Crianças com medo de palhaços

Não é difícil ver crianças chorando com medo de palhaços em festas infantis, parques ou escolas

Vilma Medina

Vilma Medina

Não é raro ver crianças, seja num parque de diversões, numa festa infantil ou na escola com medo de palhaços. Por incrível que pareça, é muito comum entre crianças, adolescentes e adultos. Às vezes o medo é adquirido após experiências traumáticas com um indivíduo singular, ou após ver algum palhaço ameaçador na televisão.

Os portadores dessa fobia podem apresentar ataques de pânico, perda de fôlego, arritmia, suores e até náuseas.

Porque algumas crianças tem medo de palhaços

crianças-com-medo-de-palhaços A

Coulrofobia, ou fobia aos palhaços é muito comum nas crianças, especialmente entre as menores. Isso é constatado em festas ou desfiles de carnaval, circos, parques ou festas infantis, quando algum palhaço se aproxima das crianças. Pode ser devido à maquiagem com cores fortes, além da roupa chamativa e extravagante que eles usam para chamar a atenção dos pequenos.

É impressionante como o cérebro humano pode criar um verdadeiro pânico a algumas situações que a outros passa despercebida. O bom é saber que os medos podem ser superados totalmente com a idade. Crianças que tinham medo de palhaço quando pequeninas, quando completam 7 anos podem pedir um traje de palhaço no seu aniversário.

Os medos das crianças na sua grande maioria são irracionais, temporais e passageiros, principalmente nos primeiros anos de vida. Por isso é muito importante que os pais tenham cautela quando o bebê estabeleça algum contato com um personagem ou alguém que use um disfarce ou fantasia, já que até os três anos a criança não sabe diferenciar a ficção da realidade. Não são capazes de diferenciar se o palhaço é uma pessoa normal ou se por detrás do seu imenso cabelo e sua chamativa maquiagem se esconde algo aterrador.

Vale lembrar que medo de palhaços não é só coisa de criança. Tem adulto que não suporta nem vê-los. Sendo assim, não obrigue a criança a enfrentar o que ela ainda não está preparada. Pouco a pouco ela conseguirá entender o que é um disfarce e até pedir uma fantasia de palhaço. A criança só precisa se sentir segura e compreendida, nada mais.

Vilma Medina. Diretora de GuiaInfantil.com

Como ajudar a criança que sente medo de ir à escola

Como ajudar a criança que sente medo de ir à escola

Os pais têm motivos suficientes de preocupação quando a criança se nega a ir à escola. Têm criança que finge estar doentes ou exagera os sintomas físicos para ficarem em casa e não ir à escola. O que os pais podem fazer para ajudar ao seu filho a superar este medo.

Os medos são sentimentos totalmente normais nas crianças e bebês

Os medos são sentimentos totalmente normais nas crianças e bebês

Se seu filho sofre por algum medo, é muito importante que lhe transmita tranquilidade, segurança, e o ajude a superar seus medos com muito carinho e compreensão. De uma forma geral, os medos podem aparecer em crianças de idade entre os 3 e 6 anos. A criança ainda não entende o mundo que a rodeia e tão pouco é capaz de separar o real do imaginário.

Ajude seu filho a superar os medos

Ajude seu filho a superar os medos

O medo das crianças e como os pais devem agir para ajudá-las. Em situações de ansiedade e de medo nas crianças, os pais devem ter muito claro que sua ajuda é de fundamental importância na superação de tais sentimentos. Os medos não constituem um grave problema mas devem ser resolvidos.

O que você não deve fazer quando seu filho sentir medo

O que você não deve fazer quando seu filho sentir medo

O medo das crianças. Como podemos reagir aos medos delas. Tão importante como saber o que fazer é o que NÃO se deve fazer quanto à superação do medo de uma criança. É muito importante que os pais respeitem e busquem entender os medos que seus filhos têm. Os medos são inevitáveis, mas controláveis se a criança conta com a confiança e a ajuda dos pais e responsáveis.

O medo das crianças aos ruídos

O medo das crianças aos ruídos

Os medos de ruídos desconhecidos é muito comum na primeira infância. É importante não desprezarmos essa sensação da criança que está descobrindo o mundo. O apoio dos pais e a compreensão e a paciência em ensiná-la e explica-la cada novo ruído é muito valioso.

0 comentarios