Desenvolvimento dos sentidos do bebê

Como estimular os sentidos como o gosto e o olfato dos bebês

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Todos os sentidos são fundamentais para que o bebê possa aprender sobre o seu ambiente. Através de situações cotidianas e normais a gente pode ajudar a criança a perceber toda a informação que os sentidos a proporciona, abrindo-lhe as portas ao mundo. Dessa maneira, conseguimos o seu desenvolvimento integral.

Como é o desenvolvimento dos sentidos dos bebês

desenvolvimento-dos-sentidos-do-bebê A

Um bom momento para estimular os sentidos do bebê é durante sua alimentação, seja no peito ou através da mamadeira. Durante o aleitamento os sentidos do bebê são estimulados de muitas formas: cheira e saboreia o leite, percebe o calor do corpo da mãe, ele a toca, olha para ela, escuta as batidas do seu coração e escuta a sua voz. 

O olfato: os bebês percebem as sensações olfativas da mesma forma que os adultos. Um cheiro pode ser agradável ou não, segundo a recordação a que o bebê associa. O olfato está diretamente relacionado com o aspecto emocional, e, portanto, gera preferências. Dessa maneira, um cheiro pode parecer agradável ou não para ele.

O paladar: no momento do nascimento, o paladar não está tão completo como no adulto. O bebê pode sentir os sabores básicos: ácido, doce, salgado e amargo. E transmitir a informação ao cérebro. Para que a criança possa conhecer os sabores ela terá que prová-los. Os pais devem estimulá-la neste sentido.

A audição: o bebê é sensível aos ruídos e nota a diferença entre a intensidade dos diferentes sons que percebe. Assim, a voz da sua mãe e a música o acalma, e os ruídos fortes deixam o bebê agitado. 

O tato: é um estímulo muito forte para o bebê.  É capaz de notar o calor da pele da mãe, sua vibração e movimento e isso sempre implica num grande estímulo para ele. 

A visão: a visão do recém-nascido é borrada e, além disso, ele vê em branco e preto. Percebe as alterações de luz, mas não será capaz de ver de forma nítida até os 5 ou 6 meses.