Biopsia das vilosidades coriônicas. Para que se utiliza na gravidez

O que mede o exame da biopsia do vilo corial na gestação

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Dentro de todos os exames em que uma gestante pode se submeter durante os nove meses de gestação, nós temos algumas que têm como objetivo descartar anomalias cromossômicas no futuro bebê

A mais conhecida, pela sua frequência é a amniocentese; no entanto, existem outras que nos permitem ver possíveis defeitos congênitos (os mesmos que com a amniocentese), mas que podem ser detectados em fases precoces da gravidez. Uma delas é biopsia do vilo corial. 

O que é a biopsia das vilosidades coriônicas e como se realiza na gestante

biopsia-das-vilosidades-coriônicas A

A biopsia do vilo corial consiste em obter uma mostra das vilosidades coriônicas (células que sobressaem da placenta em forma de dedos muito pequenos); ou seja, restos de células fetais que se alojam na placenta. Esse exame pode ser feito entre as semanas 10 e 14 de gravidez. 

O mais frequente é que se tome a mostra através do colo uterino mediante controle ecográfico contínuo: se introduz uma pinça semi-rígida através da vagina e se obtém uma mostra do córion frondoso (placenta). Também se pode realizar uma aspiração as vilosidades. 

O procedimento pode ser um pouco doloroso, mas é rápido; pode ser meia hora, desde o início até o final, e a extração em si, só dura uns poucos minutos. As mulheres que tenham realizado uma biopsia do córion dizem que sente algo similar quando se faz uma citologia: pode não doer ou se sentir como uma fisgada ou uma dor menstrual.  

Quando realizar a biopsia do vilo corial na gestante 

Este exame é indicado quando o bebê tenha altas probabilidades de ter anomalias congênitas; pode recomendar quando o casal tenha históricos familiares com antecedentes ou riscos para algum transtorno determinado. As mostras recolhidas durante a extração se cultivam imediatamente e se obtém os resultados dentro das primeiras 48 horas, o que é considerado muito rápido. Que precauções se devem ter?

- Repouso nas 24 – 48 horas depois da punção. 

- Não realizar esforços durante um tempo depois. 

- Administração de gamaglobulina anti-D a todas as gestantes Rh negativo. 

Riscos da biopsia das vilosidades coriônicas para a gestante e o bebê 

O exame tem um risco de aborto de 7 a 8%. Pode acontecer que a gestante experimente sensação de dor ou incômodo e sangre uma pequena quantidade nas 48 horas seguintes. 

Também existem estudos que indicam que uma biopsia do vilo corial realizada antes da 11ª semana pode trazer defeitos nas extremidades do bebê, como falta de dedos nos pés ou nas mãos. 

Sara Cañamero de León

Matrona