Profissões perigosas para as mulheres grávidas

Profissões que representam riscos para a mãe e o feto durante a gravidez

Vilma Medina

Vilma Medina

A manipulação de produtos tóxicos ou a exposição à radiação (perigo no primeiro trimestre de fetos malformados) são algumas das profissões perigosas e não recomendadas para as mulheres durante a gravidez. Mulheres que trabalham em serviços de radiologia ou na indústria química podem ser afetadas por esse tipo de trabalho. Médicas e enfermeiras também devem redobrar os cuidados no exercício de suas profissões.

Se você exerce uma destas profissões, tome precauções desde o início da gravidez e consulte o médico de sua empresa, ou o seu ginecologista o mais cedo possível.

Tarefas não recomendadas para as grávidas

Profissoes perigosas para as mulheres grávidas

Os sistemas de proteção social nos países ocidentais costumam levar em conta esses casos especiais e o médico pode tentar uma transferência da funcionária para outro setor.

Caso você trabalhe em contato constante com crianças, por exemplo como professora ou enfermeira, e se não for imune à Rubéola (pode-se saber isso com um exame pedido por seu médico), deve ficar temporariamente isolada, no caso de uma epidemia no estabelecimento onde você trabalha.

Não assumir novas funções fora do trabalho normal, ajuda a evitar a fadiga e o estresse.

Se sua profissão for especialmente cansativa, peça uma transferência de setor ou um remanejamento de horários.

Outras profissões perigosas para a mulher grávida por requererem muito esforço: lavadeiras, faxineiras, motoristas, pintoras, cozinheiras (o calor no baixo ventre aumenta a excitabilidade uterina e pode provocar parto prematuro).

Profissões perigosas para a mãe e o bebê

Profissionais Administrativas passam muitas horas sentadas nos seus postos de trabalho, muitas vezes as posturas em frente ao computador são incorretas e podem surgir dores nas costas e pescoço, além de problemas de circulação nos membros inferiores. Uma cadeira ergonômica e  cômoda e um apoio para os pés também ajudam .

Funcionárias que trabalham em lojas e ficam muito tempo em pé, devem tomar alguns cuidados como por exemplo apoiando-se num pé e no outro alternadamente, utilizar sapatos baixos e evitar os que apertem os pés.

Trabalhadoras fabris. Mulheres que trabalham em fábricas sofrem, pois além de ficarem muito tempo em pé, estão expostas a ambientes muito ruidosos, quentes e pouco arejados. Devem tentar desempenhar outras funções de menor risco. Devem conversar com o responsável pelo departamento onde trabalham.

Até mesmo trabalhos domésticos como as empregadas domésticas e donas de casa, devem evitar pesos excessivos, subir e descer escadas, evitar a utilização de produtos tóxicos, estarem muito tempo junto ao fogão, passando ferro, ou inalar vapores de produtos agressivos como a soda cáustica.

Gestantes que trabalham diretamente em hospitais, creches, escolas e onde existem um fluxo grande de pessoas, ambientes fechados e de possibilidades de contrairem alguma doença, é importante, antes de engravidar, verificar sua carteira de vacinação.

A Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva argumenta que muitos médicos relutam em vacinar as grávidas porque abortos espontâneos e anomalias congênitas podem ser erroneamente atribuídos à imunização. Para não suscitar essa suspeita, a SBIm recomenda a vacinação das futuras mamães no segundo trimestre gestação, quando o risco de aborto espontâneo é menor.

Os autores norte-americanos afirmam ainda que a imunização na gravidez deve ser indicada quando os benefícios claramente superarem os riscos. Certas circunstâncias podem influenciar a indicação da vacinação da paciente, como o serviço militar, viagem a áreas de alta prevalência de doenças, profissões perigosas e a existência de comprometimento do sistema imunológico e doenças crônicas.

A mulher deve ser imunizada prioritariamente antes da gestação, porque são poucas as vacinas recomendadas durante a gravidez - contra difteria, tétano e gripe. Se houver necessidade, existem vacinas que podem ser administradas por não conterem vírus vivos. Essas vacinas são contra a hepatite A, hepatite B, poliomielite inativada, raiva, IPV, pneumocócica 23-valente, meningocócica conjugada ou polissacarídica e coqueluche acelular.

Pré-eclampsia e eclampsia na gravidez

Pré-eclampsia e eclampsia na gravidez

A pré-eclampsia e a eclampsia podem ocorrer nos últimos meses da gravidez. Também conhecida como por toxemia gravídica, a pré-eclampsia se trata de um problema que ocorre em algumas mulheres durante a gravidez. Pode acontecer a partir do quinto mês, e com mais frequência durante a primeira gravidez de uma mulher, naquelas mulheres cujas mães ou irmãs tiveram pré-eclampsia.

Partos alternativos

Partos alternativos

Muitas grávidas escolhem técnicas diferentes para dar a luz aos seus bebês. Nem todas as mulheres optam pelo parto convencional como ocorre com a maioria. Por razões particulares, muitas preferem ter seu bebê em uma posição distinta, sentada ou de cócoras, e outras ainda escolhem dar a luz em casa, com ou sem assistência, ou em uma banheira especial utilizando o método de parto aquático. Hoje em dia essas técnicas estão mais controladas já que existem cada vez mais centros sanitários e profissionais especializados na sua aplicação.

Depressão pós-parto

Depressão pós-parto

Conselhos para lutar contra a depressão pós-parto. Se, ao dar a luz você sentir os sintomas da depressão, ou seja, sente-se triste, ansiosa, irritada e cansada, lembre-se que esse momento é um transtorno que afeta também a muitas outras mulheres e que não está acontecendo nada de mais. Além disso, existe uma solução para tirá-la dessa situação.

Prevenção da depressão pós-parto

Prevenção da depressão pós-parto

Conselhos orientados para detectar e tratar precocemente a depressão pós-parto. Pode-se prevenir e evitar a depressão pós-parto, desde quando se detecte precocemente o transtorno, trate-se rapidamente, e evite suas consequências.

Nono mês de gravidez

Nono mês de gravidez

Desenvolvimento do bebê no nono mês de gravidez. Nas 38 ou 40 semanas, o desenvolvimento do bebê, por fim!, chegou ao fim. Os pulmões do bebê estão maduros e prontos para funcionar por sua conta. Durante esse mês, o bebê aumenta cerca de 250 g por semana.

A pele da mulher durante a gravidez

A pele da mulher durante a gravidez

A pele da grávida é mais suscetível a algumas alterações. As mudanças hormonais, vasculares e imunológicas que surgem na mulher durante a gravidez, acabam provocando algumas mudanças muito visíveis em sua pele.

43 comentarios

  • luana

    2015-12-15 18:44:37

    ola, estou de 13 semanas e trabalho em um laboratorio de patologia, porem fico aqui o dia todo sozinha, gostaria de saber se eu posso ficar sozinha ou nao? e se eu mesma posso limpar o laboratorio como sempre fiz?

  • Cibelly Marihá

    2013-05-29 05:22:40

    Eu tenho um salão de cabeleireira e trabalho muito com Progressivas e Colorações, químicas que normalmente tem o cheiro forte e as gestantes não podem fazer, gostaria de saber eu sendo a profissional que aplica, corro algum risco com o bb??

  • Tati

    2013-05-20 16:47:24

    Ola estou gravida e trabalho como auxiliar de enfermagem em um setor de isolamento com bactérias mutiresistente , kpc , marsa pedi pra mudar de setor e me disseram que nao havia risco em ficar nesse setor . Porém tive comeco de aborto e mesmo assim nao me tiraram do setor oque posso fazer

  • luci castro

    2013-05-13 22:24:37

    sou cozinheira e estou sofrendo com muitas dores no fundo da barriga mas nao consigo me afastar o q eu faço!!

  • Lilian Kelly

    2013-05-09 02:46:41

    Olá! Sou Técnica em Enfermagem e trabalho em um hospital. Adquiri no trabalho uma dermatite de contato alérgico a diversos produtos do trabalho, inclusive não posso fazer algumas das vacinas, como a da gripe. Sou gestante de 9 semanas e fui liberada para voltar ao trabalho. Quais os direitos legais que eu tenho? O que posso exigir que façam por mim em meu trabalho?

  • lizandra

    2013-05-07 16:11:26

    Esqueceram de mencionar laboratórios principalmente de patologia!

  • Eu Silva

    2013-05-03 12:43:26

    Sou técnica de radiologia,qual o risco de engravidar estando nesta função.O que devo fazer para não prejudicar o bebe?

  • kelly

    2013-04-19 22:00:43

    estou gravida de 12 semanas,e o imfequitologista falo q posso ficar de acompanhate com minha avo'no hospital do cancer em Muriaé mg .queria saber se corro risco de alguma infequiçaõ hospitalar no hospital do cancer que possa me atinjir e a'meu bebe,não quero correr risco e estou tomando ultragestan para segurar porq minha gravidez e'de risco.oq devo fazer

  • Marcelle

    2013-04-16 19:30:08

    Olá, trabalho como agente de endemias, no setor de combate à dengue, visito casas, terrenos baldios, e trato depósitos com água com produtos tóxicos além de combater roedores com venenos, gostaria de saber se devo mudar minha rotina de trabalho por conta da gravidez.

  • Michelle Lucena

    2013-03-26 01:43:13

    Olá, Trabalho com venda externa, passo o dia andando de moto, com uma mochila que pesa uns 5 a 7 kilos, faça sol ou faça chuva. Estou gravida de 6 semanas, gostaria de saber quais são os riscos que a minha gravidez corre nesse caso, e se eu posso solicitar mudança de função no meu trabalho e como faço pra solicitar essa mudança de função. desde ja agradeço, e aguardo a resposta.

  • liany

    2013-03-04 00:21:12

    oi ,trabalho na sala de vacina de um psf e gostaria de saber qual o risco q corro ao manipular as vacinas e também a vitamina A

  • sandra azevedo

    2013-02-16 15:20:48

    Sou cabeleireira e estou com 5 semanas de getaçao, gostaria de saber se estou correndo algum risco se continuar trabalhando?

  • weila raquel

    2013-01-16 16:31:19

    estou na minha terceira gestaçao tenho 31 anos e estou muito feliz.mas uma pergunta pq gravidez sempre e diferente da outra quando c e menino ele mexe mas cedo ,pq tenho duas meninas ,entao nao sei pq elas mexeram mastarde com 4 meses e esse ta mexendo mas cedo cm dois meses e possivel ser um menino agora? c alguem puder responder agradeço;obrigada

  • elidiane

    2012-12-16 08:33:40

    Olá, trabalho como autonoma, sou tecnica de enfermagem, e tenho uma paciente em domicilio, particular TOTALMENTE DEPENDENTE DE MIM, para banho tenho que carrega-lá, transportar no colo pra cadeira pro baho pra cama, etc, gostaria de saber ate qundo posso trabalhar e se consigo ficar na pericia pelo INSS, por estar fazendo esforço fisico que coloca em risco a minha gestação?? aguardo a resposta, UEGENTE!!!

  • valma alves lopes de oliveira

    2012-12-11 19:49:54

    estou gravida de + ou- 11 semanas,sou cabeleireira quero saber se posso trabalhar com trioglicolatio de amônia ? ou seja,passar em outa pessoa, não em mim.

Ad