Como proteger as crianças da pornografia infantil na internet

Dicas para evitar que os seus filhos sejam vítimas de pornografia na internet

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

De acordo com números da ONG Safernet, que luta contra crimes virtuais, a pornografia infantil na internet foi o crime mais denunciado no Brasil no ano de 2013. Em 2013, no Brasil, foram denunciadas 24.993 páginas por conter material pornográfico infantil. 

A Espanha também é um dos países com mais visitas à página web com conteúdos de pornografia infantil. Para combater esse grave problema mediante o desenvolvimento dos meios tecnológicos, nasceu a Fundación Alia2, uma entidade sem fins lucrativos.

Crianças seguras e protegidas na internet

Riscos de pornografia infantil em Internet para as crianças

Guiainfantil.com entrevistou seu cofundador e diretor Miguel Comín. Com ele, falamos sobre o trabalho da fundação e seu último projeto com o qual se pretende controlar os downloads involuntários de conteúdos pedófilos na internet

Até que ponto é possível combater a pornografia infantil na internet, o cyberbullying e a pederastia? 

Trata-se de uma tarefa árdua, mas é possível combater esses males de forma eficaz. Não sei até o ponto de erradicá-las, já que a internet é um meio muito incontrolável que transcende fronteiras, mas é possível exercer um controle e uma diminuição nos casos.

Isso se faz mediante ferramentas der rastreamento que detectam esse tipo de práticas, mas também é importante exercer um trabalho de educação e conscientização dos pais e filhos, para potencializar o valor da internet e diminuir seus riscos. Na fundação também estamos tendo ações com respeito a esse assunto. 

Há pouco tempo a Fundação Alia2 desenvolveu um software denominado “Carolina” para controlar os downloads involuntários de conteúdos pedófilos na internet. Como funciona essa ferramenta? 

O que 'Carolina' faz é que a partir de uma lista de URL suscetíveis de conteúdos pedófilos, que previamente foram detectados por outra ferramenta da fundação, comprova se essas URL continuam ativas e se o arquivo original continua disponível para descarregar.

Uma vez confirmado que a URL segue ativa e com conteúdo ilícito, é enviado imediatamente às brigadas telemáticas da Polícia Nacional e da Guarda Civil e forças de segurança de diferentes países participantes desse projeto.

Outra das características dessa ferramenta é que se faz um rastreamento para saber se as páginas Web denunciadas continuam operando ou não. Em caso de continuação, voltamos a enviar um correio lembrando às forças de segurança. 

Existe uma onda de material fotográfico na internet. Como orientar, educar e alertar aos filhos sobre esse tema? 

Em muitas ocasiões, os pais ainda ignoram aspectos básicos relacionados com a internet e as novas tecnologias, de como funcionam as redes sociais, os blogs, as mensagens instantâneas, os locais eletrônicos nos quais os usuários podem entrar e compartilhar vídeos. Sem mencionar que até pouco tempo os pais desconheciam a existência do cyberbullying.

Se os pais não têm conhecimento ou experiência virtual, enfrentar os novos problemas se complica. Por isso é fundamental que antes de mais nada os pais estejam atualizados com tudo o que se relaciona com a internet, e mais especificamente nas aplicações que os seus filhos mais utilizam. 

Como falar e enfocar o tema da pederastia com as crianças? 

Antes de tudo, deve-se explicar às crianças o problema tal como ele é. A pederastia é um delito penalizado pela lei. Um delito que sofrem grande quantidade de menores, incluindo as crianças. A partir daí expor os riscos sem alarmar. Explicar os perigos na internet como nova arma de abuso é imprescindível para evitar que um menor caia nessa prática.  

Como assegurar que nossos filhos façam uma navegação responsável pela internet? 

O fundamental para os meninos e meninas é conhecer a rede e seu funcionamento. Mas não somente para os filhos; também é importante que os pais conheçam o âmbito em que seus filhos vão navegar durante o dia. Por outro lado, os pais têm que ter claro que internet é uma ferramenta potente que fornece inúmeras possibilidades tanto para maiores como para menores.

Para isso deve-se tratar uma série de aspectos, coisas que tanto os pais como os filhos devem conhecer: por que é importante conhecer a rede, que aspectos chave têm que compreender e o que acontece na rede. Também é importante conhecer os riscos que implicam do mau uso da internet.

Mesmo assim é primordial levar a sério um trabalho de prevenção. Deve-se motivar o bom uso da internet tanto em casa como fora dela. 

O que as famílias que suspeitam que existam delitos relacionados com menores na internet podem fazer? 

As imagens e agressões com crianças, perpetradas por companheiros ou adultos, podem circular pelo cyberspace. Com uma educação adequada, os pais terão acesso a ferramentas e aplicação dos controles de sites.

Na fundação estamos levando a escolas e colégios uma série de palestras para ajudar as famílias com informações necessárias para enfrentar esses problemas de frente. 

(No Brasil é possível denunciar através do Disque 100 ou [email protected], da Polícia Federal. A ONG Safernet também fornece um canal de denúncia: www.safernet.org.br)

Como se desenvolve o trabalho da Fundación Alia2? 

Diante do aumento e da difusão de conteúdos pedófilos na rede, é imprescindível a atuação conjunta de todos os setores da sociedade, para encontrar soluções que detenham essa tendência de alta.

A Alia2 é uma fundação que serve de espaço comum, de ponto de encontro, em que reunimos esforços e interesses de todas as partes implicadas. Colaboramos com as instituições públicas privadas para evitar o trânsito desses conteúdos legais para conseguir o fechamento desses foros pedófilos. 

Atualmente somos 22 pessoas trabalhando dia a dia na fundação em todas as áreas, desde o desenho, marketing, jornalismo, até informática ou direito. Trata-se de jovens voluntários com muita vontade de levar adiante esse projeto.

Por outro lado, através do nosso portal ciberalia2.org, trabalhamos com uma rede de voluntários tecnológicos especializados que colaboram com a gente no aperfeiçoamento e desenvolvimento de ferramentas tecnológicas efetivas para a luta contra a pornografia infantil.