Meu filho confunde as cores. Ele é daltônico?

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

As crianças podem aprender as cores através de jogos e atividades ou simplesmente na rotina diária. No entanto, se o seu filho termina pintando a copa das árvores de vermelho ou as rosas de cor verde é possível que ele seja daltônico.

O que é o daltonismo? Também conhecido como ‘a cegueira das cores’, trata-se de uma dificuldade para ver as cores e o seu brilho, e é mais frequente em homens do que em mulheres. As cores com as quais as crianças daltônicas têm mais confusão são o vermelho e o verde. A boa notícia em torno a essa patologia é que não é grave e a ruim é que não em tratamento. 

O que fazer se a criança confunde as cores

meu-filho-confunde-cores-daltônico A 

Você consegue ver os números que se escondem nos círculos da imagem? Se você não tiver problemas para detectá-los, você não é daltônico. Caso contrário, você deveria procurar um oftalmologista. 

Saber se uma criança é daltônica é simples, é somente submetê-la ao teste de Ishihara. Consistem em uma série de cartas que contêm círculos cheios de pontos coloridos, como os da imagem superior. Dentro dos círculos se esconde uma forma, número ou letra que só é visível para aquelas pessoas que não têm nenhum defeito na visão. No entanto, de acordo com o grau de daltonismo, algumas crianças podem decifrar as cartas. 

Eu tenho uma amiga cujo filho é daltônico, que por sua vez é filho de daltônico, neto de daltônico e bisneto de daltônico e é até aí que se saiba. A criança tem aprendido o nome das cores associada ao que percebe, no entanto, ainda está em processo de aprendizagem e sua mãe sempre está atenta para que ele não acabe ensinando erroneamente as cores para a sua irmã pequena, que não é daltônica. 

Essa história vem ao caso para explicarmos que o daltonismo é uma doença genética e que, além disso, ocorre mais em homens do que em mulheres. A anomalia se transmite geneticamente através do cromossomo X, o qual os homens têm apenas uma cópia, enquanto as mulheres, que têm dois cromossomos X, estão mais protegidas, já que pelo menos um dos dois pode compensar ao defeituoso. 

O daltonismo muitas vezes passa despercebido. Tanto é assim que em alguns casos não se detecta até a idade adulta, quando a pessoa vai realizar algum exame de vista. No entanto, geralmente são os pais que detectam primeiro este problema, já que se dão conta de que seus filhos têm dificuldade para aprender as cores ou nos seus desenhos utilizam tons não apropriados para colorir certos elementos.

As crianças daltônicas podem levar uma vida totalmente normal. Elas têm o seu próprio mundo de cores e vão aprendendo truques que as ajudam a não se confundir. No entanto, na sua idade adulta, e enquanto a doença não tenha tratamento, não poderão se dedicar a profissões relacionadas com a aviação ou navegação.

Em todo o caso, é importante que os pais avisem aos professores, já que os seus filhos poderiam ter problemas para compreender algumas imagens ou gráficos durante as aulas e isso atrasaria o seu aprendizado. 

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com