Shiatsu durante a gravidez

Os benefícios do Shiatsu durante a gravidez

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

O Shiatsu é uma terapia que ajuda a equilibrar o corpo físico, energético e emocional. A prática do yoga, Pilates, natação e caminhadas, são os exercícios físicos mais recomendados para a mulher durante a gravidez. O Shiatsu, uma terapia manual originaria do Japão, também está atraindo muitas mulheres, graças ao seu poder de gerar equilíbrio nas emoções, e serenidade na mente e no corpo da mulher grávida.

Terapia do Shiatsu para grávidas

Como o shiatsu pode ajudar as gestantes

O Shiatsu não apresenta efeitos secundários, já que busca restabelecer o equilíbrio energético que perde nosso organismo, frente às mudanças, ao estresse, doenças, emoções descontroladas, etc.

A palavra Shiatsu, assim como sua base, está formada por Shi (dedo) e atsu (pressão), o que quer dizer que é um método de massagem aplicado pela pressão dos dedos em certos pontos do corpo e no alargamento suave das articulações. É um tratamento integral e holístico que pode ser empregado em qualquer pessoa, homem ou mulher.

A massagem pode ajudar a mulher a ter uma relação mais plena e sadia com seu corpo. Através do Shiatsu não se trabalha somente o corpo físico, mas também sobre o corpo energético e emocional.

Se alguma mulher grávida se interessa por essa terapia, é necessário saber que certos pontos do seu corpo devem ser evitados durante a gravidez, por essa terapia. Por esta razão, para conseguir os benefícios do Shiatsu sobre seu corpo, é conveniente e recomendável que o faça com um terapeuta especializado neste método.

Os benefícios do Shiatsu durante a gravidez

Todos sabemos que a filosofia da medicina oriental está orientada a uma vida em harmonia, o que se interpreta por um equilíbrio entre corpo, emoção e espírito. Receber Shiatsu com regularidade durante a gravidez, pode:

- Devolver a vitalidade ao seu corpo;

- Liberar seus movimentos;

- Diminuir as dores nas costas, ciática;

- Melhorar a digestão e evitar a acidez, assim como os enjôos;

- Evitar a prisão de ventre;

- Ajudar a regular seu sistema hormonal;

- Melhorar a fluidez da circulação sanguínea e do líquido linfático;

- Ajudar a reduzir o inchaço das pernas;

- Diminuir sua tensão muscular;

- Reduzir o estresse;

- Favorecer o sono, diminuindo a insônia;

- Consolidar suas capacidades de auto-conhecimento do corpo;

- Aliviar a dor e gerar um efeito tranquilizador na hora do parto;

Quando a mulher alcança o equilíbrio do seu corpo, conseguirá transmitir ao seu bebê a serenidade que ele tanto necessita para crescer sadio no seu ventre, e vir ao mundo de uma forma mais tranquila.