões odontológicas periódicas. Será a melhor maneira de detectar e tratar com eficácia essas situações. 

Marta Durán

Dentista