A Vacinação contra a paralisia infantil

A Vacinação contra a poliomielite é fundamental no calendário anual da criança

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

As crianças de seis meses a cinco anos incompletos devem tomar a vacina contra a paralisia infantil (poliomielite) em milhares de postos em todo o país. Estar com a caderneta de vacinação em dia é primordial para todas as crianças. 

O que é a poliomielite ou paralisia infantil

a-vacinação-contra-a-paralisia-infantil A

A poliomielite é uma doença grave e, geralmente a transmissão se dá por via oral. Não é uma doença que geralmente leva a óbito, mas a pessoa que não morre fica com sérias lesões no sistema nervoso, podendo causar paralisia irreversível, em geral nas pernas. Como não existe tratamento para a enfermidade, a única forma de preveni-la é a vacina. 

No caso das crianças que nunca foram vacinadas contra a poliomielite, elas não receberão as gotinhas na campanha. Elas serão imunizadas com vacina inativada poliomielite (VIP injetável), aplicada aos dois e aos quatro meses de vida. O bebê recebe aos seis meses uma dose da vacina oral e outra de reforço aos 15 meses.

Vacina contra poliomielite é segura e recomendada pelo Ministério da Saúde

Por ser muito segura e proteger contra os três sorotipos do poliovírus 1, 2 e 3, mesmo a criança estando com gripe, coriza, tosse, rinite ou diarréia ela é recomendada. Agora, se a criança apresenta alguma infecção aguda e febre acima dos 38ºC ou hipersensibilidade a algum componente da vacina, o Ministério da Saúde recomenda uma consulta médica sobre a imunização. 

De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil está livre da poliomielite desde 1990, mas como o Brasil recebe uma quantidade muito grande de turistas, e nove países registraram casos em 2014 e neste ano, manter a vacinação é uma garantia para que a enfermidade não volte. 

A vacinação continua sendo um ato de amor.

Fonte: Ministério da Saúde