7 conselhos imprescindíveis para que as crianças cresçam bilíngues

Estratégias para promover o bilinguismo na educação das crianças

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A educação bilíngue de crianças é cada vez mais importante para os pais. Existem diversas estratégias para se envolver como pais na educação bilíngue dos filhos, que podem se resumir em 7 conselhos imprescindíveis para que as crianças cresçam bilíngues. Todos eles fazem parte o sistema para organizar a educação bilíngue dos nossos filhos, que se baseia nas atividades e métodos bilíngues que não só devem ser seguidos na escola, mas também em casa. 

Crianças bilíngues: 7 estratégias educativas para as crianças

6-conselhos-imprescindíveis-bilíngues A 

1. O momento. Um dos dados mais importantes quando falamos de educação bilíngue é a idade das crianças. Está provado que quanto antes começarmos com nossa estratégia, melhores resultados conseguiremos. Além disso, será muito mais fácil o ensino de um segundo idioma às crianças quando ainda pequenas. Adquirem as duas línguas de maneira natural. 

2. A estratégia. É importante estar envolvido com a educação bilíngue. Não faz mal que nos organizemos e criemos uma estratégia de atuação. Se um dos pais for capaz de falar em inglês de forma natural (ainda que não fale um perfeito inglês) decidiremos quanto tempo falar-lhe em inglês. Se não quisermos falar sempre com a criança em inglês podemos dividir o tempo por etapas ou atividades (por exemplo, quando estamos na sala eu converso em inglês e fora em espanhol). As crianças devem ter suas rotinas, já que isso faz bem a ela e as ajuda a assimilar melhor os conhecimentos. 

3. Escutar. A criança deve estar imersa no inglês durante grande parte do seu tempo, sendo sempre superior a 25% do tempo que passa acordada. Escutar músicas em inglês também ajuda desde que sejam músicas de fácil entendimento. 

4. A gesticulação. As crianças pequenas aprendem a falar e a entender por meio da relação. Se escutarem uma palavra e não a relacionam com nada nunca saberão decifrar o que é. Por isso, é tão importante a gesticulação na hora de uma educação bilíngue. Devemos facilitar-lhe o máximo possível o ensino, de maneira que a criança seja capaz de relacionar as palavras que estamos dizendo com seus significados. Assim, quando dissermos ‘water’ devemos apontar para a água, ou se dissermos ‘coche’ também podemos imitar como se estivéssemos dirigindo. 

Este é o motivo pelo qual as crianças não aprendem um idioma somente escutando música, já que não tem nada com que relacioná-la; devemos nos apoiar nas danças e gestos para que as crianças associem os significados das palavras. 

5. Repetição. As crianças adoram repetir o que elas gostam; de fato, o reconhecimento de algo já vivenciado é uma grande satisfação para as crianças. Devemos repetir em todos os aspectos, quando dizemos uma frase podemos repeti-la várias vezes, enquanto fazemos gestos ao mesmo tempo. Isso ajuda muito a criança para que a recorde. 

5. Fichas educativas. É um sistema que vem sendo utilizado no mundo há mais de 50 anos para a aprendizagem das crianças em todos os sentidos desde a matemática a idiomas. Baseia-se numa série de fichas com desenhos. Para os idiomas o que fazemos com elas é reforçar o vocabulário na criança, através da relação e repetição que antes falávamos. Além disso, é uma atividade que as crianças adoram. 

7. Lúdico. Cientificamente está comprovado que os seres humanos, sejam bebês ou adultos, é bem mais fácil aprender enquanto realizam uma atividade que seja divertida e entretida como o jogo. Isso tem muitas explicações lógicas, entre elas, é que quando estamos fazendo algo que nos interessa e nos diverte, o nosso cérebro se concentra mais na atividade sem ter problemas com distrações. 

Celia Garabaya

Educadora